Rodrigo Sperafico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rodrigo Sperafico (Toledo,Paraná,23 de julho de 1979), é um piloto brasileiro de automobilismo. Atualmente corre pela Stock Car Brasil, assim como seu irmão gêmeo e também piloto Ricardo Sperafico. É primo de Rafael Sperafico que faleceu em um acidente correndo pela Stock Car Light em 2007. É um dos 10 pilotos paranaenses que competem na Stock Car.

Competiu na extinta F-3000 Internacional. Abandonou os monopostos e retornou ao Brasil para se dedicar ao campeonato brasileiro de Stock Car. Competiu pelas equipes Katalogo, WB Motorsports, JF Racing e Action Power onde se sagrou vice-campeão da temporada 2007. Em 2008 passou a integrar a equipe Terra Avallone. Na temporada 2009,será companheiro de seu irmão gêmeo,mas apenas em provas esporádicas,nas quais Ricardo Zonta não participará por estar em provas de Grand-Am.Em 2008,essa função pertenceu ao também paranaense Julio Campos.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Rodrigo começou no kart aos oito anos de idade, onde foi campeão brasiliense. Aos desesseis, foi para a Inglaterra. Aos dezoito, estava de volta ao Brasil, onde correu a Fórmula 3 sul-americana com o irmão gêmeo pela equipe Amir Nasr por dois anos.

Em 2000, ficou em quarto lugar na classificação geral da F-3000 Italiana. Em 2001 correu a F-3000 Internacional pela fraca equipe Coloni (terminou fora da zona de pontuação e desistiu após a nona etapa).

Em 2002 venceu em Interlagos pela equipe Durango (igualmente fraca, já que a mais badalada era a Super Nova). Em 2004, após um ano parado, foi para a Telefonica World Series pela equipe Vergani. Segundo ele, para "completar o grid".

Stock Car[editar | editar código-fonte]

Em 2004, de volta ao Brasil estreou na Stock Car pela equipe Katálogo Racing e em 2005 correu pela equipe WB Motorsports. Já em Londrina, subiu ao pódio em segundo lugar.

Em 2006, ano de implantação do sistema de play-off, terminou o ano em nôno lugar, subindo ao pódio três vezes:um segundo lugar em Santa Cruz do Sul, um em Curitiba e um terceiro em Interlagos, já pela equipe de Jorge de Freitas, a JF.

Em 2007 após vencer em Curitiba (foi o primeiro paranaense em 16 anos a vencer em solo curitibano), classificou-se para os play-offs em sexto lugar. Uma sexta colocação em Buenos Aires, uma vitória em Tarumã, um sétimo no Rio de Janeiro e um quarto em Interlagos lhe deram o vice-campeonato em cima de Thiago Camilo, pela equipe de Paulo de Tarso Marques, a Action Power (estava na Biossintética,que tinha uma co-irmã, a Cimed).

No dia 9 de Dezembro de 2007, após se tornar vice-campeão em Interlagos numa prova vencida pelo então estreante Marcos Gomes (terminou em quarto lugar), Rodrigo e o irmão acompanhavam pelos boxes da FTS Competições a Stock Car Light, na qual competia seu primo, Rafael Sperafico. Na sexta volta, uma rodada levou Rafael a se chocar contra a barreira de pneus e voltar para a pista.O carro foi atingido em "T" pelo carro de Renato Russo bem do lado do piloto.Rafael morreu na hora. Em 21 de Dezembro, apenas 12 dias após a fatalidade, Rodrigo Sperafico assinou com a Avallone para substituir Tarso Marques.

Em 2009 substituiu Ricardo Zonta na equipe Panasonic Racing, durante cinco etapas, enquanto Zonta disputava a categoria de turismo norte-americana Grand-Am.[1] Em 28 de setembro, anuncia um acordo para disputar duas etapas da Stock Car Light pela equipe Carlos Alves Competition Team, de propriedade do ex-piloto Carlos Alves, chegando em terceiro em Campo Grande e vencendo em Curitiba, três semanas depois.[2]

Em 2010 fechou contrato para disputar a temporada completa da categoria principal pela equipe RC3 Bassani,ao lado do paulista Diego Nunes. Porém, por falta de patrocínio, acabou substituído por Tarso Marques. Com a ida de Thiago Marques para a AMG Motorsport no lugar de Gustavo Sondermann, foi confirmado na equipe de Carlos Alves até o final da temporada.

Em 2011, retorna à equipe JF Racing [3] Paralelamente, disputa a Brasil GT3 Championship ao lado de Cláudio Dahruj pilotando um Corvette Z06R pela TNT Scuderia 111.[4]

Resultados na Stock Car[editar | editar código-fonte]

Corrida em negrito significa pole position; corrida em itálico significa volta mais rápida)

Ano Equipe Carro 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Classificação Pontos
2004 Katálogo Racing Chevrolet Astra CTB
NP
SAO
NP
TAR
NP
LON
NP
RIO
NP
SAO
5
CTB
LON
15
RIO
BSB
14
CGD
Ret
SAO
25° 15
2005 WB Motorsports Chevrolet Astra SAO
5
CTB
5
RIO
12
SAO
Ret
CTB
Ret
LON
2
BSB
5
STC
Ret
TAR
Ret
ARG
10
RIO
Ret
SAO
13
13º 57
2006 JF Racing Chevrolet Astra SAO
3
CTB
19
CGD
17
SAO
23
LON
21
CTB
2
SCZ
2
BSB
6
TAR
12
ARG
32
RIO
11
SAO
17
223
2007 Action Power Volkswagen Bora SAO
10
CTB
1
CGD
18
SAO
10
LON
11
SCZ
Ret
CTB
15
BSB
30
ARG
6
TAR
1
RIO
2
SAO
4
265
2008 Terra Racing Mitsubishi Lancer SAO
13
BSB
3
CTB
20
SCZ
19
CGD
15
SAO
23
RIO
11
LON
15
CTB
DSQ
BSB
23
TAR
8
SAO
8
14° 29
2009 RZ Racing Peugeot 307 SAO
NP
CTB
NP
BSB
19
SCZ
8
SAO
NP
SAL
17
RIO
LON
CTB
BSB
TAR
SAO
25º* 8*

*Temporada em andamento.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Antes de usar o número 19,o carro de Rodrigo Sperafico era o número 37.
  • Quando pilotou pela Action Power (na época patrocinada pela Biossintética),seu carro era azul e rosa.
  • Apesar de nascido em Toledo,mora há quase cinco anos em Curitiba.
  • Nasceu quinze minutos depois de seu irmão gêmeo.
  • Quando começou na Stock Car,seu engenheiro era ninguém menos que Wilson Fittipaldi Júnior,irmão de Emerson Fittipaldi.Um dia,Wilson se confundiu e foi conversar com um dos gêmeos.Ele não sabia que estava conversando com Ricardo,ao invés de Rodrigo.Depois,o mal-entendido foi explicado.
  • Joga golfe há sete anos.
  • Costuma trocar de lugar com o irmão para confundir as pessoas.Essa mania confundiu até as ex-namoradas.
  • É maçom

Referências

Fonte[editar | editar código-fonte]