Austin Powers: International Man of Mystery

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Austin Powers:
International Man of Mystery
Austin Powers - O Agente Misterioso[1] (PRT)
Austin Powers: 000 - Um Agente Nada Discreto[2] (BR)
Austin Powers - Um Agente Nada Discreto[3]
(BR)
Austin Powers: 000 Um Agente Nada Discreto[4]
 (BRA)
Pôster promocional do filme
 Estados Unidos
1997 •  cor •  91[5] min 
Direção Jay Roach
Produção Suzanne Todd
Demi Moore
Jennifer Todd
Mike Myers[6]
Roteiro Mike Myers
Elenco Mike Myers
Elizabeth Hurley
Michael York
Mimi Rogers
Gênero comédia
Música George S. Clinton[6]
Cinematografia Peter Deming[6]
Edição Debra Neil-Fisher[6]
Companhia(s) produtora(s) New Line Productions
Capella International
Moving Pictures
Eric's Boy
KC Medien[7]
Distribuição New Line Cinema[6]
Lançamento Estados Unidos 2 de maio de 1997
Idioma inglês
Orçamento US$ 16,5 milhões
Receita US$ 67,7 milhões[8]
Cronologia
Austin Powers: The Spy Who Shagged Me

Austin Powers: International Man of Mystery é um filme estadunidense de 1997, do gênero comédia, dirigido por Jay Roach, com roteiro de Mike Myers, que também estrela a série no papel-título e Dr. Evil, arqui-inimigo de Powers.[9][10] Os papéis de apoio incluem Elizabeth Hurley, Robert Wagner, Seth Green e Michael York. Primeiro filme da série de filmes Austin Powers, é uma paródia dos primeiros filmes de James Bond (particularmente aqueles estrelados por Sean Connery) bem como de outros filmes de espionagem e demais elementos da cultura popular da década de 1960.[11]

O filme, que custou US$16,5 milhões, estreou em 2 de maio de 1997, arrecadando US$53 milhões em seu lançamento na América do Norte e mais de US$67 milhões em todo o mundo. O filme gerou duas sequências, Austin Powers: The Spy Who Shagged Me (1999) e Austin Powers in Goldmember (2002).

Nos anos seguintes ao lançamento em 2002 de Austin Powers in Goldmember, Myers discutiu a possibilidade de um quarto filme.[12][13]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na década de 1960, o agente Austin Powers foi congelado depois que seu maior inimigo, o Dr. Evil, fugiu em uma nave espacial. De volta aos anos 90, o agente e seu inimigo voltam a se enfrentar e, ao mesmo tempo, têm que se adaptar aos novos tempos.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Cenas deletadas:


Produção[editar | editar código-fonte]

Inspiração[editar | editar código-fonte]

Mike Myers criou o personagem Austin Powers para a falsa banda de rock dos anos 60, Ming Tea, que Myers começou com Matthew Sweet e Susanna Hoffs após sua passagem pelo Saturday Night Live no início dos anos 90.[14][15] Myers disse que o filme e o personagem foram inspirados nos filmes, músicas e comédias britânicas das décadas de 1960 e 70 que seu pai o apresentou quando criança. "Depois que meu pai morreu em 1991, eu estava avaliando sua influência sobre mim como pessoa e sua influência sobre mim com a comédia em geral. Então Austin Powers foi uma homenagem a meu pai, que [me apresentou] James Bond, Peter Sellers, Beatles, The Goodies, Peter Cook e Dudley Moore".[16] Dana Carvey sentiu que Myers copiava a impressão de Carvey de Lorne Michaels para o personagem Dr. Evil.[17][18]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Myers procurou Jim Carrey para interpretar Dr. Evil, pois seu plano inicial não era interpretar vários personagens da série. Carrey estava interessado, mas teve que recusar o papel devido a agendar conflitos com Liar Liar.[19] Myers estimou que 30-40% do filme foi improvisado.[20] Os locais de filmagem incluíram Riviera Hotel and Casino e Stardust Resort and Casino em Winchester, Nevada.[21]

Lançamentos de vídeos domésticos[editar | editar código-fonte]

Austin Powers: International Man of Mystery foi lançado em DVD da região 1, com versões widescreen e fullscreen nos lados opostos do disco. A transferência widescreen é incomum, pois é uma versão modificada da proporção do cinema: apesar de ter sido filmada na proporção 2.39:1, em DVD é apresentada como proporção 2:1, "conforme especificado pelo diretor", conforme a embalagem do disco. O filme foi apresentado na proporção correta do cinema pela primeira vez quando foi lançado em Blu-ray, na Austin Powers Collection.

