Tony Cascarino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tony Cascarino
Tony Cascarino.jpg
Informações pessoais
Nome completo Anthony Guy Cascarino
Data de nasc. 1 de Agosto de 1962 (52 anos)
Local de nasc. St. Paul's Cray,  Reino Unido
Informações profissionais
Posição Atacante (aposentado)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1981–1987
1987–1990
1990–1991
1991–1992
1992–1994
1994–1997
1997–2000
2000
Inglaterra Gillingham
Inglaterra Millwall
Inglaterra Aston Villa
Escócia Celtic
Inglaterra Chelsea
França Olympique de Marseille
França Nancy
França Red Star 93
219 0(78)
105 0(42)
046 0(11)
024 00(4)
040 00(8)
084 0(61)
109 0(44)
002 00(0)
Seleção nacional
1985–1999 Flag of Ireland.svg Irlanda 88 (19)

Anthony "Tony" Guy Cascarino (St. Paul's Cray, 1 de setembro de 1962) é um ex-futebolista anglo-irlandês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jogou profissionalmente por 19 anos, entre 1981 e 2000. Foi na sua primeira equipe, o Gillingham, onde passou mais tempo (seis temporadas no total). Em 1987, assinou com o Millwall, clube o qual torcia quando criança. Saiu do Millwall no segundo semestre de 1990 e rumou por Aston Villa, Chelsea, Celtic até 1994, quando foi jogar no futebol francês.

Acabaria encerrando a carreira na França. Até 1997, viveu, já veterano, boa fase no Olympique de Marseille, tendo chegado quando a equipe, em virtude de um escândalo de manipulação de resultados, foi punida com o rebaixamento. Parou no Red Star Saint-Ouen, onde jogou duas vezes em 2000.

Cascarino foi um dos muitos ingleses de origem irlandesa que resolveram defender a Irlanda, quando os dirigentes da Seleção resolveram fortalecer a equipe, então à sombra da vizinha Irlanda do Norte. Ele, que também possui ascendência italiana (daí seu sobrenome), participou dos três primeiros torneios que a Seleção Irlandesa se classificou: a Eurocopa 1988, a Copa de 1990 e a Copa do Mundo de 1994. Jogaria pelo país até 1999.

"Não tinha direito de jogar pela Irlanda. Fui uma fraude. Um falso irlandês".
Cascarino, em sua autobiografia, reconhecendo que não possuía sangue irlandês.