Rupert Murdoch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rupert Murdoch
Rupert Murdoch em Nova Iorque em 2011
Nome completo Keith Rupert Murdoch
Nascimento 11 de março de 1931 (84 anos)
Melbourne, Austrália
Nacionalidade australiano e Norte-americano
Cônjuge Patricia Booker (1956-1967)
Ana Maria Torv (1967-1999)
Wendi Deng (1999-2013)
Filho(s) Prudence Murdoch
Elisabeth Murdoch
Lachlan Murdoch
James Murdoch
Grace Murdoch
Chloe Murdoch
Ocupação empresário

Keith Rupert Murdoch (Melbourne, 11 de março de 1931), é um empresário australo-americano, acionista majoritário da News Corporation, um dos maiores grupos midiáticos do mundo. Em 2015, foi classificado como a 32ª pessoa mais poderosa do mundo e a 76ª maior fortuna do mundo pela revista Forbes[1] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Sir Keith Murdoch (1885-1952) e de Elisabeth Murdoch (nascida Greene, em 1909), Rupert Murdoch tem ascendência Inglesa, irlandesa e escocesa. Seus pais eram ambos nascidos em Melbourne. Keith Murdoch foi um famoso correspondente de guerra e mais tarde um magnata da imprensa regional. Os pais de Murdoch se casaram em 1928. Além dele, o casal teve três filhas: Janet Calvert-Jones, Anne Kantor and Helen Handbury.

Após a morte de seu pai, quando Murdoch tinha 21 anos, ele retornou de Oxford, onde estudava, para cuidar da empresa da família - a News Limited, criada em 1923 e cujo principal ativo era o jornal Adelaide News, que Rupert transformou em um grande sucesso.[2] Com uma série de aquisições bem sucedidas, Murdoch conseguiu transformar o negócio da família em um dos maiores conglomerados de mídia do mundo, envolvendo estúdios de cinema, os canais de TV paga FOX, operadoras de TV por assinatura SKY e DirecTV (incorporada no final de 2003 pela News), o site de relacionamentos My Space, o jornal "New York Post", dentre outros.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Casamentos[editar | editar código-fonte]

Em 1956 casou-se com Patricia Booker, uma ex-assistente de loja e comissária de bordo de Melbourne, Austrália, e tiveram sua única filha, Prudence.[3] [4] Em 1967 o casal se divorciou.[5]

Em 1967 casou-se com Anna Maria Torv (Tõrv),[6] uma jornalista cadete escocesa que trabalhava para o jornal de Sydney de Murdorch, The Daily Telegraph.[7] Durante seu casamento com Torv, uma católica romana, Murdoch foi feito Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno (KSG), uma honra papal concedido pelo Papa João Paulo II.[8]

Torv e Murdoch tiveram três filhos: Elisabeth Murdoch(nascida em Sydney,Austrália, no dia 22 de agosto de 1968),Lachlan Murdoch (nascido em Londres, Reino Unido, no dia 8 de Setembro 1971) e James Murdoch, (nascido em Londres, Reino Unido,no dia 13 de Dezembro 1972)..[9] [10]

As empresas de Murdoch publicaram dois romances de sua então esposa: Family Business (1988) e Coming to Terms (1991), ambos amplamente considerados publicações por vaidade.

Eles divorciaram-se em junho de 1999. Anna Murdoch recebeu US$ 1.7 bilhões em ativos, incluindo US$110 milhões em dinheiro. Ficou conhecido com o divórcio mais caro do mundo.[11]

Em 25 de junho de 1999, 17 dias após divorcia-se da sua segunda mulher, Murdoch, então com 68 anos, casou-se com a chinesa Deng Wendi (Wendi Deng).[12] Ela tinha 30 anos, formada recentemente pela Yale School of Management, e recém nomeada vice-presidente da STAR TV, uma das empresas de Murdoch. O casal tem duas filhas, Grace (nascida em 2001) e Chloe (nascida em 2003).

