Purépechas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Purépecha (P'urhé)
FisherMan inTheShoreOf Patzcuaro Lake MichoacanMexico.jpg
Um pescador purépecha no lago de Pátzcuaro
População total

202.884 [1]

Regiões com população significativa
Meseta Tarasca, en Michoacán
Línguas
Purepecha
Religiões
Catolicismo, Testemunhas de Jeová
Grupos étnicos relacionados
Jonaz, matlatzinca, Quechua e Zuñi

Os purépechas são um povo indígena que habita o estado de Michoacán, México.

Foram chamados tarascos pelos espanhóis, sendo esta uma hispanização de uma palavra de sua língua que significa "cunhado". As razões desta denominação foram discutidas durante muito tempo, sem que exista um acordo a respeito.

Nos séculos XIV e XV o império Purépecha foi próspero e forte, eram hábeis trabalhadores de cobre e um dos poucos povos que os astecas não conseguiram dominar.

O "cazonci" ou senhor michoacano Tangaxoán II submeteu-se sem apresentar resistência diante o conquistador espanhol Cristóbal de Olid. Em 1530 o governador e presidente da Primera Audiencia, Nuno de Guzmán saqueou a região, destruindo templos e tumbas em busca de metais preciosos. Além disso, mandou executar a Tangaxoán II, depois de o haver submetido a um julgamento em que foi acusado de matar espanhóis, de manter clandestinamente a sua antiga religião e de fomentar a desobediência. Isto provocou um caos na região. Muitos indígenas fugiram para as montanhas e ocorreram diversos episódios de violência.

Esta situação levou a Coroa Espanhola a enviar como "visitador" o ouvidor e posteriormente bispo Don Vasco de Quiroga. Quiroga conseguiu estabelecer uma ordem colonial duradoura que favoreceu a continuidade da cultura purépecha através dos séculos. Atribui-se-lhe o ensino de diversos oficio, as especializações artesanais de cada povo e outras tradições que permanecem até hoje em dia.

Os purépechas falam exclusivamente o idioma purépecha.

Governantes de Michoacán[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Comissão Nacional para o Desenvolvimento dos povos indígenas (2000): "Linguas indígenas do México". En: http://cdi.gob.mx/index.php?id_seccion=660 . Consultada el 3 de novembro de 2006