Rainha das Rainhas do Carnaval de Belém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Rainha das Rainhas do Carnaval, é um evento anual (Direcionado às classes: Média, média-alta e alta) que acontece no início do ano, mais precisamente no carnaval, na cidade de Belém, organizado pelas ORM. Tem como participantes uma representante por cada clube participante da capital paraense, por ano, cerca de 22 clubes participam do concurso. Atualmente é um dos maiores concursos de beleza do Brasil [carece de fontes?], e o maior do Norte e Nordeste.

História[editar | editar código-fonte]

  • Tendo sua primeira edição em 1947, criado pela família Maranhão então proprietária do jornal "Folha do Norte", na época o mais tradicional do Pará. Os irmãos Maranhão, proprietários do jornal, se reuniram com o jornalista Ossain Brito, decidiram então criar um concurso para ser usado para acalmar a briga política que havia entre os Maranhão e o então governador zacharias de Assumpção.

1ª Edição em 1947[editar | editar código-fonte]

  • O concurso aconteceu pela primeira vez na sede do clube dos aliados,[1] tendo como convidado especial o governador do Pará na época, a idéia inicial de acalmar a briga política então deu certa: Foram acalmado os ânimos entre os Maranhão e um segmento da classe política. O Jornal "Folha do Norte" fez um grande marketing do evento, que a partir da li, passou a ser realizado anualmente, tendo como coordenador: Ossian Brito, ele decidiu então, que os jurados seriam pessoas "em trânsito" pela cidade de Belém, para que de forma alguma houvesse influencia no resultado final.[1]

1966-1967[editar | editar código-fonte]

  • No ano de 1966 o jornalista Rômulo Maiorana, que na época era presidente do grupo Liberal, aadquiriu o jornal Folha do Norte e em 1967 o concurso muda totalmente de comando.

1976[editar | editar código-fonte]

  • Em 1976 Rômulo Maiorana funda a TV Liberal - Afiliada da Rede Globo, e passou a transmitir o concurso ao vivo em televisão aberta.

1984[editar | editar código-fonte]

  • Neste ano, o concurso passa a ser realizado então no Iate Clube do Pará, que tinha uma sede campestre monumental para a época, com amplos salões, camarotes e boxes para lanchas. Os boxes, então, foram transformados em camarins para as fantasias e este novo ambiente propiciou que as vestimentas das candidatas aumentassem de tamanho. Foi, então, que entrou em cena a música "Papaya", de autoria do tecladista Lafayette Coelho ("Lafayette e Seu Conjunto. 1976. Vol. 2) (música tema que prevalece até hoje no concurso). Quando as candidatas entravam no palco, para avaliação dos jurados, inicialmente se apresentavam sem música. Ao se dirigirem para a passarela, entrou, a partir de 1984, a ser reproduzida a música "Papaya", que passou a ser a música-tema do concurso.

1991-1993[editar | editar código-fonte]

  • Em 91 a votação do júri passou a ser totalmente eletrônica;
  • Em 92 houve problemas técnicos com o sistema e a votação voltara a ser manual;
  • Já em 93, o sistema foi totalmente aperfeiçoado. Desde então, as candidatas são julgadas por 3 quesitos: fantasia, beleza e desembaraço.

1996[editar | editar código-fonte]

  • Neste ano o Rainha das Rainhas completa 50 anos de existência e tradição, logo, o jornalista Ossian Brito declarou que iria se afastar. O jornalista Adenirson Lage foi convidado para assumir a coordenação do concurso juntamente com a professora de dança Clara Pinto, já que Ossian Brito se afastara do evento.

1997[editar | editar código-fonte]

  • No ano de 1997, o concurso passou por reformulações. O corpo de jurados passou a ser composto por personalidades ligadas ao mundo da moda e do Carnaval e teve como membros Joãosinho Trinta e Antar Rohit. Ainda em 1997, cada Rainha passou a ter sua própria trilha individual de acordo com o tema de sua fantasia e escolhida por ela própria. No desfile para os jurados, as candidatas se apresentavam com suas músicas e, ao descerem para a passarela, desfilavam ao som de "Papaya".

