Cartas de Iwo Jima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Letters from Iwo Jima
Cartas de Iwo Jima (PT/BR)
 Estados Unidos
2006 • cor • 140 min 
Direção Clint Eastwood
Roteiro Iris Yamashita (adaptação)
Iris Yamashita e Paul Haggis (história)
Tadamichi Kuribayashi e Tsuyuko Yoshido (livro)
Elenco Ken Watanabe
Kazunari Ninomiya
Tsuyoshi Ihara
Ryo Kase
Shidou Nakamura
Género drama de guerra
Idioma inglês / japonês
Lançamento Estados Unidos 12 de Janeiro de 2007
Portugal 15 de Fevereiro de 2007
Brasil 16 de Fevereiro de 2007
Página no IMDb (em inglês)

Letters from Iwo Jima (br/pt: Cartas de Iwo Jima) é um filme estadunidense de 2006, do gênero drama de guerra, dirigido por Clint Eastwood. O longa-metragem é a continuação de A Conquista da Honra. Ambos abordam a batalha da ilha de Iwo Jima, localizada no arquipélago asiático. O conflito é considerado um dos maiores da Segunda Guerra Mundial durando 40 dias.

Nessa sua guinada cinematográfica Eastwood procurou um estilo mais “tradicional” do gênero guerra/drama mantendo seu foco nas seqüências de ação e num certo grupo de personagens entre eles o carismático general Tadamichi Kuribayashi vivido pelo ator Ken Watanabe , é comum nesses tipos de filmes termos certos “tipos” de soldados algo que pode resultar numa caricatura da pessoa porém o roteiro jamais deixa isso acontecer auxiliado também pela forte atuação dos atores muitos expressivos causando um impacto imediato por causa da intensa interação com a história. É de se admirar esses indivíduos que conseguiram ligar-se diariamente na sua profissão para reproduzir eventos tão extraordinários como essa batalha repleta de carnificina sangrenta.

Durante os seus mais de 140 minutos de duração realmente adentramos aquele universo sufocante na qual os soldados japoneses eram obrigados a viverem durante meses, escondidos em cavernas e suportando o fedor do enxofre sempre com a angustiante ansiedade da morte cada vez mais próxima, a fotografia de Tom Stern inclui tons cinza à medida que os fatos vão ficando dramáticos, a escolha dessa cor fria provavelmente foi inspirado nas rochas da ilha e no sacrifício físico passado pelos homens.

O roteiro escrito por Iris Yamashita questiona em certas cenas a famosa morte honrosa defendida pelos líderes militares do Japão, um bom acerto assim como o equilíbrio alcançado por cenas na qual humaniza as duas nações envolvidas nesse conflito. No geral a história não inova muito até por que a Segunda Guerra já foi explorada de inúmeras maneiras, mas não deixa de ser interessante mostrar o que se passava na mente desses sujeitos ao lutar por uma pátria com políticas de puro imperialismo a base das armas, inimigos dos aliados. Isso talvez tenha sido pouco explorado no cinema mundial.

No final de Cartas de Iwo Jima existe um último plano fixo na qual mostra a praia e o monte Monte Suribachi, nesse momento é possível que o espectador sinta uma melancolia por tudo acontecido naquele lugar extremamente remoto numa época um tanto longínqua. Sobre um céu cinza e um mar sereno a ilha descansa com o espírito dos milhares de japoneses e americanos que ali vivenciaram suas emoções para depois deixarem de existir.

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2007 (EUA)

  • Venceu nas categorias de melhor edição de som, e foi indicado a melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro original.

Globo de Ouro 2007 (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.
  • Indicado na categoria de melhor diretor.

Prêmio David di Donatello 2007 (Itália)

  • Indicado na categoria de melhor filme estrangeiro.

Prêmio Bodil 2008 (Dinamarca)

  • Venceu na categoria de melhor filme americano.

Prêmio Saturno 2007 (Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, EUA)

  • Indicado na categoria de melhor filme internacional.

Academia Japonesa de Cinema 2008 (Japão)

  • Venceu na categoria de melhor filme em língua estrangeira.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.