Siluriano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Período Siluriano
443.7–443.7 milhões de anos atrás


Teor médio de o2 atmosférico durante o período ca. 14 Vol %[1]
(70 % do nível atual)
Teor médio do CO2 atmosférico durante o período ca. 4500 ppm[2]
(16 vezes o nível pré-industrial)
Temperatura média da superfície durante o período ca. 17 °C[3]
(3 °C acima do nível atual)
Nível do mar (acima dos dias de hoje) Around 180m, with short-term negative excursions[4]


Na escala de tempo geológico, o Siluriano ou Silúrico é o período da era Paleozoica do éon Fanerozoico que está compreendido entre 443 milhões e 700 mil e 416 milhões de anos atrás, aproximadamente. O período Siluriano sucede o período Ordoviciano e precede o período Devoniano, ambos de sua era. Divide-se nas épocas Llandovery, Wenlock, Ludlow e Pridoli, da mais antiga para a mais recente.

Fauna e Flora[editar | editar código-fonte]

No Siluriano a fauna teve que se recuperar da extinção em massa do final do Ordoviciano, porém ela manteve a predominância de invertebrados, principalmente trilobites, crinóides, euriptéridos (escorpiões marinhos) e cefalópodes; embora os peixes já estivessem se diversificando bastante. Com relação a flora, este período é marcado pelo surgimento das primeiras plantas terrestres.

Historiografia[editar | editar código-fonte]

O período Siluriano foi primeiro identificado por Sir Roderick Murchison, que estava examinado um estrato sedimentar rochoso fóssil ao sul do País de Gales no inicio de 1830. O nome para o período originou-se de uma tribo céltica do País de Gales, os Siluares, estendendo a convenção que seu amigo Adam Sedgwick tinha estabelecido para o Cambriano. Em 1835 estes dois amigos apresentaram um trabalho conjunto, sob o título "On the Silurian and Cambrian Systems, Exhibiting the Order in which the Older Sedimentary Strata Succeed each other in England and Wales", o qual foi o germe da escala geológica moderna. Inicialmente, o período Siluriano se sobrepunha ao período Cambriano, provocando um furioso desentendimento que terminou com a amizade. Charles Lapworth eventualmente resolveu o conflito pela criação do período Ordoviciano.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Período Siluriano[5]
view • Discução • edit
-446 —
-444 —
-442 —
-440 —
-438 —
-436 —
-434 —
-432 —
-430 —
-428 —
-426 —
-424 —
-422 —
-420 —
-418 —
-416 —
Chave de eventos do período Siluriano.
Escala do eixo: milhões de anos atrás.

O período Siluriano é usualmente dividida nas épocas , da mais antiga para a mais recente:

Entretanto, alguns esquemas acrescentam as épocas: Llandovery recente, Wenlock médio e Ludlow e Pridoli tardio. Estes estágios de fauna são caracterizado por seus fósseis característicos, novas espécies de colônias marinhas de graptólitos que aparecem nesta época. Períodos do tempos corresponde a estas séries de rochas, dos estágios mais recentes para os antigos, são:

  • Época Pridoli – nenhum estágio definido (Siluriano tardio)
  • Época Ludlowa divida em:
  • Época Wenlock divida em
    • Homeriana (Wenlock tardia - Siluriano recente ou médio)
    • Sheinwoodiana (Wenlock tardia - Siluriano recente ou médio)
  • Época Llandoveria divida em
    • Telychiano (Llandoveria tardia- Siluriano recente)
    • Aeroniana (Llandoveria média- Siluriano recente)
    • Rhuddaniana (Llandoveria recente- Siluriano recente)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Imagem:Sauerstoffgehalt-1000mj.svg
  2. Imagem:Phanerozoic Carbon Dioxide.png
  3. Imagem:All palaeotemps.png
  4. Haq, B. U.. (2008). "A Chronology of Paleozoic Sea-Level Changes". Science 322 (5898): 64–68. DOI:10.1126/science.1161648. PMID 18832639.
  5. International Comission on Stratigraphy (Agosto de 2012). International Chronostratigraphic Chart www.stratigraphy.org. Visitado em 27 de maio de 2013.
  6. LEHNERT, O.; JOACHIMSKI, M.M.; FRYDA, J.; BUGGISCH, W.; CALNER, M.; JEPPSSON, L.; ERIKSSON, M.E.. (2006). "The Ludlow Lau Event-another Glaciation In The Silurian Greenhouse?". Geological Society of America Abstracts with Programs. 2006 Philadelphia Annual Meeting 38 (7): 183.
  7. CALNER, M.; ERIKSSON, M.J.. (2006). "Evidence for rapid environmental changes in low latitudes during the Late Silurian Lau Event: the Burgen-1 drillcore, Gotland, Sweden". Geological Magazine 143 (1): 15–24. DOI:10.1017/S001675680500169X.
  8. JEPPSSON, L.; CALNER, M.. (2007). "The Silurian Mulde Event and a scenario for secundo—secundo events". Earth and Environmental Science Transactions of the Royal Society of Edinburgh 93: 135–154. DOI:10.1017/S0263593300000377.
  9. MUNNECKE, A.; SAMTLEBEN, C.; BICKERT, T.. (2003). "The Ireviken Event in the lower Silurian of Gotland, Sweden-relation to similar Palaeozoic and Proterozoic events". Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology 195 (1): 99–124. DOI:10.1016/S0031-0182(03)00304-3.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Siluriano
Precedido por
Ordoviciano
Siluriano
440 - 410 maa
Sucedido por
Devoniano