Paralelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paralelo (Circulo da latitude), a vermelho (1); Meridiano, a negro (2)

Paralelo (ou paralelo geográfico) é todo o círculo menor perpendicular ao Eixo terrestre e, portanto, paralelo ao Equador. Sobre um determinado paralelo, a latitude é constante. A posição em cada paralelo é medida através da longitude. Sobre o equador, a latitude é igual a zero, medindo-se de 0º a 90º, para norte (positiva) e para sul deste (negativa).

  • Paralelo geodésico de um lugar é aquele que é definido sobre um modelo geodésico da Terra, sobre o qual a latitude representada nos mapas (latitude geodésica) é constante.
  • Paralelo astronómico de um lugar é a linha imaginária à superfície da Terra, sobre a qual a latitude astronómica é constante. Devido às irregularidades do geoide, os paralelos astronómicos são linhas irregulares, não coincidentes com qualquer paralelo geográfico.

Extensão[editar | editar código-fonte]

Trópico de Câncer.
Trópico de Capricórnio.

Apresenta-se aqui uma Tabela das extensões totais (circunferência) dos paralelos (N ou S) cujas latitudes são múltiplas de 10º, mais o Trópico de Câncer, o Trópico de Capricórnio, Círculo Polar Ártico, Círculo Polar Antártico. Informam-se também as extensões dos intervalos de 1° de longitude sobre cada um desses Paralelos.[1]

Latitude Perímetro (km) Compr. 1° (km)
0° Equador 40.076,64 111,324
10° 39.471,84 109,644;
20° 37.674,36 104,651;
22°26' Trópicos 36.787,56 102,188;
30° 34.725,60 96,490;
40° 30.743,28 85,398;
45° 28.812,47 80,035;
50° 25.811,64 71,699;
60° 20.089,08 55,830;
67°34' C. Polares 15.984,00 44,400;
70° 13.747,68 38,188;
80° 6.978,60 19,395;
90° polos 0 0

Extremos[editar | editar código-fonte]

Círculo Polar Antárctico.
Círculo Polar Árctico.

Os paralelos que são quase totalmente marítimos ficam entre o sul da Terra do Fogo (latitude 57º Sul) e pouco ao norte do Círculo Polar Antártico (latitude 66º Sul); Nessas latitudes existem apenas pequenas ilhas ao sul do Oceano Atlântico, tais como: Ilhas Sandwich do Sul, as Órcades, Ilha Elefante, Ilhas Shetland do Sul, ilhas da Península Antártica.

O paralelo que passa por mais terras (valor absoluto) é o 30º Norte, que passa pelo norte da África, norte da Península Arábica, Irã, Paquistão, norte da Índia, China, norte do México, sul dos Estados Unidos.

O paralelo que em termos relativos passa por mais terras (menos oceanos e mares) é o 46º 30' Norte, o qual, porém, mede cerca de 79,48% da circunferência do paralelo 30º. Passa pela França, norte da Itália, Balcãs, sul da Rússia, Casaquistão, Mongólia, norte da China, norte dos Estados Unidos.

Não foram considerados na definição acima de paralelo "relativamente" mais terrestre alguns casos de paralelos de pequena extensão, nos extremos norte e sul do planeta:

O paralelo que apresenta trecho de maior extensão sobre um único país fica nas proximidades da latitude 59°45'N, cortando a Rússia entre as proximidades de São Petersburgo no oeste e o porto de Magadan no leste. Outros longos trechos de paralelos num único país ficam nos Estados Unidos, no Canadá, na República Popular da China, Austrália e Brasil.

A Linha do Equador, o maior dos paralelos divide a terra em dois Hemisférios, o Sul e o Norte. No Hemisfério Norte ficam 69,72% das terras emersas, 90,94% da população mundial e aí se concentram 94% do PIB total do mundo.

Um paralelo nas proximidades da Latitude 25,9° N divide a terra em duas calotas com iguais áreas de terras emersas. Não considerada a Antártida, esse paralelo divisor ao meio das terras ficaria nas proximidades da Latitude 29° N. A população total da terra é dividida em duas porções quase iguais por um paralelo nas proximidades da Latitude 27,5° N.

Referências

  1. "Astronomie - Les Astres, L'Univers" - L.Rudeaux, G. De Vaucoleurs; Librairie Larousse - Paris, 1948

Ver também[editar | editar código-fonte]