Ordem de São José

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Colar da Ordem de São José.

A Ordem de São José foi instituída em 1807 pelo Grão-duque Fernando III da Toscânia, Grão-duque da Toscânia durante o seu governo do Grã ducado como Grão-duque de Würzburg.

O Grão-duque transformou esta ordem numa Ordem Dinástica para o Grã-ducado em 1817.

A constituição desta ordem só foi promulgada no mês de março de 1817, tendo no entanto sido sujeita a alterações em agosto de 1817.

A ordem foi dividida um duas categorias, uma civil e outra militar, que actualmente se encontram extintas. A atribuição deste título honorifico é actualmente dado como recompensa por serviços à cultura da Toscânia e civilizacionais.

A Ordem encontra-se dividida em quatro níveis:

  • Cavaleiros da Grande Cruz, atribuída até à data (2010), a 30 cavaleiros.
  • Comandante, a até à data (2010) atribuída a 60 cavaleiros.
  • Cavaleiros, a até à data (2010) atribuída a 55 cavaleiros.

Nesta contagem de atribuições são excluídos Soberanos, Chefes de Estado e Príncipes do Grão-Ducado, Casas Reais, Cardeais da Igreja Romana da Toscânia e Metropolitana e Arcebispos.

O número de mulheres membros desta ordem não pode exceder as 50, com excepção das Princesas do Grã-ducado e de outras Casas Reais, as esposas dos chefes de Estado e Damas da Ordem de Santo Estêvão.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre ordens nobiliárquicas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.