Bárbara (goleira)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a goleira de handebol, veja Bárbara Arenhart.
Bárbara
Bárbara em São Paulo, após o jogo Brasil x Canadá que definiu a medalha de bronze da Olimpíada de 2016
Informações pessoais
Nome completo Bárbara Micheline do Monte Barbosa
Modalidade Futebol
Nascimento 4 de abril de 1988 (28 anos)
Recife (PE)
Nacionalidade  brasileira
Compleição Peso: 70 kg Altura: 1,73 m
Clube Kindermann
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata Pequim 2008 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Rio de Janeiro 2007 Equipe
Ouro Toronto 2015 Equipe
Prata Guadalajara 2011 Equipe

Bárbara Micheline do Monte Barbosa (Recife, 4 de abril de 1988) é uma futebolista brasileira, que joga como goleira. Atualmente integra a Seleção Brasileira Feminina Permanente. Iniciou sua carreira como goleira da equipe feminina do Sport Recife, clube no qual jogou por oito anos. Durante esse período, foi convocada pela primeira vez em 2005. Jogou em clubes na Itália, Suécia e Alemanha.

Carreira[editar | editar código-fonte]

No outono de 2008 se juntou ao clube italiano Napoli. Ela se mudou para o time sueco Damallsvenskan no início de 2009 e permaneceu na equipe por duas temporadas até o time ser relegado no final da campanha de 2010. Ela recusou propostas de outros times suecos para voltar para o  Sport Club do Recife onde sua carreira começou. Também jogou em quatro jogos da liga Frauen-Bundesliga no clube BV Cloppenburg nas temporadas de 2013-14.

Campeonato Mundial Feminino FIFA U-20 2006[editar | editar código-fonte]

FIFA.com relatou que Bárbara foi um fator decisivo para o Brasil que ficou com o terceiro lugar.

Pequim 2008[editar | editar código-fonte]

Atuou na Seleção Brasileira, que conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008.[1]

Rio 2016[editar | editar código-fonte]

Convocada para atuar na Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, teve atuação marcante no jogo Brasil x Austrália, ocorrido no Mineirão. O exaustivo empate de 0 a 0 no tempo normal e prorrogação levou os times às cobranças de pênaltis. Após Marta perder um pênalti, Bárbara defendeu duas cobranças, derrotando as australianas por 7 a 6 e levando a Seleção Brasileira às semifinais daquela olimpíada.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira

Referências

  1. «Perfil na Sports Reference». Consultado em 24 de julho de 2016.