Augusto II da Polônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de August II Mocny)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Augusto II
Eleitor da Saxônia
Reinado 27 de abril de 1694
a 1 de fevereiro de 1733
Antecessor(a) João Jorge IV
Sucessor(a) Frederico Augusto II
Rei da Polônia e Grão-Duque da Lituânia
1º Reinado 15 de setembro de 1697
a 16 de fevereiro de 1704
Coroação 15 de setembro de 1697
Predecessor João III Sobieski
Sucessor Estanislau I Leszczyński
2º Reinado 8 de setembro de 1709
a 1 de fevereiro de 1733
Predecessor Estanislau I Leszczyński
Sucessor Estanislau I Leszczyński
 
Esposa Cristiana Everadina de Brandemburgo-Bayreuth
Descendência Augusto III da Polônia
Casa Wettin
Nome completo
Frederico Augusto
Nascimento 12 de maio de 1670
  Dresden, Saxônia, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 1 de fevereiro de 1733 (62 anos)
  Varsóvia, Polônia
Enterro Catedral de Wawel, Cracóvia, Polônia
Pai João Jorge III, Eleitor da Saxônia
Mãe Ana Sofia da Dinamarca
Religião Catolicismo
(anteriormente Luteranismo)

Augusto II (Dresden, 12 de maio de 1670Varsóvia, 1 de fevereiro de 1733), chamado de Augusto, o Forte, foi o Rei da Polônia e Grão-Duque da Lituânia em dois períodos diferentes, primeiro de 1697 até sua deposição em 1704 e depois de 1709 até sua morte. A partir de 1694 também foi o Eleitor da Saxônia como Frederico Augusto I. Era o segundo filho de João Jorge III, Eleitor da Saxônia, e sua esposa a princesa Ana Sofia da Dinamarca.[1]

Casamento e relações amorosas[editar | editar código-fonte]

Augusto casou com Cristiana Everadina de Brandemburgo-Bayreuth em Bayreuth a 20 de janeiro de 1693. A Eleitora Cristiana, que permaneceu Protestante, e que se recusou a mudar para a Polónia com o marido, preferiu passar o seu tempo na mansão em Pretzsch, no Elba, onde veio a falecer.

Augusto, um homem bastante mulherengo, nunca sentiu falta da mulher, passando o seu tempo com uma série de amantes:

  • 1694–1696 com a Condessa Maria Aurora de Königsmarck;
  • 1696–1699 com a Condessa Ana Aloísia Maximiliana von Lamberg;
  • 1698–1704 com Ursula Catarina de Altenbockum, mais tarde Princesa de Teschen;
  • 1701–1706 com a turca Fatima, mais tarde redenominada Maria Aurora de Spiegel;
  • 1704–1713 com Ana Constança de Brockdorff, mais tarde Condessa de Cosel;
  • 1706–1707 com Henriqueta Rénard;
  • 1708 com Angélica Duparc, bailarina francesa e atriz;
  • 1713–1719 com Maria Madalena de Bielinski, Condessa de Dönhoff pelo seu primeiro casamento, e Princesa Lubomirska pelo segundo casamento;
  • 1720–1721 com Erdmuthe Sofia de Dieskau, Loß por casamento;
  • 1721–1722 com a Baronesa Cristiana de Osterhausen, Stanisławski por csamento;
  • ?–? com Frederica, uma mulher negra.

Descendência[editar | editar código-fonte]

A 17 de outubro de 1696, três anos após o seu casamento, Augusto e Cristiana Everadina, tiveram um filho, batizado de Frederico Augusto tal como o pai, nascido na cidade de Dresda. Esta foi a única gravidez ao longo dos 34 anos de casamento.

O filho foi criado pela sua avó paterna, Ana Sofia da Dinamarca. Como a mãe e avó matinham uma boa relação, Cristiana Everadina visitava o filho frequentemente.

Descendência ilegítima[editar | editar código-fonte]

Fontes contemporâneas, incluindo Guilhermina de Bayreuth, alegam que Augusto teria 365 ou até 382 filhos, numero extremamente difícil de confirmar; oficialmente Augusto reconheceu apenas uma pequena fração desse número como seus bastardos (as mães destes "escolhidos", com excepção de Fátima, eram todas senhoras aristocráticas[2]) :

de Maria Aurora de Königsmarck
  1. Maurício, Conde de Saxe (Moritz, Graft von Sachsen) (1696-1750).
de Ursula catharina de Altenbockum
  1. João Jorge (Johann Georg), Cavaleiro de Saxe (1704-1774), mais tarde Governador de Dresden.
da turca Fatima, mais tarde Maria Aurora de Spiegel
  1. Frederico Augusto, Conde Rutowsky (Friedrich Augustus, Graft Rutowski) (1702-1764);
  2. Maria Ana Katharina, Condessa Rutowska (Maria Anna Katharina, Grafin Rutoewska) (1706–1746), casou primeiro em janeiro de 1728 com Michał, Conde Bieliński, de quem se divorciou em 1732; casou em segundas núpcias, em fevereiro de 1732, com Cláudio Maria Noyel, Conde de Bellegarde e d'Entremont.
de Ana Constança de Brockdorff
  1. Augusta Ana Constaça (Augusta Anna Constantia) (1708-1728), Condessa de Cosel; casou em 3 de junho de 1725 com Henrique Frederico, Conde de Friesen;
  2. Frederica Alexandrina (Fredericka Alexandrine) (1709-1784), Condessa de Cosel; casou em 18 de fevereiro de 1730 com Jan Kanty, Conde Moszyński;
  3. Frederico Augusto (Frederick Augustus) (1712-1770), Conde de Cosel; casou em 1 de junho de 1749 com a Condessa Frederica Cristiana de Holtzendorff. Com geração.
de Henriqueta Rénard
  1. Ana Catarina (Anna Karolina) (1707-1769), Condessa Orzelska; casou em 10 de agosto de 1730 com Carlos Luís Frederico de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Beck, de quem se divorciou em 1733.


Referências

  1. Flathe, Heinrich Theodor (1878), «Friedrich August I., Kurfürst von Sachsen», Leipzig: Duncker & Humblot, Allgemeine Deutsche Biographie (ADB) (em alemão), 7: 781–4 
  2. a origem "nobre" de Henriqueta Rénard é alvo de disputa entre os historiadores
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Augusto II da Polônia