Araçá Azul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Araçá Azul
Álbum de estúdio de Caetano Veloso
Lançamento janeiro de 1973 (1973-01)
Gravação 1972
Estúdio(s) Estúdio Eldorado, em São Paulo
Gênero(s) Música experimental, MPB, tropicália
Idioma(s) Português
Formato(s) LP (1973)
lançamento em CD (1987)
Gravadora(s) Philips Records
Produção Caetano Veloso
Cronologia de Álbuns de estúdio por Caetano Veloso
Transa
(1972)
Joia
(1975)

Araçá Azul é o quinto álbum de estúdio da carreira solo do cantor e compositor Caetano Veloso, gravado ao longo de uma semana de trabalho em 1972 no Estúdio Eldorado em São Paulo - com Caetano sozinho no estúdio, em companhia de um técnico e seu assistente, sob a chancela do então presidente da PolyGram André Midani[1] - e lançado em janeiro de 1973, pela gravadora Philips Records.[2][3][4][5] Tornou-se um dos discos mais controversos e cultuados da MPB devido ao conteúdo altamente experimental de suas composições – influenciado, em parte, pela poética de invenção dos poetas concretistas paulistanos. O disco obteve um número recorde de devoluções quando de seu lançamento.[6]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Lado A
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Viola, meu Bem" (canta Dona Edith do Prato)Anônimo 0:49
2. "De Conversa - Cravo e Canela"  Caetano Veloso - Milton Nascimento - Ronaldo Bastos 5:41
3. "Tu me Acostumbraste"  Frank Dominguez 2:55
4. "Gilberto Misterioso"  Caetano Veloso - Sousândrade 4:48
5. "De Palavra em Palavra"  Caetano Veloso 1:28
6. "De Cara - Eu Quero essa Mulher"  Caetano Veloso - Monsueto Menezes - Lanny Gordin - José Batista 4:13
Lado B
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Sugar Cane Fields Forever" (participação de Dona Edith do Prato)Caetano Veloso - Souzândrade 10:15
2. "Júlia - Moreno"  Caetano Veloso 3:18
3. "Épico"  Caetano Veloso 4:06
4. "Araçá Azul"  Caetano Veloso 1:20

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3 de 5 estrelas. link
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Caetano Veloso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Veloso, Caetano (2017). Verdade Tropical. São Paulo: Companhia das Letras. p. 474 
  2. Big Boy (16 de janeiro de 1973). «O novo disco do Caetano». O Globo. p. 5 
  3. Gonçalves, 2015.
  4. Dietrich, 2003.
  5. Veloso, Caetano (2003). Letra só; Sobre as letras / Caetano Veloso; organização Eucanaã Ferraz. São Paulo: Companhia das Letras. pp. 326–327 
  6. Hungria, Júlio (30 de setembro de 1973). «Araçá Azul - Um fracasso em vendas?». Jornal do Brasil (Edição 175). p. 68 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GONÇALVES, Cristiane. Araçá Azul: o Brasil revisitado. Trabalho de conclusão de curso. Florianópolis: UFSC, 2015.
  • DIETRICH, Peter. Araçá Azul: uma análise semiótica. Dissertação de mestrado. São Paulo: USP, 2003.