Nikolay Dobrolyubov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dobrolyubov

Nikolay Alexandrovich Dobrolyubov (em russo: Никола́й Алекса́ндрович Добролю́бов; AFI: ; Níjni Novgorod, 5 de fevereiro de 1836São Petersburgo, 29 de novembro de 1861) foi um crítico literário, jornalista, poeta e democrata revolucionário russo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dobrolyubov nasceu em Níjni Novgorod, cidade onde seu pai foi um sacerdote. Em sua infância, entre os anos de 1848 à 1853, frequentou um seminário, onde era considerado pelos seus professores um menino prodígio. Em casa, Dobrolyubov passava um bom tempo na biblioteca de seu pai, lendo livros de ciência e arte. Com treze anos, escrevia poesias e versos traduzindo poetas romanos como Horácio.[1] Em 1853, Dobrolyubov foi para São Petersburgo e entrou na Universidade. Após a morte de seus pais, em 1854, Dobrolyubov passou a assumir a responsabilidade por seus irmãos e irmãs. E para sustentar sua família e continuar seus estudos trabalhou como tutor e professor. A pesada carga de trabalho e o stress de seu trabalho causou um efeito negativo sobre sua saúde.[2]

Durante seus estudos na Universidade, Dobrolyubov organizou um círculo clandestino democrático, divulgou um jornal manuscrito, e liderou a luta estudantil contra a administração reacionária da Universidade. Seus poemas Sobre o aniversário de 50 anos de Nikolay Gretsch (1854), e Ode sobre a Morte de Nicolau I (1855), cujas cópias foram distribuídas para além da Universidade, demonstrava sua atitude hostil contra a autocracia.[2] [3]

Em 1856, Dobrolyubov conheceu o influente crítico Nikolai Tchernichevski, e o editor Nikolai Nekrasov. E logo começou a publicar seus trabalhos no popular jornal O Contemporâneo. Em 1857, após ser graduado na Universidade, juntou-se à equipe do jornal como chefe do departamento de crítica. Nos próximos quatro anos, produziu importantes ensaios críticos. Um de seus trabalhos mais famosos foi O que é Oblomovismo?, baseado na análise da novela Oblomov de Ivan Goncharov.[2] [3] [4]

Em maio de 1860, por insistência de seus amigos, Dobrolyubov viajou para o exterior para tratar da tuberculose, que havia se exarcebado por conta do excesso de trabalho. Nesse tempo, viveu na Alemanha, Suíça, França, e ficou por mais de seis meses na Itália, onde o movimento de libertação nacional, liderado por Giuseppe Garibaldi, estava em andamento. Os acontecimentos na Itália lhe forneceu material para uma série de artigos.[2]

Em julho de 1861, Dobrolyubov voltou à Russia e morreu poucos meses depois, em novembro de 1861, de tuberculose aguda. Foi enterrado ao lado de Vissarion Belinskii no Cemitério Volkovo em São Petersburgo.[3]

Nikolay com seu pai. 1854

Referências

  1. The Encyclopedia Americana, Vol 9, The Encyclopedia Americana Corporation, NY, 1918. (em inglês)
  2. a b c d Russian Literature, Peter Kropotkin, McClure Phillips, NY, 1905. (em inglês)
  3. a b c The Great Soviet Encyclopedia, 3rd Edition (1970-1979). 2010 The Gale Group, Inc. (em inglês)
  4. Anthology of Russian Literature, Part 2, Leo Weiner, G.P. Putnam's Sons, NY, 1903. (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]