Região Metropolitana de Belém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo.
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Editor: considere colocar o mês e o ano da marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:rec}}
Região Metropolitana de Belém
Localização
Unidade federativa  Pará
Lei Lei Complementar Federal nº14 de 1973
Data da criação Lei de criação: 1973
Primeira alteração: 1995
Segunda alteração: 2010
Terceira alteração: 2011
Número de municípios 7
Cidade-sede Belém
Características geográficas
Área 3 566,222 km²[1]
População 2 360 250 hab. (10º) IBGE/2013[2]
Densidade 661,83 hab./km²
IDH 0,797 (19º) – médio PNUD/2000[3]
PIB R$ 26.995.282,00 mil [4]


A Região Metropolitana de Belém (RMB), criada pela Lei Complementar Federal em 1973, alterada em 1995, 2010 e 2011, é uma conurbação com 2.360.250 habitantes[5] segundo a estimativa populacional de 2013 do IBGE. Também conhecida como Grande Belém, em 2013 era a 10ª área metropolitana mais populosa do Brasil e a 177ª do mundo, além de ser a mais populosa da Região Norte.[5]

O núcleo da RMB é formado pelos municípios de Ananindeua, Belém, Marituba, Benevides, Santa Isabel do Pará, Santa Bárbara do Pará e Castanhal[6] [7] . Em 2011 a RMB sozinha concentrava aproximadamente 40% da riqueza e 35% da população de todo o estado do Pará, em pouco mais de 2% de território. Este peso demográfico e econômico desproporcional no estado do Pará, pôde ser sentido durante o plebiscito sobre a divisão do estado.[8] .

Características dos municípios[editar | editar código-fonte]

Belém como município-sede, apresenta uma grande concentração de indústrias, bancos, pontos comerciais, serviços e órgãos públicos que servem à toda região. Com aproximadamente 1,5 milhão de habitantes, a capital paraense sozinha é o segundo mais populoso município da Amazônia e um dos mais importantes do país.

Ananindeua, o segundo mais populoso município da Grande Belém, apresentou um grande desenvolvimento nos últimos dez anos, tornando-se, hoje, o terceira mais populoso município da Amazônia e o 39º do Brasil. Segundo o Censo 2010 do IBGE, o município conta com 483.821 habitantes. O crescimento consolidou-se com a construção do conjunto habitacional Cidade Nova, na década de 1980, que desponta como uma boa alternativa na metrópole paraense.

Marituba, o terceiro mais populoso município, apresentando um desenvolvimento acelerado. Ultrapassou a marca de cem mil habitantes, e destaca-se pelas suas boas redes de serviços rodoviários e centros de distribuição.

Benevides, com mais de 50 mil habitantes, desponta como excelente alternativa para indústrias e centros logísticos na BR-316, estando em construção o maior terminal de cargas rodoviárias da Amazônia. Merece destaque também o distrito de Benfica, famoso pelos seus sítios, igarapés e pela produção de flores.

Santa Bárbara, com pouco mais de 18 mil habitantes, é um grande produtor de hortaliças e outros produtos agrícolas que abastecem a RMB. Localiza-se na PA-391, a meio caminho do distrito de Mosqueiro.

Santa Isabel do Pará, localizada 36 quilômetros de Belém, integrou-se a região metropolitana em 2010. Apresenta relativo fluxo de pessoas e mercadorias com os outros municípios da Grande Belém. Destaca-se pelas indústrias e centros de distribuição às margens da BR-316.

Castanhal, com mais de 180 mil habitantes, localiza-se a 68 quilômetros de Belém e foi incorporado a RMB em 2011, por força da LCE 076/2011. É uma cidade em crescimento, sediando um polo industrial razoável, principalmente para os ramos de alimentos e de pré-moldados

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Município Legislação Área (km²)[1] População
(2013)[5]
PIB em mil R$
(2011)[9]
Ananindeua LCF 14/1973 185,057 493.976 3.906.459
Belém LCF 14/1973 1.065 1.425.923 19.666.725
Benevides LCE 027/1995 187,86 56.112 621.830
Marituba LCE 027/1995 103,27 117.614 730.339
Santa Bárbara do Pará LCE 027/1995 278,15 18.736 75.161
Santa Isabel do Pará LCE 072/2010 717,615 63.973 376.581
Castanhal LCE 076/2011 1.029,191 183.917 1.618.187
Total 3.566,222 2.360.250 26.995.282,00

Referências

  1. a b IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  2. Estimativa da população residente nos municípios brasileiros, com data de referência em 1º de julho de 2013. IBGE. Página visitada em 31 mar 2013.
  3. Ranking decrescente do IDH-M das regiões metropolitanas do Brasil. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 31 de maio de 2008.
  4. Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 12 dez. 2010.
  5. a b c Estimativa da População residente nos municípios brasileiros em 1º de julho de 2013. IBGE. Página visitada em 31 mar. 2013.
  6. Lei Complementar Estadual n.º 27/1995 - JusBrasil
  7. LEI COMPLEMENTAR Nº 076, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011 - Diário Oficial do estado do Pará
  8. 'Sim' vence em cidades que seriam capitais de Tapajós e Carajás. Portal G1.
  9. PIB dos municípios brasileiros em 2011. IBGE Cidades. Página visitada em 31 mar. 2013
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.