Anton Hackl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anton Hackl
Nascimento 25 de março de 1915
Ratisbona
Morte 9 de julho de 1984 (69 anos)
Ratisbona
Nacionalidade alemão
Serviço militar
Lealdade  Alemanha
Serviço Luftwaffe
Anos de serviço 1932-1945
Patente Major
Unidades JG 333, JG 77, JG 11, JG 76, JG 26, JG 300
Conflitos Segunda Guerra Mundial
Condecorações Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho e Espadas

Anton “Toni” Hackl (Ratisbona, 25 de Março de 1915 - Ratisbona, 9 de Julho de 1984) foi um piloto alemão durante a Segunda Guerra Mundial tendo atingido um total de 192 vitórias confirmadas.[1][2][3]

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Entrou para o Exército em 1932 servindo com um Regimento de Infantaria, foi transferido para a Luftwaffe e completou o treinamento para piloto no Outono de 1936. Entrou para a II./JG 333, que mais tarde se tornou II./JG 77, em 1 de Abril de 1938. No mes de Fevereiro de 1940, Hackl esteve na Escola de Guerra (em alemão: Kriegsschule) de Wildpark-Werder. Em 1 de Maio de 1940, esteve na Noruega servindo com a 5./JG 77. Ele marcou as suas primeiras vitórias em 15 de Junho de 1940 quando abateu dois Hudsons da RAF sobre Stavanger. Em 27 de junho ele abateu mais um Hudson, mas foi ferido neste confronto.[1]

Ele foi promovido, passando de Oberfeldwebel para Oberleutnant por bravura em combate. Ele registrou quatro vitórias durante o tempo em que esteve na Noruega. Em 29 de Julho de 1941, ele foi enviado para a Frente Oriental, sendo que até o final daquele ano o seu total de vitórias chegou até 27.[1] Se tornou Staffelkapitän do 5./JG 77 no dia 23 de janeiro de 1942. Em 25 de Maio de 1942, após a sua 51ª vitória. Foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.[1][2][3] Durante o mês de Junho ele registrou um total de 11 vitórias, durante Julho de 1942, Hackl abateu um total de 37 aeronaves inimigas em combates aéreos sobre e ao redor de Voronezh incluindo seis vitórias no dia 21 de Julho (vitórias de 72 até 77) e em 23 de Julho (vitórias de 79 até 84).[1] Em 3 de Agosto de 1942, ele abateu três aeronaves russas chegando a sua vitória de Nº 100. Após a sua 106ª vitória em 6 de Agosto, ele foi condecorado com as Folhas de Carvalho (Nº 109).[1][2][3] Ele abateu seu 118ª e último inimigo na Frente Oriental, um LaGG-3, em 19 de Setembro de 1942.

Ele foi transferido para a Tunísia com o II./JG 77 onde registrou outras 6 vitórias. Mas depois de uma batalha com P-38 Lightnings em 4 de Fevereiro de 1943 ele foi gravemente ferido e foi retirado de ação durante vários meses. Ao se recuperar em Setembro de 1943, ele operou com o Stab III./JG 11 na Defesa do Reich (em alemão: Reichsverteidigung). Em 1 de Outubro, se tornou Gruppenkommandeur do III./JG 11. Hackl abateu 25 bombardeiros quadrimotores durante o tempo em que esteve na III./JG 11.[1] No mês de Abril de1944, ele assumiu o comando da Jagdgeschwader 11 por um curto período, antes de ser de novo gravemente ferido em combate com um P-47 em 15 de Abril. Ele foi condecorado com as Espadas (Schwerter) da Cruz de Cavaleiro (Nº 78) após as suas 162 vitórias em 13 de Julho.

Durante o mês de Julho de 1944, ele se tornou Kommodore da JG 76. Em 8 de Outubro ele se tornou líder do II./JG 26 quando o Major Georg-Peter Eder (78 vitórias, RK-EL) foi transferido para o Kommando Nowotny. Nesta época “Toni” Hackl somava um total de 165 vitórias. No final de 1944 este número chegou a 172 vitórias. Em 30 de Janeiro de 1945 foi o Kommodore da Jagdgeschwader 300 e, a partir de 20 de Fevereiro, Kommodore da Jagdgeschwader 11 após a morte de Jürgen Harder (64 vitórias, EL, morto em 17 de Fevereiro de 1945). Durante os últimos meses de guerra Hackl foi creditado com mais 43 vitórias confirmadas, incluindo 20 no ano de 1945. As suas últimas 24 vitórias nunca foram oficialmente confirmadas. Anton Hackl sobreviveu à guerra e veio a falecer em 9 de Julho de 1984 em Ratisbona.[1]

Anton Hackl voou mais de 1000 missões de combate e abateu 192 aeronaves inimigas: 131 na frente oriental e 61 vitórias na África e na Frente Ocidental, sendo que destas foram 34 bombardeiros quadrimotores. É o segundo na lista de Viermottöter. Foi abatido 8 vezes e ferido em outras 4 vezes. Atingiu um total de 192 abates confirmados.[1][2][3]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Comandos[editar | editar código-fonte]

Comandos Militares
Precedido por
Oberstleutnant Hermann Graf
Comandante da Jagdgeschwader 11
Abril de 1944 - Abril de 1944
Sucedido por
Major Herbert Ihlefeld
Precedido por
-
Kommodore da Jagdgeschwader 76
Agosto de 1944 - Outubro de 1944
Sucedido por
Major Ernst Düllberg
Precedido por
Hauptmann Georg-Peter Eder
Gruppenkommandeure da II/JG 26
9 de Outubro de 1944 - 29 de Janeiro de 1945
Sucedido por
Oberstleutnant Waldemar Radener
Precedido por
Major Kurd Peters
Kommodore da JG 300 Wilde Sau
30 de Janeiro de 1945 - 20 de Fevereiro de 1945
Sucedido por
Major Kurd Peters
Precedido por
Major Jürgen Harder
Kommodore da Jagdgeschwader 11
20 de Fevereiro de 1945 - 8 de maio de 1945
Sucedido por
-

Referências

  1. a b c d e f g h i Aces of the Luftwaffe. «Anton Hackl» (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2012 
  2. a b c d Lexikon der Wehrmacht. «Anton Hackl» (em alemão). Consultado em 19 de fevereiro de 2012 
  3. a b c d Luftwaffe 39-45. «Anton Hackl» (em bretão). Consultado em 19 de fevereiro de 2012 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Berger, Florian. Mit Eichenlaub und Schwertern. Die höchstdekorierten Soldaten des Zweiten Weltkrieges. Selbstverlag Florian Berger, 2006. ISBN 3-9501307-0-5
  • Fellgiebel, Walther-Peer. Die Träger des Ritterkreuzes des Eisernen Kreuzes 1939-1945. Friedburg, Germany: Podzun-Pallas, 2000. ISBN 3-7909-0284-5.