Ariana dos Países Baixos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ariana
Princesa dos Países Baixos

Princesa de Orange-Nassau

Nome completo
Ariana Guilhermina Máxima Inês
Casa Orange-Nassau
Pai Guilherme Alexandre dos Países Baixos
Mãe Máxima Zorreguieta Cerruti
Nascimento 10 de abril de 2007 (9 anos)
Haia, Países Baixos

Ariana Guilhermina Máxima Inês (Ariane Wilhelmina Máxima Inés; Haia, 10 de abril de 2007) é a terceira filha do rei Guilherme Alexandre dos Países Baixos e sua esposa, a rainha Máxima. Atualmente, é a terceira na linha de sucessão ao trono holandês, atrás de suas irmãs mais velhas, as princesas Catarina Amalia e Alexia.

Nascimento[editar | editar código-fonte]

A princesa Ariana nasceu no Hospital Brovono, em Haia, às 21h56 (horário local). Na ocasião, pesava 4,135kg e media 52cm. O primeiro-ministro Balkenende informou à nação pouco depois e disse que tanto a mãe quanto criança estavam saudáveis e bem. Na manhã seguinte, o rei Guilherme Alexandre apareceu na televisão com sua nova filha.

Seu nome completo foi anunciado em 13 de abril de 2007, sendo eles:

  • Ariana: Os pais gostaram do nome e desejavam manter o padrão de iniciais "A" para as suas filhas;
  • Guilhermina: Em homenagem à sua trisavó, a Rainha Guilhermina dos Países Baixos;
  • Máxima: Em homenagem à mãe e à bisavó desta, que também se chamava Máxima;
  • Inês: Em homenagem à sua tia Inés Zorreguieta.

Batismo[editar | editar código-fonte]

A princesa Ariana foi batizada na Igreja da Abadia, em Haia, em 20 de outubro de 2007. O vigário Deodat van der Boon utilizou água do rio Jordão para batizar a princesa, que estava usando o vestido de batizado da princesa Guilhermina, em 1880. Cerca de 850 convidados estiveram presentes, incluindo parentes da Princesa Máxima e primeiro-ministro holandês Jan Peter Balkenende.

Seus padrinhos foram: Valeria Delger, Inés Zorreguieta, Guilherme, Grão Duque Hereditário do Luxemburgo, Tijo Baron Collot d'Escury e Antoine Friling.

Hospitalização[editar | editar código-fonte]

Em 2 de maio de 2007, a princesa Ariana, com apenas 22 dias de vida, foi levada ao Hospital Universitário de Leiden, vítima de infecção respiratória. Ela foi liberada do hospital em 5 de maio de 2007, após o tratamento para combater a infecção bacteriana e viral. Em 13 de junho de 2007, o príncipe Guilherme Alexandre e princesa Máxima divulgaram uma nota de agradecimento "não só para as felicitações do nascimento, mas também para os melhores votos que receberam sobre sua hospitalização" e lançaram a terceira imagem oficial com sua filha recém-nascida. O casal teria recebido mais de 30.000 cartas de pessoas bem-intencionadas. Em 8 de outubro de 2009, a princesa Ariana foi levada novamente para um hospital, no qual permaneceu por uma noite, devido a mais uma infecção respiratória.

Aparições públicas[editar | editar código-fonte]

Apesar de todo cuidado da Casa Real para não expor em demasiado a princesa Ariana e suas irmãs, o que já rendeu processos judiciais à imprensa holandesa, anualmente a família realiza uma ou outra sessão fotográfica oficial.

Ariana, Alexia e Amália também costumam participar de alguns eventos oficiais, como o Dia do Rei.

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 10 de abril de 2007 - presente: "Sua Alteza Real, princesa Ariana dos Países Baixos, Princesa de Orange-Nassau."

Seu título oficial em holandês é: Hare Koninklijke Hoogheid Ariane Wilhelmina Máxima Inés, Prinses der Nederlanden, Prinses van Oranje-Nassau

Por decreto real, de 25 de janeiro de 2002, n° 41, foi determinado que todas as crianças do rei Guilherme Alexandre receberão o título de Príncipe/Princesa dos Países Baixos e Príncipe/Princesa de Orange-Nassau.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ariana dos Países Baixos
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.