Tríplice Aliança Asteca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Império Asteca

Império Pré-Colombiano

1428 – 1521 Flag of Cross of Burgundy.svg

Bandeira de Império Asteca

Bandeira

Localização de Império Asteca
Continente América do Norte
Capital Tenochtitlan
Língua oficial Náuatle
Religião Religião asteca
Governo Monarquia
Tlatoani
 • 13761395 Acamapichtli
 • 15201521 Cuauhtémoc
História
 • 13 de março de 1325 de 1428 Tenochtitlan é fundada.
 • 13 de agosto de 1521 de 1521 Conquista do Império Asteca
Moeda Várias

Tríplice Aliança Asteca ou simplesmente Tríplice Aliança (em náuatle:Ēxcān Tlahtōlōyān)[1] foi uma aliança política entre três cidades-Estados (ou altepetl) náuatles: Tenochtitlan, Texcoco e Tlacopan. Estas cidades astecas governaram a área e em torno do Vale do México desde 1428, até que foram derrotadas pelos conquistadores espanhóis e seus aliados nativos, sob o comando de Hernán Cortés, em 1521.

A Tríplice Aliança foi formada pela facção vitoriosa de uma guerra com a cidade de Azcapotzalco e suas ex-províncias tributárias.[2] Apesar da concepção inicial do império como uma aliança de três cidades, Tenochtitlan rapidamente se estabeleceu como a parceira dominante.[3] No momento da chegada dos espanhóis, em 1520, o território da Aliança era efetivamente governado por Tenochtitlan e os outros parceiros da aliança havia assumido papéis secundários ou complementares.

A Aliança Asteca travou várias guerras de conquista e expandiu-se rapidamente após a sua formação. No seu auge, controlava a maior parte da região central do atual México, bem como alguns territórios mais distantes dentro de Mesoamérica e acabou por ficar conhecida como Império Asteca. O domínio dos astecas tem sido descrito por estudiosos como "hegemônico" ou "indireto".[4] Governantes de cidades conquistadas eram geralmente mantidos no poder, desde que concordaram em pagar tributos para a Aliança ou fornecer apoio militar em guerras com inimigos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. ēy(i)+kān tlahtō+lō+yān (3+lugar hablar+pasiva+lugar.usual) '[los] tres lugares en los que se parlamenta'
  2. Smith 2009
  3. Hassig 1988
  4. Smith 2001

Bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Hassig, Ross. Aztec Warfare: Imperial Expansion and Political Control. [S.l.]: University of Oklahoma Press, 1988. ISBN 0-8061-2121-1
  • Smith, Michael. (1984). "The Aztec Migrations of Nahuatl Chronicles: Myth or History?". Ethnohistory 31(3): 153–168.
  • Smith, Michael. The Aztecs, 2nd Edition. Malden, MA: Blackwell Publishing, 2009. ISBN 0-631-23015-7
  • Smith, M. E.. (2001). "The Archaeological Study of Empires and Imperialism in Pre-Hispanic Central Mexico". Journal of Anthropological Archaeology 20: 245–284. DOI:10.1006/jaar.2000.0372.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre o México é um esboço relacionado ao Projeto América do Norte. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.