Devoniano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Período Devoniano
416–416 milhões de anos atrás


Teor médio de o2 atmosférico durante o período ca. 15 Vol %[1]
(75 % do nível atual)
Teor médio do CO2 atmosférico durante o período ca. 2200 ppm[2]
(8 vezes o nível pré-industrial)
Temperatura média da superfície durante o período ca. 20 °C[3]
(6 °C acima do nível atual)
Nível do mar (acima dos dias de hoje) Relativamente estável por volta dos 180 m, gradualmente caindo para 120 m ao longo do período[4]


Na escala de tempo geológico, o Devoniano ou Devónico, é o período da era Paleozoica do éon Fanerozoico que está compreendido entre 416 milhões e 359 milhões de anos atrás, aproximadamente. O período Devoniano sucede o período Siluriano e precede o período Carbonífero, ambos de sua era. Divide-se nas épocas Devoniana Inferior, Devoniana Média e Devoniana Superior, da mais antiga para a mais recente. Neste período se formaram muitos depósitos de petróleo e gás natural que temos hoje.

Paleogeografia[editar | editar código-fonte]

Neste período os continentes de Laurentia e Báltica colidem e formam o continente de Euramérica, reduzindo o número de continentes do mundo para três (os outros dois são Sibéria, no norte, e Gondwana, no sul). Os continentes começam a se aproximar cada vez mais, já indicando sua futura união para formar Pangeia. O clima era quente e o nível dos oceanos alto. o que fez com que muitas terras fossem cobertas por mares rasos, onde proliferavam grandes recifes de coral.

Fauna[editar | editar código-fonte]

Durante o Devoniano, ocorre a proliferação dos peixes, que dominam de vez os ambientes aquáticos, motivo pelo qual o Devoniano é conhecido como "a idade dos peixes"; Além dessa proliferação, surgem os primeiros peixes com mandíbula. Surgem também os primeiros tubarões e os placodermos assumem o trono no topo da cadeia alimentar, porém se extinguem no final do período. Além disso, é neste período que surgem os primeiros anfíbios. Os graptólitos graptolóides extinguem-se e os trilobites iniciam sua decadência. Neste período também surgem as primeira formas de ammonoides, que só serão extintos no final do período Cretáceo, junto com os dinossauros. Com relação a vida terrestre, esta permanece dominada por artrópodes, dentre eles escorpiões e centopeias.

Flora[editar | editar código-fonte]

Com relação as plantas, é neste período que licopódios, samambaias e progimnospermas formam os primeiros bosques. Nestes bosques algumas samambaias arborescentes e árvores (como Archaeopteris e a classe Cladoxylopsida, por exemplo) podiam ultrapassar os 20 metros de altura. Muitas destas arvores já apresentavam madeira de verdade (lignina) em seus troncos.

Essas primeiras florestas e se espalhavam sem limites, devido ao fato de praticamente não existirem ainda animais herbívoros. Elas também absorviam enormes quantidade de dióxido de carbono e bombeavam para a atmosfera muito oxigênio, possivelmente estes fatos contribuíram para o maior desenvolvimento da vida terrestre em nosso planeta.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Imagem:Sauerstoffgehalt-1000mj.svg
  2. Imagem:Phanerozoic Carbon Dioxide.png
  3. Imagem:All palaeotemps.png
  4. Haq, B. U.. (2008). "A Chronology of Paleozoic Sea-Level Changes". Science 322 (5898): 64–68 pp.. DOI:10.1126/science.1161648. PMID 18832639.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Devoniano
Precedido por
Siluriano
Devoniano
410 - 360 maa
Sucedido por
Carbonífero
Ícone de esboço Este artigo sobre Geologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.