Todas as versões do filme lançadas em vídeo caseiro (incluindo VHS) têm dois finais alternativos e um conjunto de cenas excluídas. As versões em DVD e Blu-ray também apresentam um comentário. No entanto, todas as versões americanas do filme são do tipo PG-13, com edições no humor/idioma sexual.[22] As versões internacionais são sem cortes.

Legado[editar | editar código-fonte]

Em seu site oficial, o Ministério da Justiça do Reino Unido revelou que toda semana eles têm uma pessoa que quer mudar seu nome do meio para 'Danger' - alegando que isso foi inspirado pela frase em Man of Mystery: "Danger é meu nome do meio!"[23] (Esta frase, no entanto, era de uso comum há muitos anos antes do filme: pode ser encontrada em The Cactus Wildcat (1954), de James Wallerstein, e The Trumpet of the Swan (1970), de E.B. White.

Daniel Craig, que interpreta James Bond na tela desde 2006, creditou à franquia Austin Powers o tom relativamente sério dos filmes posteriores de Bond. "Tivemos que destruir o mito porque Mike Myers nos fodeu", disse Craig em uma entrevista em 2014, tornando "impossível fazer piadas" de filmes anteriores de Bond que Austin Powers satirizou.[24]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Austin Powers: International Man of Mystery recebeu críticas positivas. O filme obteve uma taxa de aprovação de 70% no Rotten Tomatoes, com base em 60 críticas, com uma classificação média em 6,4/10. O consenso crítico do site diz: "Uma comédia leve e pateta que dá risadas, principalmente devido a performances e roteiros de Myers".[25] O filme estreou no segundo lugar nas bilheterias com US$9,5 milhões.[26][27][28] O crítico do Time Out New York, Andrew Johnston, observou: "O maior trunfo do filme é seu tom gentil: rejeitando o cinismo presunçoso das paródias do estilo Naked Gun, ele nunca perde a ingenuidade sincera da era psicodélica".[29]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Saturno 1998 (Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, EUA)
  • Venceu na categoria de melhor filme de fantasia[30]
  • Indicado na categoria de melhor figurino[31]
MTV Movie Awards 1998 (EUA)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «Austin Powers - O Agente Misterioso». Portugal: CineCartaz. Consultado em 7 de novembro de 2018 
  2. «Austin Powers: 000 - Um Agente Nada Discreto». Brasil: CinePlayers. Consultado em 7 de novembro de 2018 
  3. «Austin Powers - Um Agente Nada Discreto». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 7 de novembro de 2018 
  4. EWALD FILHO, Rubens (2001). Guia de filmes DVD News. São Paulo (Brasil): NBO Editora. p. 40. ISBN 8588772019 
  5. «AUSTIN POWERS : INTERNATIONAL MAN OF MYSTERY | British Board of Film Classification». British Board of Film Classification (em inglês). Consultado em 14 de maio de 2018 
  6. a b c d e «Austin Powers: International Man of Mystery». American Film Institute. Consultado em 28 de maio de 2018 
  7. «Austin Powers International Man of Mystery (1997)». British Film Institute. Consultado em 28 de maio de 2018 
  8. Austin Powers: International Man of Mystery (em inglês) no Box Office Mojo
  9. «Austin Powers: International Man of Mystery». Turner Classic Movies. Consultado em 11 de abril de 2016 
  10. Patricia Winters Lauro (14 de junho de 1999). «THE MEDIA BUSINESS: ADVERTISING; Big marketers are betting on 'Austin Powers' to endear them to young people.». The New York Times. The New York Times Company. Consultado em 29 de julho de 2012 
