Xylokorys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaXylokorys
Ocorrência: Siluriano
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
(sem classif.) Unikonta
Opisthokonta
Reino: Animalia
Subreino: Eumetazoa
(sem classif.) Bilateria
Protostomia
Superfilo: Ecdysozoa
(sem classif.) Panarthropoda
Filo: Arthropoda
Classe: Marrellomorpha
Género: Xylokorys
Nome binomial
Xylokorys chledophilia

Xylokorys é um gênero animal de artrópodes do Siluriano. Foi encontrado no Lagerstätte siluriano de Herefordshire, Inglaterra.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Seu nome deriva do grego xylos (âmago) e korys (elmo) devido a semelhança de sua carapaça com a chapelaria dos militares europeus durante o período colonial.[1] O nome da espécie deriva do grego chledos (lama) e philia (gosto).[1]

Morfologia[editar | editar código-fonte]

A cabeça e o tronco são cobertos por uma carapaça ovóide.[1] A cabeça tem cinco pares de apêndices.[1] O primeiro é unirramoso, com projeções dorsais e ventrais distais.[1] O primeiro apêndice emerge de um entalhe mediano de aproximadamente 0,25 vezes a largura da carapaça.[1] Os apêndices dois, três e quatro são grandes e birramosos.[1] Cada endopodito (ramo interno e articulado dos apêndices birramosos) termina em duas projeções e cada exopodito (ramo externo do apêndice) tem franjas de cerdas distais.[1] O exopodito do apêndice quatro é muito longo.[1] O apêndice cinco é possivelmente birramoso.[1] Todos os apêndices apresentam podomeres (segmento de um membro).[1]

O hipostômio (dobra que limita o bordo superior da abertura bucal) é muito longo, estreito e sub-retangular.[1] Ele é subdividido em um ombro lateral pontiagudo.[1] A borda anterior está alinhada subparalelamente à crista dorsal da carapaça.[1] A borda anterior parece estar em forma sub–rombóide e está presa a borda da carapaça.[1] A borda posterior do hipostômio é ligeiramente convexa.[1]

A presumível boca encontra-se na margem distal posterior do hipostômio.[1] Ela se abre em um tubo anteriormente expandido.[1] Anteriormente, o canal alarga-se em uma pequena seção compreendendo seis cristas e sulcos longitudinais, que podem representar músculos; cristas alternativas são mais amplas.[1] Mais anteriormente, torna-se um simples tubo novamente.[1] Três traços do intestino são representados na região do tronco.[1]

Há aproximadamente 35 pares de apêndices no tronco birramoso.[1] Cada exopodito compreende uma haste de comprimento delgado, com aproximadamente 25 filamentos finos.[1]

O Xylokorys possuía um comprimento médio de 32 mm e não possui olhos.[1]

Estilo de Vida[editar | editar código-fonte]

Possivelmente, o Xylokorys levou um estilo de vida bentônico, alimentando-se de partículas que coletava e filtrava do solo e também pode ter consumido presas.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z Siveter, D. J.; Fortey, R. A.; Sutton, M. D.; Briggs, D. E. G.; Siveter, D. J. (2007). "A Silurian 'marrellomorph' arthropod". Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences 274 (1623): 2223–9. doi:10.1098/rspb.2007.0712. PMC 2287322. PMID 17646139.