Em 13 de junho de 2013, um porta-voz da News Corporation, confirmou que Murdoch pediu divórcio de Deng em Nova York, EUA, onde o agora ex- casal mora.[13] De acordo com o porta- voz, o casamento tinha terminado irremediavelmente havia mais de seis meses.[14]

Filhos[editar | editar código-fonte]

Murdoch tem seis filhos.[15] Sua filha mais velha, Prudence MacLeod, foi nomeada em 28 de janeiro de 2011 para o conselho da Times Newspapers Ltd, parte do News International, que publica o o The Times e o The Sunday Times.[16] O filho mais velho, Lachlan ex-vice-diretor de operações do News Corporation e do editor do New York Post, era o herdeiro de Murdoch aparente antes de se demitir de seus cargos executivos na empresa de mídia global, no final de julho 2005.[17] A saída de Lachlan deixou seu irmão James Murdoch executivo-chefe do serviço de televisão por satélite British Sky Broadcasting desde novembro de 2003, como o único filho de Murdoch ainda diretamente envolvido com as operações da empresa, embora Lachlan concordou em permanecer a bordo da News Corporation. [18] Depois de se formar em Vassar College[19] e casar-se com o colega de classe Elkin Kwesi Pianim (o filho do magnata financeiro e político ganês Kwame Pianim) em 1993, a filha de Murdoch, Elisabeth, junto com seu marido compra um par de estações de televisão NBC-afiliados na Califórnia, KSBW e KSBY, com um empréstimo de 35 milhões dólares fornecidos por seu pai. Rapidamente reorganiza-los e revendê-los em 1995, com um lucro de US$ 12 milhões. Elisabeth emergiu como um rival inesperado para seus irmãos para a eventual liderança do império de Murdoch. Mas depois de divorcia-se do seu primeiro marido em 1998 e discutir publicamente com seu mentor designado Sam Chisholm na BSkyB,ela saiu por conta própria, como uma produtora de filmes e televisão em Londres. Desde então ela tem aproveitado o sucesso independente, em conjunto com seu segundo marido Matthew Freud (bisneto de Sigmund Freud), que ela conheceu em 1997. Os dois se casaram em 2001.

É relatado haver tensão entre Murdoch e os seus filhos mais velhos sobre os termos do trust holding da família que detém 20,5% de participação na News Corporation, cujo valor estimado em 2005 era de US$6.1 bilhões. Na trust holding, suas filhas com Wendi Deng, têm participação nos lucros das ações, mas não têm direito a voto ou controle acionário. Os direitos de voto são divididos em duas partes entre Murdoch, de um lado, e os filhos de seus dois primeiros casamentos. Os privilégios de voto de Murdoch não são transferíveis e só irão expirar após a sua morte, quando as ações passarão a ser controladas unicamente por seus filhos dos casamentos anteriores, mas suas meias-irmãs continuaram a obter a sua cota de renda a partir dele.

É o desejo declarado de Murdoch que seja dada a suas filhas com Wendi Deng uma parte do controle acionário proporcional à sua participação financeira (o que significaria que, se Murdoch morrer enquanto pelo menos uma das crianças for menor de idade, Deng exerceria o controle). Não parece que ele tenha fortes fundamentos jurídicos para contestar o presente acordo, e tanto sua ex-esposa Anna como seus três filhos são contra qualquer mudança.[20]

O escândalo do News of the World[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2011, Murdoch enfrentou acusações de que suas empresas, incluindo o jornal News of the World, de propriedade da News Corporation, se utilizavam da prática ilegal de grampos telefônicos, em telefones fixos e celulares da realeza, de celebridades e até de cidadãos comuns, para obter notícias, caracterizando violação de privacidade. No dia 21 de julho de 2012, Murdoch renunciou ao cargo de diretor da News International.[21]

Atualmente Rupert Murdoch se encontra sob investigação da polícia britânica, por suborno e corrupção. Nos EUA, também está sendo investigado pelo FBI por crimes semelhantes. [22] [23]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Rupert Murdoch
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.