Nau Victoria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde julho de 2012).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e dire(c)ta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

Navio de Magalhães, o Victoria

A Nau Vitória, comandada por Fernão de Magalhães e Juan Sebastián Elcano, foi um dos cinco barcos que iniciaram a primeira volta do mundo, e o único que concluiu (1519-1522). O nome vem da igreja de Santa Maria de la Victoria de Triana, onde Magalhães jurou servir o rei Carlos I. Diz a tradição que a Victoria navio foi construído nos estaleiros de Zarauz (País Basco), dos quais resta nenhum traço.

O Vitória foi o único navio de cinco que retornou à Espanha nesta volta o mundo. Dos 234 marinheiros que iniciaram a viagem, apenas 18 voltarom. Magalhães mesmo morreu lutando nas Filipinas.

Em 6 de setembro de 1522, Victoria chegou a Sanlucar de Barrameda, comandada por Juan Sebastián Elcano e 17 mais sobreviventes. Chegou, finalmente, um círculo completo, a Sevilla, em 08 de setembro, tornando-se o primeiro navio a circunavegar o globo. A carga de especiarias que trouxe no navio Victoria cubro o custo de toda a expedição (cinco navios no total).

Posteriormente, o navio desapareceu no mar em uma viagem de volta à Espanha a partir de Santo Domingo.