André Thévet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
André Thévet
André Thévet
Nascimento 1502
Angoulême, França
Morte 23 de novembro de 1590 (88 anos)
Paris, França
Nacionalidade França Francês
Ocupação Frade, explorador, cosmógrafo e escritor

Frei André Thévet (Angoulême, 1502Paris, 23 de Novembro de 1590) foi um frade franciscano francês, explorador, cosmógrafo e escritor que viajou ao Brasil no século XVI, tendo escrito obras sobre os costumes da terra naquele tempo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudioso de Cosmografia e Cartografia, Thevet tornou-se cosmógrafo do rei da França, Henrique II, a partir de 1558. Embarcou para o Rio de Janeiro (Brasil), na frota do Almirante Nicolas Durand de Villegagnon, permanecendo em terras brasileiras de novembro de 1555 a janeiro de 1556, a observar a natureza e os indígenas da Baía de Guanabara.

Foi o grande responsável pela vulgarização da expressão "França Antártica", referindo a experiência colonial francesa na baía da Guanabara, ao publicar "Les singularitez de la France Antarctique" (Paris, 1557), ilustrada com 41 xilogravuras. Nessa obra, responsabiliza os huguenotes (calvinistas franceses) pelo fracasso na manutenção da colônia, posição que justificou a obra "Histoire d'un voyage faict en la terre du Brésil", de autoria do calvinista Jean de Léry.[notas 1]

Em 1575, publicou "La cosmographie universelle d´André Thever, cosmographe de Roy", em 4 tomos, ilustrada com 228 gravuras, sendo um dos tomos dedicado inteiramente aos índios tupinambás. Thévet foi também guarda das curiosidades reais, e abade de Masdion, em Sanitonge.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Criptídeo de Thevet

Notas

  1. Essas e outras obras deram origem ao mito do "bom selvagem".[carece de fontes?]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bogliolo Bruna, Giulia. Introduzione, traduzione e note delle Singolarità della Francia Antarctica di André Thevet (prefazione Frank Lestringant). Reggio Emilia, Diabasis, 1997. 247 p.
  • Gaspar, Lúcia. Viajantes em terras brasileiras - Documentos existentes no acervo da Biblioteca Central Blanche Knopf. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, s.a..
  • Vainfas, Ronaldo (direção). Dicionário do Brasil Colonial: 1500 - 1808. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2000.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre André Thévet
  • WorldCat Thevet, André, A cosmografia universal de André Thevet, cosmógrafo do rei, Rio de Janeiro, Fundação Darcy Ribeiro, Batel, 2009
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.