Paulista (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde setembro de 2009).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Município de Paulista
Paulista paraiba.jpg

Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 31 de Dezembro
Fundação 31 Dezembro de 1961
Gentílico paulistense
Lema Declare seu Amor por Essa Cidade
Prefeito(a) Severino Pereira Dantas (PTB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Paulista
Localização de Paulista na Paraíba
Paulista está localizado em: Brasil
Paulista
Localização de Paulista no Brasil
06° 35' 38" S 37° 37' 26" O06° 35' 38" S 37° 37' 26" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Sertão Paraibano IBGE/2008 [1]
Microrregião Sousa IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes norte: Riacho dos Cavalos e São Bento; leste: Serra Negra do Norte; sul: São José de Espinharas, Vista Serrana, Condado (Paraíba) e Pombal (Paraíba); oeste: Pombal (Paraíba), Lagoa (Paraíba) e Mato Grosso (Paraíba)
Distância até a capital 410 Km km
Características geográficas
Área 576,880 km² [2]
População 11 783 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 20,43 hab./km²
Altitude 160 m
Clima semi árido (quente e seco) com chuvas de verão e outono[4]  Aw'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,619 médio PNUD/2000 [5]
PIB R$ 46 440,464 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 887,86 IBGE/2008[6]
Página oficial

Paulista é um município brasileiro do estado da Paraíba. Localiza-se a uma latitude 06º35'38" sul e a uma longitude 37º37'27" oeste, estando a uma altitude de 160 metros. Sua população estimada em 2006 era de 11.460 habitantes. Possui uma área de 577 km².

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[7] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

História[editar | editar código-fonte]

O atual município de Paulista tem sua história iniciada em 1851, quando um rico proprietário local o Capitão – mor José Felix Machado, doou o terreno para seu patrimônio. Foi logo construído o primeiro marco neste local que foi a construção de uma capela feita de tijolos e pedras que ficou pronta no mesmo ano e foi oferecida a São José, tendo como vigário o Pe. João Gualberto. Após muitos anos essa capela chega a ser demolida em parte, pelo Pe. Vicente de Freitas. O que restou da capela foi aumentada, restaurada, e uma igreja foi o que resultou deste trabalho, a qual ainda hoje permanece com as formas e estruturas antigas. Muito antes de sua fundação passaram por aqui homens ilustres de Pombal, como Oliveira Ledo e Arruda Câmara deixando, ambas, vestígios de uma povoação. Novos moradores foram chegando das mais diferentes regiões e logo se formou ali, uma povoação promissora e ordeira. O desenvolvimento da comunidade foi rápido, e em 1924 pela Lei Nº 398 de 18 de março, Paulista foi elevado a categoria de Distrito. Anos depois, mais precisamente em 1930, Paulista foi invadida por um grupo de cangaceiros sob o comando do Sr. José Pereira, os quais criminosamente incendiaram e destruíram casas comerciais, levando ouro, dinheiro e objetos de grande valia e alguns moradores. Na época era Sub-delegado o Sr. Vicente Carreiro de Almeida, que quase nada podia fazer para evitar tais acontecimentos, uma vez que a polícia não tinha recursos materiais e nem humanos para enfrentar tamanha desordem. Em 1941, pela Lei Nº 520, de 31 de dezembro, Paulista teve seu nome mudado para Piranhas, devido o Rio que corta o município, em direção Oeste – Leste, entretanto os habitantes continuaram a chamar pelo nome inicial e em 1949, pelo decreto Lei Nº 318 de janeiro, voltou a ser o nome de Paulista, publicação pelo Diário Oficial do Estado. Com ritmo do desenvolvimento, Paulista recebeu em 1951: Mercado Público, Correio e Luz graças aos esforços do Coronel Manoel Arruda de Assis, prefeito de Pombal, município a qual Paulista pertencia.


Segundo informações do grande poeta (in memória), Belarmino Fernandes de França, o nome da cidade de paulista tem sua origem, no fato do rico proprietário. O Capitão – mor, José Félix Machado ser o doador do terreno para seu patrimônio. Porém, passando por aqui, um Bandeirante de São Paulo, um grande membro das Entradas e Bandeiras, Domingos Jorge Velho, que determinou a Paulista, nome que chamamos desde a fundação até os dias contemporâneos.


RIO PIRANHAS

Paulista é uma cidade privilegiadas pelo maravilhoso rio piranhas que corta a cidade, e é conhecido por pessoas dos mais longínquos lugares como uma boa opção de lazer, pois alem do maravilhoso banho que o rio proporciona aos visitantes, temos ainda, as barracas que oferecem bebidas e aperitivos.

CORETO JOÃO PATROCLO DA SILVEIRA

O coreto João Patroclo da Silveira (coreto central) localizando no centro da cidade, o coreto possui um ambiente extremante agradável, para quem procura bater um bom papo com amigos, tomar um drink ou fazer suas refeições em um lugar tranqüilo e aconxegante.

QUADRA CENTRAL

A quadra central alem de ser o palco das maiores festas de Paulista é também considerado o Point Jovem, é onde os jovens se encontram diuturnamente para se divertirem, escutarem suas músicas favoritas e se encontrar com amigos

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Bandeira[editar | editar código-fonte]

A bandeira municipal é de cor branca. Nela encontramos duas faixas Pretas ao lado direito da mesma em sinal de luto pela perda dos ex – prefeitos: Cândido de Assis Queiroga, Raimundo Barbosa de Almeida e Pedro Félix de Medeiros. No centro da bandeira encontramos um escudo, simbolizando o Rio Piranhas, que corta o nosso município banhando o nosso solo; dois galhos de árvores, sendo um representando o algodão como cultura regional e o outro representando a oiticica, como fonte de extrativismo vegetal; e uma estrela que representa a cidade de Paulista.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Diagnóstico do município de Paulista (Paraíba) Projeto Águas Subterrâneas Ministério das Minas e Energia (2005). Visitado em 27 de outubro de 2009.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  7. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.