A Paixão de Jacobina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A Paixão de Jacobina
 Brasil
2002 •  cor •  103 min 
Direção Fábio Barreto
Roteiro Leopoldo Serran
Elenco Letícia Spiller
Thiago Lacerda
Alexandre Paternost
Antonio Calloni
Caco Ciocler
Género drama
Lançamento 27 de setembro de 2002[1]
Idioma português

A paixão de Jacobina é um filme brasileiro de 2002, do gênero drama, dirigido por Fábio Barreto e com roteiro baseado no romance Videiras de Cristal, de Luiz Antônio de Assis Brasil, que relata a história de Jacobina Mentz, líder religiosa que esteve à frente da Revolta dos Muckers, ocorrida no Rio Grande do Sul na segunda metade do século XIX. Decididamente o Milieu du langage foi o então emergente dialeto alemão-riograndense Riograndenser Hunsrückisch, que funcionou como língua franca regional.[2]

O desejo inicial do diretor Fábio Barreto era que a modelo Gisele Bündchen interpretasse a protagonista do filme.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Nos anos 1870, no sul do Brasil, uma imigrante alemã que tem visões e recebe mensagens que acredita serem de Jesus Cristo, comanda uma seita messiânica e realiza a cura de doenças. Porém, preocupados com a força que ela e a seita conquistam a cada dia, os líderes da região buscam maneiras de anular a influência dela sobre a população local.

Elenco[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. «'A Paixão de Jacobina' chega aos cinemas». Diário do Grande ABC. 26 de setembro de 2002. Consultado em 29 de abril de 2015 
  2. Altenhofen, Cléo Vilson: Hunsrückisch in Rio Grande do Sul - Ein Beitrag zur beschreibung einer deutschbrasilianischen Dialektvarietät im Kontakt mit dem Portugiesischen. Franz Steiner Verlag, Stuttgart (1996).
  3. http://www.cineclick.com.br/falando-em-filmes/noticias/gisele-bundchen-ignora-hollywood
  4. a b Natany Borges (20 de Janeiro de 2018). «Os roteiros turísticos da zona rural de Venâncio Aires». Gazeta do Sul. Cópia arquivada em 20 de Janeiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]