Abu Omar al-Shishani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Tarkhan Batirashvili (em georgiano: თარხან ბათირაშვილი, em árabe: أبو عمر الشيشاني, (Birkiani, União Soviética – atual Geórgia, 1986 - 14 de março de 2016) [1][2] mais conhecido como Abu Omar al-Shishani ou Omar al-checheno, foi um mujahidin emir (comandante) que lutou na Guerra Civil Síria. Inicialmente era o líder da Brigada Muhajirun e mais tarde da Jaish al-Muhajireen wal-Ansar. No verão de 2013 Batirashvili foi nomeado comandante do setor norte da Síria pelo Estado Islâmico do Iraque e do Levante. Unidades sob seu comando participaram de grandes ataques contra bases militares sírias em torno de Alepo, incluindo a captura da base aérea de Menagh em agosto de 2013.[1]

Abu Omar al-Shishani era considerado "um dos líderes militares mais influentes das forças da oposição síria".[3]

Nos últimos dois meses, al-Shishani liderou uma ofensiva no leste da província de Deir el-Zour na Síria contra rebeldes rivais, buscando solidificar seu domínio sobre um trecho de território ligado ao vizinho Iraque.[2]

Referências

  1. a b «Meet the Rebel Commander in Syria That Assad, Russia and the U.S. All Fear». The Wall Street Journal. 19 de novembro de 2013. Consultado em 8 de dezembro de 2013. 
  2. a b «Chechen in Syria a rising star in extremist group». Associated Press. 2 de julho de 2014. Consultado em 2 de julho de 2014. 
  3. BBC News Middle East, ed. (3 dezembro 2013). «Syria crisis: Omar Shishani, Chechen jihadist leader». Consultado em 8 de dezembro de 2013. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.