Quantidade de substância

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.

Nas ciências físicas, a quantidade de substância (português europeu) ou quantidade de matéria (português brasileiro), ou ainda quantidade química, denotada pela letra n, é uma grandeza física que mede a quantidade de entidades elementares presentes em uma dada amostra ou sistema. As entidades elementares podem ser átomos, moléculas, íons, elétrons ou partículas, dependendo do contexto. O Sistema Internacional de Unidades define a quantidade de substância como sendo proporcional ao número de entidades elementares presentes.

A unidade SI para a quantidade de substância é o mol (símbolo: mol). O mol é definido como a quantidade de substância que contém um número de entidades elementares igual ao número de átomos em 0,012 kg do isótopo Carbono-12.[1] Esse número é chamado de constante de Avogadro (NA), cujo valor é 6.022 141 79(30)×1023 mol−1.[2] Usando o mol como unidade, a contante de proporcionalidade entre a quantidade de substância e o número de entidades elementares é o inverso da constante de Avogadro.

A quantidade de substância aparece em relações termodinâmicas como a lei dos gases ideais e em relações estequiométricas, como na lei das proporções múltiplas. A única outra unidade de quantidade de substância actualmente em uso é a libra mol (símbolo: lb-mol), por vezes usada em engenharia química nos Estados Unidos.[3] [4] 1 lb-mol ≡ 453.59237 mol.

Terminologia[editar | editar código-fonte]

Para mensurar a quantidade de substância, é necessário especificar a entidade elementar envolvida, a não ser que não haja risco de ambiguidade. Um mol de cloro, por exemplo, pode referir-se tanto a 1 mol de átomos de cloro (Cl) como também um mol de moléculas do gás cloro (Cl2). A forma mais simples de evitar ambiguidades é substituir o termo "matéria" ou "substância" pelo nome da entidade e/ou citar a sua fórmula empírica.[5] [6] Por exemplo: a quantidade de clorofórmio, CHCl3, a quantidade de sódio, Na, a quantidade de hidrogênio (átomos), H, e n(C2H4).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete quantidade.

Referências

  1. International Bureau of Weights and Measures (2006), The International System of Units (SI) (8th ed.), pp. 114–5, ISBN 92-822-2213-6
  2. Mohr, Peter J.; Taylor, Barry N.; Newell, David B. (2008). "CODATA Recommended Values of the Fundamental Physical Constants: 2006". Rev. Mod. Phys. 80: 633–730. doi:10.1103/RevModPhys.80.633
  3. Talty, John T.. Industrial Hygiene Engineering: Recognition, Measurement, Evaluation, and Control (em inglês). [S.l.]: William Andrew, 1988. 142 pp. ISBN 0-8155-1175-2
  4. Lee, C.C.. Environmental Engineering Dictionary (em inglês). 4ª ed. [S.l.]: Rowman & Littlefield, 2005. 506 pp. ISBN 0-86587-848-X
  5. International Union of Pure and Applied Chemistry. "amount of substance, n". Compendium of Chemical Terminology Internet edition.
  6. International Union of Pure and Applied Chemistry (1993). Quantities, Units and Symbols in Physical Chemistry, 2ª edição, Oxford: Blackwell Science. pp. 46. ISBN 0-632-03583-8