Apatossauro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2012).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma caixa taxonómicaApatossauro
Ocorrência: Jurássico Superior, 154–150 Ma
Louisae.jpg

Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Saurischia
Subordem: Sauropodomorpha
Infraordem: Sauropoda
Família: Diplodocidae
Género: Apatosaurus
Espécies
  • A. ajax (espécie-tipo)
  • A. excelsus (Marsh, 1879c) Riggs, 1903
  • A. louisae Holland, 1915
  • A. parvus (Peterson & Gilmore, 1902)
Sinónimos
  • Brontosaurus Marsh, 1879c
  • Elosaurus Peterson & Gilmore, 1902

O apatossauro (Apatosaurus, do grego "lagarto falso"), foi uma espécie de dinossauro herbívoro e quadrúpede que viveu durante o período Jurássico. Media até 23 metros de comprimento, 10 metros de altura e pesava em torno de 35 toneladas. Os fósseis deste dinossauro foram encontrado na América do Norte. O apatossauro foi nomeado em 1877 por Othniel Charles Marsh.

Os apatossauros partilham muitas semelhanças com os Brontosaurus (brontossauros), a ponto de se ter considerado que os dois poderiam ser nomes diferentes para os mesmos dinossauros. Em 2015, cientistas publicaram evidências referentes às diferenças entre brontossauros e apatossauros, que justificam considerá-los dinossauros distintos.[1]

Após seu descobrimento, o apatossauro chegou a ser considerado o maior dos animais que já viveram sobre a terra, mas várias pesquisas e escavações posteriores revelaram a existência de espécies muito maiores, que superam o apatossauro em tamanho e peso - como por exemplo o argentinossauro (Argentinosaurus), que viveu na América do Sul.[2][3]

Fósseis de apatassauros foram achados em Nine Mile Quarry e Bone Cabin Quarry em Wyoming, além de lugares do Colorado, Oklahoma e Utah, nas zonas estratégicas 2-6.[4]

O primeiro apatossauro foi descoberto no ano de 1900 por Elmer S. Riggs, no Colorado, Estados Unidos. Sendo um dinossauro saurópode, suas patas eram firmes como colunas e lembravam patas de elefantes. Possuíam pescoço e caudas notavelmente compridos, porém um cérebro diminuto em relação ao corpo. Estes dinossauros viviam cerca de 107 anos e atualmente cientistas e paleontólogos passaram a classificar os gigantes saurópodes como "gigantotérmicos" (Gigantothermy) pois acreditam que eles possuíam uma maneira distinta de manter a temperatura corporal, uma vez que se diferenciavam exageradamente de espécies atuais ou mesmo de espécies que viveram durante sua própria época.

Esta espécie de dinossauro cativou a imaginação de toda a humanidade. Assim, em termos de popularidade, este "mascote" da imaginação permanece reinando na cultura de entretenimento e imaginação do Homo sapiens.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tschopp, E., Mateus O., & Benson R. B. J. (2015).  A specimen-level phylogenetic analysis and taxonomic revision of Diplodocidae (Dinosauria, Sauropoda). PeerJ. 3, e857., 4 
  2. «These Dinosaurs Were Bigger Than the House You Live In». ThoughtCo 
  3. Viegas, Jen (4 de setembro de 2014). «Top 10 Largest Dinosaurs». Seeker 
  4. Foster, J. (2007). "Appendix." Jurassic West: The Dinosaurs of the Morrison Formation and Their World. Indiana University Press. pp. 327-329.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Apatossauro
Ícone de esboço Este artigo sobre dinossauros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Isso é bem interessante