2000-2007[editar | editar código-fonte]

  • No ano de 2000 o evento muda novamente de local de realização. A partir de então, o Rainha das Rainhas passou a ser realizado na sede campestre da Assembléia Paraense (Clube que participa do concurso desde a primeira edição e que detém o maior número de títulos). Neste ano, ficou definido que haveria limites de peso e tamanho para as fantasias das candidatas, quais sejam: 2,40 metros de largura por 2 metros de altura a partir da cintura, e 20 quilos de peso para o resplendor.
  • Em 2007 foi a última vez que o concurso foi realizado na sede campestre da Assembléia Paraense.

2008-2009[editar | editar código-fonte]

  • Com mais de 60 anos de tradição, atraindo a atenção de todo o país o Rainha das Rainhas do Carnaval inova e mais uma vez muda de local de realização. Desta vez o Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia foi escolhido para sediar o evento, uma vez que tem a melhor estrutura para para sediar um evento deste porte e por ser um dos 5 melhores, maiores e mais modernos centro de convenções do país.
  • Em 2009, uma fato curioso chamou a atenção do público paraense: Pela primeira vez, desde 1976 (Ano da primeira transmissão ao vivo em televisão aberta do concurso), a TV Liberal não transmite em televisão aberta o concurso, transmite apenas pela ORM Cabo - Canal 23 e Portal ORM (www.orm.com.br). Porém, nada perde o concurso com isso e em uma grande e luxuosa noite de festa, Naiane Alves deu um verdadeiro show para mais de 5.000 pessoas no Hangar e leva o título de Rainha das Rainhas do Carnaval Paraense 2009.


Campeãs do concurso (desde sua primeira edição)[editar | editar código-fonte]

