Orthomyxoviridae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde dezembro de 2009). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.



Como ler uma caixa taxonómicaOrthomyxoviridae
Partículas virais de Influenza A

Partículas virais de Influenza A
Classificação científica
Grupo: Grupo V ((-)ssRNA)
Família: Orthomyxoviridae
Géneros
Influenzavirus A

Influenzavirus B
Influenzavirus C
Isavirus
Thogotovirus

Os ortomixovírus, membros da família Orthomyxoviridae, são vírus de tamanho médio (80-120 nm), RNA de única hélice e de simetria helicoidal,de partículas pleomórficas, predominante esféricas e às vezes filamentosas. Neste grupo se descrevem os da influenza A, B e C:

O influenza é um vírus de tamanho médio (80-120 nm), que tem como material genético RNA de uma única hélice e de simetria helicoidal,de partículas pleomórficas, predominante esféricas e às vezes filamentosas.

O Vírus da Influenza pertence a família dos ortomixovírus e se apresenta em 3 tipos: A, B e C.

  • O tipo A promove desde a doença moderada até a severa em todas as faixas etárias e pode causar epidemias, afetando até animais;
  • O tipo B afeta somente humanos, principalmente crianças e causa epidemias leves;
  • O tipo C não é epidêmico.

Os tipos A e B são os mais comuns. Cada um dos tipos apresenta populações diversas, denominadas cepas. Os vírus da Influenza podem sofrer de forma permanente, pequenas alterações na sua superfície, caracterizadas como mudanças antigênicas leves. É por isso que a cada ano a composição da vacina contra o vírus da Influenza precisa ser alterada. Há no mundo uma rede de mais de cem laboratórioas credenciados pela Organização Mundial da Saúde, que são responsáveis por captar os vírus circulantes na população e caracterizá-los.


Ícone de esboço Este artigo sobre vírus é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.