The Bridges of Madison County

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Bridges of Madison County
As Pontes de Madison County (PT)
As Pontes de Madison (BR)
Cartaz original desenhado por Bill Gold.
 Estados Unidos
1995 • cor • 135 min 
Direção Clint Eastwood
Produção Clint Eastwood
Kathleen Kennedy
Roteiro Richard LaGravenese
Baseado em As Pontes de Madison de Robert James Waller
Elenco Clint Eastwood
Meryl Streep
Gênero Drama romântico
Idioma Inglês
Música Lennie Niehaus
Cinematografia Jack N. Green
Edição Joel Cox
Estúdio Malpaso Productions
Amblin Entertainment
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 2 de junho de 1995
BrasilPortugal 29 de setembro de 1995
Orçamento US$22 milhões[1] [2]
Receita US$182,016,617
Página no IMDb (em inglês)

The Bridges of Madison County (Brasil: As Pontes de Madison / Portugal: As Pontes de Madison County) é um filme de drama romântico estadunidense de 1995 baseado no romance best-seller de mesmo nome de Robert James Waller.[3] Foi produzido pela Amblin Entertainment e Malpaso Productions, e distribuído pela Warner Bros. Entertainment. O filme foi produzido e dirigido por Clint Eastwood, com Kathleen Kennedy como co-produtora e o roteiro foi adaptado por Richard LaGravenese. O filme é estrelado por Eastwood e Meryl Streep. Streep recebeu uma nomeação ao Oscar de Melhor Atriz, no Oscar 1996, por sua atuação no filme.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Ponte coberta no condado de Madison.

Conta a história de uma mulher casada (Francesca) que se envolve com um fotógrafo da revista National Geographic que vai a Madison, em Iowa, captar imagens das famosas pontes.

A história é contada em flashbacks. Após a morte de Francesca (Meryl Streep), seus filhos descobrem um manuscrito que revela essa passagem de sua vida. O filme passa-se em 1965. Relata a história de Francesca, uma solitária ama de casa italiana residente no Iowa, que se tinha casado com um soldado estado-unidense e emigrado para os Estados Unidos. Enquanto o seu marido e filhos se encontram fora, na feira do Estado de Illinois, conhece e enamora-se de um fotógrafo, Robert Kincaid, (Clint Eastwood), que chegou ao condado de Madison, (Iowa) para realizar una série fotográfica sobre as pontes cobertas da zona para a National Geographic.

Os quatro dias que passam juntos são para ela uma viragem fundamental na sua vida pela relação extra-matrimonial que mantém com Robert, história que escreve no seu diário.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Clint Eastwood como Robert Kincaid
  • Meryl Streep como Francesca Johnson
  • Annie Corley como Carolyn Johnson
  • Victor Slezak como Michael Johnson
  • Jim Haynie como Richard Johnson
  • Sarah Kathryn Schmitt como jovem Carolyn
  • Christopher Kroon como jovem Michael
  • Phyllis Lyons como Betty
  • Debra Monk como Madge
  • Richard Lage como Lawyer Peterson
  • Michelle Benes como Lucy Redfield

Pré-produção[editar | editar código-fonte]

Amblin Entertainment, produtora fundada por Steven Spielberg, comprou os direitos de filmagem de romance de Waller para $25,000 no final de 1991, antes de sua publicação, na época do lançamento do filme o romance vendeu 9,5 milhões de cópias no mundo todo.[2] Spielberg primeiro perguntou a Sydney Pollack para dirigir o filme, que tem Kurt Luedtke para elaborar a primeira versão da adaptação, mas depois saiu de cena; Ronald Bass foi trazido por Kathleen Kennedy e Spielberg para trabalhar no script, mas eles estavam insatisfeitos com os resultados.[2] Mas um terceiro projeto de Richard LaGravenese foi apreciado por Eastwood, que bem cedo tinha sido escalado para o papel principal masculino, e por Spielberg, que gostava versão do LaGravenese suficiente para considerar fazer Bridges seu próximo filme depois de A Lista de Schindler, que estava em pós-produção ao mesmo tempo.[2] Ambos os homens gostavam que o roteiro de LaGravenese apresentou a história do ponto de vista de Francesca; Spielberg, então tinha LaGravenese introduzir o dispositivo de enquadramento de ter filhos adultos de Francesca descobrir e ler seus diários.[2] Quando Spielberg decidiu não dirigir o filme, então ele trouxe Bruce Beresford, que obteve Alfred Uhry para elaborar outra versão do script; quando a Warner Bros., Spielberg e Eastwood, todos preferiram projeto de LaGravenese, Beresford desistiu.[2]

Waller defendido Isabella Rossellini no papel de Francesca; ela era uma "forte candidata" em uma lista que também incluía Anjelica Huston, Jessica Lange, Mary McDonnell, Cher e Susan Sarandon. Mas, apesar da relutância inicial de Spielberg, Eastwood tinha defendido Meryl Streep para o papel desde o início.[2]

Ponte coberta Roseman em Winterset, Iowa.

Produção[editar | editar código-fonte]

Filmagem principal levou 42 dias, terminando em 1 de novembro de 1994, 10 dias antes do prazo de 52 dias de Eastwood; Eastwood filmou cronologicamente a partir do ponto de vista de Francesca, "porque era importante trabalhar dessa forma. Éramos duas pessoas que queriam conhecer umas as outras, em tempo real, como atores e como os personagens."[2] Foi filmado em locações em Madison County, incluindo a cidade de Winterset, e no Condado de Dallas na cidade de Adel.[1] A Ponte Bell's Mills, localizada no condado de Westmoreland (Pennsylvania), foi também um local de filmagem.

Pós-produção[editar | editar código-fonte]

O Motion Picture Association of America inicialmente deu ao filme uma classificação "R", para a fala "Ou deveríamos apenas foder no linóleo uma última vez?", Um linha de diálogo falado sarcasticamente por Francesca; Eastwood apelou, e a classificação foi reduzido a um PG-13.[2]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, The Bridges of Madison County arrecadou $10,5 milhões dólares americanos durante o seu primeiro fim de semana nos cinemas,[2] e um total de mais de $70 milhões.[4]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b Hughes, p.110
  2. a b c d e f g h i j Thompson, Anne (June 16, 1995). Bridge on the River Cry Entertainment Weekly. Página visitada em 2011-08-19.
  3. Variety film review; May 22, 1995.
  4. Hughes, p.112

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]