Ano Rainha das Rainhas Clube Tema
2014 Ingrid Paola Gomes de Oliveira Grêmio Literário e Recreativo Português “Orchidaceae e as serpentes de Bornéu”
2013 Samara Carvalho da Costa Tuna Luso Brasileira "Encantaria"
2012 Thalita Maria de Brito Maués Grêmio Literário e Recreativo Português "Aracne"
2011 Marta Inez Cardoso Antunes Lima Bancrevea "Lili - A Melindrosa"
2010 Bruna dos Santos Pontes Assembléia Paraense "Sherazade"
2009 Naiane Figueiredo Alves Grêmio Literário e Recreativo Português "Tinker Bell - Um Delírio da Disney"
2008 Kamilla Salgado Assembleia Paraense "Uirapuru - O Pássaro da Sorte"
2007 Aline Sales dos Reis Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) "Do esplendor das festas do Deus Baco ao fascínio da terra do samba"
2006 Aniela Santos Kalif Sesc "Belém - Abençoada Chuva Vespertina"
2005 Paula Nancy Lima Diocesano Clube do Remo "Tuluperê - A Encantada Cobra Grande"
2004 Taíze Corrêa da Costa Clube dos Médicos "Deusa Tália - Musa inspiradora de artistas e escritores"
2003 Luciana Araújo de Souza Leão Assembléia Paraense "Ópera de Pequim"
2002 Rafaela Ismael Rezende Assembléia Paraense "Bali - Obra-prima dos Deuses"
2001 Isabela Lustoza Bentes Assembléia Paraense [2] "Kamasutra - A Sedução Indiana"
2000 Shirley Rose Salazar de Aaraújo COPM (Clube dos Oficiais da Polícia Militar) "Araraúna"
1999 Geruzah da Costa Souza Clube do Remo "A Incrível Josephine Baker"
1998 Maria Magarete Reis Barbosa Clube Monte Líbano "Brilho e Luz do Taj Mahal"
1997 Renata Maroja Gemaque Pará Clube "Minehah - Encanto Amazônico"
1996 Carolina Fontes Venturiere Clube de Engenharia "Acorda Belém - Patrimônio de Fé"
1995 Silvana Raquel Salazar de Araújo Clube de Engenharia "Mitho Amazônica Viagem"
1994 Luciana Elke Duarte de Athayde Clube Monte Líbano "Shiva - A Deusa do Bem e do Mal"
1993 Patrícia Fonseca Machado Clube dos Advogados "Têmis - A Deusa da Justiça"
1992 Patrícia Ângela Rizzi CEPE (Clube dos Engenheiros da Petrobrás) "Enigma"
1991 Andréa Marina Lopes Cáceres da Silva Clube de Engenharia "África I'u Ayê"
1990 Maria Cecília Monteiro de Lima Tênis Clube "Arican Look"
1989 Valéria Porpino Nunes Clube do Remo "Nirvana"
1988 Simone Maria Morgado Ferreira Clube de Engenharia "Axé"
1987 Gisele Jacob Morgado Clube de Engenharia "Anfitrite"
1986 Conceição Maria Pinto de Lima Assembléia Paraense "Mistério - O Outono das Matas"
1985 Izabel Cristina de Arruda Mendonça Tênis Clube "Tropicália"
1984 Marina Ramos Neves Tênis Clube "A Favorita de Montezuma"
1983 Renata Cláudia Martins Ferreira Assembléia Paraense "Nuryahan - Luz do Mundo"
1982 Elba Trindade de Araújo Clube do Remo "Afrodite - Deusa do Amor e do Mar"
1981 Izabel Cristina de Andrade Rodrigues Assembléia Paraense "Feitiço Indiano"
1980 Vanja Santos Bordalo Pará Clube "Exaltação ao Brasil do Carnaval e do Samba"
1979 Patrícia Coral Signo's Clube "Selvagem"
1978 Sheila Chady Pará Clube "Broadway Star"
1977 Marta Nazaré Santos Corrêa Clube do Remo "Dançarina do Nepal"
1976 Frida Azulay Guerra Clube do Remo "Dançarina da Ilha de Bali"
1975 Suely Figueiredo de Castro Clube do Remo "Espanhola de Madrid"
1974 Marluce Silva Jóquei Clube
1973 Sandra Gil Padrão Massoud Tuna Luso Brasileira "My Fair Lady"
1972 Eliane de Souza Clube do Remo "Vaidade Oriental"
1971 Ana Júlia Brito Chermont Assembléia Paraense "Dançarina Oriental"
1970 Flora Maria Cardoso Pará Clube "Chamian - Escrava de Cleópatra"
1969 Maria Regina Reis Souza Círculo Militar
1968 Celina Amorim Pará Clube "Nefertite - Rainha do Egito"
1967 Lúcia Maria Lobão da Silva Clube do Remo
1966 Ceres Platon Jóquei Clube "Rainha da Tailândia"
1965 Fátima Maria Lobão da Silva Jóquei Clube "Cleópatra"
1964 Sue Ann Stegmann Clube do Remo "Constelação"
1963 Cila Kabacznik Automóvel Clube "Rainha da Galiléia"
1962 Maria Nilda Rodrigues Medeiros Automóvel Clube
1961 Maria José Pereira Clube do Remo "Autêntico Faisão Imperial"
1960 Marília Matos Winkler Assembleia Paraense "Tentação"
1959 Edna Azevedo de Azevedo Clube do Remo "Mademoiselle Frou-Frou"
1958 Léa Fiúza de Mello Mizzerani Bancrévea "Deusa do Mar Vermelho"
1957 Tereza Cristina Lima Bancrévea "Lila Bella Aqcua"
1956 Cléa Chady Assembléia Paraense "Águia de Marte"
1955 Marly Braga Rodrigues Bancrévea "Caucasiana"
1954 Silvia Mutran Bancrévea
1953 Maria de Nazaré Martins Assembléia Paraense
1952 Ieda Guimarães Assembléia Paraense
1951 Maria Lúcia Chaves Braga Assembléia Paraense "Touradas em Madrid"
1950 Terezinha Andrade Pará Clube
1949 Brigitte Riabisch Teixeira Clube dos Aliados
1948 Maria Lúcia Chaves Braga Assembléia Paraense
1947 Odete Chaves Braga Clube dos Aliados "Laveski"

Títulos por clube[editar | editar código-fonte]

  • Assembléia Paraense: 15
  • Clube do Remo: 12
  • Bancrévea: 05
  • Clube de Engenharia:05
  • Pará Clube: 06
  • Tênis Clube: 03
  • Jóquei Clube: 03
  • Clube Monte Líbano: 02
  • Automóvel Clube: 02
  • Clube dos Aliados: 02
  • Grêmio Literário e Recreativo Portugues: 03
  • Tuna Luso Brasileira: 02
  • Círculo Militar: 01
  • Associação Atlética Banco do Brasil (AABB): 01
  • Sesc: 01
  • Clube dos Médicos:01
  • COPM (Clube dos Oficiais da Polícia Militar): 01
  • CEPE (Clube dos Engenheiros da Petrobrás): 01
  • Signos Clube: 01
  • Clube dos Advogados: 01

Referências

  1. a b [1]
  2. ORM. Rainha das Rainhas 2010. Internet Archive. Página visitada em 23 de setembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]