Sátira política

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sátira política é uma vertente comum da sátira especializada em gerar entretenimento a partir da política. Foi utilizada com intenção subversiva, em situações onde a dissidência e o discurso político eram proibidos por determinados regimes, como uma maneira de divulgar argumentos políticos.

Historicamente, a opinião pública já era influenciada de maneira notável desde a democracia ateniense pelas sátiras políticas encenadas pelos poetas cômicos nos teatros da época.[1]

A sátira política costuma ser diferenciada do protesto ou da dissidência política, já que ela não traz necessariamente consigo uma agenda política nem tenta influenciar o processo político; embora ocasionalmente possa fazê-lo, sua meta costuma ser simplesmente a de entreter. Por sua própria natureza artística, raramente oferece por si só uma visão construtiva; quando utilizada como parte de protesto ou dissidência, tende a meramente estabelecer os erros e defeitos, e não propor soluções.

Referências

  1. Henderson, J. (1993) Comic Hero versus Political Elite pp.307-19 in In: Sommerstein, A.H.; S. Halliwell, J. Henderson, B. Zimmerman. Tragedy, Comedy and the Polis. Bari: Levante Editori, 1993.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]