  11. Parker, Ryan. «'Austin Powers' at 20: Mike Myers, Jay Roach, More Spill Secrets in Shagadelic Oral History». The Hollywood Reporter. Lynne Segall. Consultado em 28 de março de 2018. "...Austin Powers was a tribute to my father, who [introduced me to] James Bond, Peter Sellers, The Beatles, The Goodies, Peter Cook and Dudley Moore". 
  12. Drew McWeeny (12 de agosto de 2011). «Exclusive: Mike Myers is signed, sealed, delivered for 'Austin Powers 4'». HitFix. HitFix.com. Consultado em 29 de julho de 2012 
  13. «"Austin Powers 4" official update!». moviepilot.com. Consultado em 1 de maio de 2017 
  14. Digital Hit (1997–2012). «Mike Myers». Digital Hit. Digital Hit Entertainment/ Multiplex Theatre Properties Inc. Consultado em 29 de julho de 2012 
  15. Cherie D. Abbey; Omnigraphics; Kevin Hillstrom (2004). Biography Today Performing Artists. [S.l.]: Omnigraphics. p. 101. ISBN 078080709X 
  16. Parker, Ryan. «'Austin Powers' at 20: Mike Myers, Jay Roach, More Spill Secrets in Shagadelic Oral History». The Hollywood Reporter. Lynne Segall. Consultado em 28 de março de 2018 
  17. Brandon Kirby (24 de abril de 2013). «Mike Myers, Dana Carvey Set Aside 'Wayne's World' Feud at Academy Screening». The Hollywood Reporter. Consultado em 8 de julho de 2015. Carvey is said to have been upset that Myers' Dr. Evil character in Austin Powers bore a striking resemblance to Carvey's impression of SNL creator Lorne Michaels. 
  18. «How Mike Myers and Dana Carvey Resolved Their 'Wayne's World'-'Austin Powers' Feud». The Hollywood Reporter. 11 de abril de 2013. Consultado em 8 de julho de 2015. Carvey felt Myers later stole his Dr. Evil impression for Austin Powers, which supposedly was based on Carvey's goof on Lorne Michaels. 
  19. Evans, Bradford (17 de março de 2011). «The Lost Roles of Jim Carrey». Splitsider. Consultado em 10 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 8 de agosto de 2015 
  20. «This Sort Of Thing Is His Bag, Baby». Newsweek. 18 de maio de 1997 
  21. Cling, Carol (28 de abril de 1997). «Two movies using Nevada as backdrop set to open Friday». Las Vegas Review-Journal. Cópia arquivada em 8 de setembro de 2001 
  22. «Movie Censorship Report». Movie-censorship.com. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  23. «UK Deed Poll Service - Adding a middle name». Deedpoll.org.uk. 28 de maio de 2011. Consultado em 1 de maio de 2017 
  24. «Daniel Craig Foreshadows». mi6-hq.com. 2 de dezembro de 2014. Consultado em 26 de agosto de 2018 
  25. «Austin Powers: International Man of Mystery (1997)». Rotten Tomatoes. Consultado em 27 de dezembro de 2018 
  26. Puig, Claudia (6 de maio de 1997). «Weekend Box Office; Box Office Continues Its Breakout». The Los Angeles Times. Consultado em 5 de novembro de 2010 
  27. «Breakdown, 'Austin Powers' Top 'Volcano' at Box Office». The Los Angeles Times. 5 de maio de 1997. Consultado em 25 de dezembro de 2010 
  28. MALCOLM JOHNSON (2 de maio de 1997). «Talented Myers Out Of Control In `Powers'». Hartford Courant. Consultado em 29 de julho de 2012 
  29. Johnston, Andrew (1–8 de maio de 1997). «Austin Powers: International Man of Mystery». Time Out New York. 64 páginas 
  30. «Saturn Film Awards- Best Fantasy Film». Academy of Science Fiction, Fantasy and Horror Films. Consultado em 21 de junho de 2011. Arquivado do original em 21 de outubro de 2010 
  31. «Locus magazine Data File». Locus magazine. Junho de 1998. Consultado em 21 de junho de 2011 
  32. a b «1998 MTV Movie Awards». MTV Movie Awards. 30 de maio de 1998. Consultado em 21 de junho de 2011