Ainda Resta uma Esperança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ainda Resta uma Esperança é uma telenovela exibida pela TV Excelsior de 4 de março a 8 de maio de 1965, às 19h, escrita por Júlio Atlas e dirigida por Waldemar de Moraes.[1]

Uma proposta ousada para a época: mulher casada, vendo o casamento desmoronando, decide abortar sua gravidez. Tanta audácia fez de Ainda Resta uma Esperança a primeira telenovela a ter problemas com a censura da ditadura militar do Brasil, que obrigou a emissora a mudar o título original (As Desquitadas).[1]

Elenco[1][editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c FERNANDES, Ismael. Memória da Telenovela Brasileira. São Paulo: Proposta Editorial, 1982, 1 ed. p. 19