Verniz de unha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Verniz de unha.

Verniz (português europeu) ou esmalte (português brasileiro) de unha é um líquido que se aplica nas unhas, tanto das mãos como dos pés, com uso normalmente estético, mas também como protecção para as unhas.

Geralmente, é aplicado nos salões de beleza por manicures (nas mãos) e pedicures (nos pés).

História[editar | editar código-fonte]

Desde 3500 a.C. as egípcias ja tingiam as unhas inicialmente de preto. No império Romano valorizava-se unhas bem polidas. Na China unhas compridas eram sinal de nobreza.

Já em 1800 as unhas eram curtas e levemente arredondadas às vezes perfumadas com óleo vermelho e polidas com couro. Em 1830 surge o primeiro apetrecho de manicure, com este instrumento podia-se empurrar a cutícula, até o dado momento as cutículas era removidas com qualquer tipo de metal, tesouras ou ácidos. Em 1892 surgem os primeiros salões de manicure.

Em 1900 usavam-se tesouras e limas metálicas para dar forma às unhas. Para polir eram usados cremes colorantes e pós. Havia um modelo precursor de esmalte de unha como o conhecemos hoje. Este esmalte era aplicado com um pincel de pelo de camelo, entretanto, este esmalte não permanecia mais do que um dia nas unhas.

Em 1925 foi lançado um esmalte de unha transparente, em tom rosado. Ele é aplicado no meio das unhas – a meia lua e a ponta das unhas ficavam nuas.

Já 1932 Charles e Joseph Revlon, irmãos americanos, e um químico, criam o esmalte brilhante e colorido com pigmentos, para ser aplicado na unha toda. Nasce a marca Revlon e eles promovem pela primeira vez a tendência de maquilhar os lábios e unhas da mesma cor.

Na década de 70 vem os esmaltes sintéticos. As unhas tornam-se extremamente longas através de várias técnicas e estão na última moda.

Os esmaltes acrílicos são sucedidos pelos esmaltes de fibra de vidro em 1980. A decoração das unhas não é mais limitada aos esmaltes – pedras preciosas e vários acessórios entram em uso.

Esmalte masculino[editar | editar código-fonte]

O uso de verniz por homens nunca foi muito popular, embora isso pareça estar mudando nas últimas décadas. Ainda que de maneira discreta, os homens começam a explorar um território tradicionalmente feminino. Em meados da década de 2000, uma empresa brasileira lança uma linha especial de esmaltes para o público masculino. O esmalte masculino tende a ser fosco, e tem uma aparência menos brilhosa e menos chamativa do que os esmaltes femininos.

Alguns homens, no entanto, principalmente fãs de rock'n'roll, costumam usar esmaltes de cores escuras ― especialmente o preto ― desde os anos 1970. Astros do rock como Ozzy Osbourne e Slash aparecem frequentemente com as unhas pintadas.[1] Outras celebridades como Johnny Depp e Seal[2] também são adeptos do uso do verniz.

Esmalte em gel[editar | editar código-fonte]

Com uma nova tecnologia, pesquisadores conseguiram criar um tipo de esmalte em gel, capaz de durar até 15 dias. O inconveniente deste tipo de esmalte é que, com o crescimento das unhas cria-se um espaço sem a cobertura do esmalte. Contudo, para mulheres que tem dificuldade em manter o esmalte bonito devido ao contato com objetos que estragam a pintura do esmalte, este tipo de esmalte é muito recomendado.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Homens de esmalte? Unhas pintadas de preto começam a virar mania Acessado em 11 de março de 2013, às 20-42 UTC
  2. Johnny Depp e Seal embaixadores do verniz para homens Acessado em 11 de março de 2013, às 20-44 UTC