Política da Eslováquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palácio de Grassalkovich, sede do executivo.

O Chefe de Estado do país é o presidente, eleito para um mandato de 5 anos. Atualmente é Ivan Gašparovič. A maioria das funções do poder executivo é exercida pelo primeiro ministro, que normalmente pertence ao maior partido da coalizão de governo e é indicado pelo presidente. O atual primeiro ministro é Mikuláš Dzurinda.

O mais alto corpo legislativo da Eslováquia é o Conselho Nacional da República Eslovaca, unicameral, com 150 assentos. Os delegados são eleitos para um mandato de 4 anos com base na representação proporcional.

O cenário político eslovaco comporta um amplo espectro de partidos políticos incluindo vários partidos social-democratas e o nacionalista Partido Nacional Eslovaco (SNS), mas a influência dos partidos nacionalistas e de esquerda caiu muito nos últimos anos (o SNS, por exemplo, já não ocupa o parlamento desde 2002.

O país entrou para a OTAN em 29 de março de 2004 e para a União Europeia em 1 de maio de 2004.

Capital: Bratislava

Divisão administrativa: 8 regiões (kraje, singular - kraj); Banskobystrický, Bratislavský, Košický, Nitriansky, Prešovský, Trenčiansky, Trnavský, Žilinský

Forma de governo: democracia parlamentar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Slovakiatynkä.svg Eslováquia
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens