Betametasona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Betametasona
Alerta sobre risco à saúde
Betamethasone.png
Nome IUPAC (8S,9R,10S,11S,13S,14S,16S,17R)-9-fluoro- 11,17-dihydroxy-17-(2-hydroxyacetyl)-10,13,16-trimethyl- 6,7,8,9,10,11,12,13,14,15,16,17-dodecahydro- 3H-cyclopenta[a]phenanthren-3-one
Identificadores
Número CAS 378-44-9
PubChem 9782
DrugBank APRD00513
ChemSpider 9399
Código ATC A07EA04
SMILES
Propriedades
Fórmula química C22H29FO5
Massa molar 392.43 g mol-1
Farmacologia
Via(s) de administração oral ou topical
Metabolismo hepático CYP3A4
Meia-vida biológica 5.6 horas
Classificação legal



Prescription only

Riscos na gravidez
e lactação
C (EUA)
Compostos relacionados
Compostos relacionados Desoximetasona
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Betametasona é um fármaco corticosteroide utilizado pela medicina como antiinflamatório imunossupressor e antialérgico.[1]

Administração[editar | editar código-fonte]

Pode ser vendido como creme/pomada ou em xarope. Pode ser associado a um anti-histamínico para potencializar o efeito antialérgico.

Indicações[editar | editar código-fonte]

Está indicado para o alívio de inflamação, desconforto e coceira causados por[2] :

Propriedades[editar | editar código-fonte]

O medicamento possui flúor em sua molécula. Une-se a receptores de citoplasmáticos. A partir destas uniões, o complexo resultante liga-se ao DNA, estimulando a transcrição do mRNA, assim obtendo proteínas (enzimas) específicas que promovem efeito supressor.

Reações adversas[editar | editar código-fonte]

É proporcional ao tempo de tratamento, frequência e dose. Podem ocorrer úlcera péptica, acne, pancreatite, problemas cutâneos, arritmias, debilidade muscular, alterações no ciclo menstrual, náuseas, vômito, estrias vermelhas, hematomas, feridas, visão turva, sede, ardor, dormência, alucinações, depressão, urticária e falta de ar.

Precauções[editar | editar código-fonte]

Aplicações de vacinas com vírus vivos devem ser evitadas, pois a betametasona potencializa a replicação destes.

Interações[editar | editar código-fonte]

Utilizar junto com paracetamol causa geração de um metabólito tóxico para o fígado. Antiinflamatórios não esteroides, como aspirina aumentam risco de úlcera e hemorragia no sistema gastrointestinal. Andrógenos e esteroides podem aumentar o risco de edema. A betametasona diminui os efeitos de coagulantes derivados da cumarina, heparina, estreptoquinase ou uroquinase. Os antidepressivos tricíclicos elevam as confusões mentais que corticoides induzem. Anticoncepcionais per os e estrogêneos elevam a meia-vida dos corticoides, proporcionando maiores efeitos. Glicosídeos digitálicos podem causar arritmias. Uso com outros imunossupressores pode elevar o risco de infecção. A mexiletina tem seu metabolismo acelerado.

Contra-indicação[editar | editar código-fonte]

Não usar em caso de[3] :

  • Infecção ativa (micose, bacteriose, virose...),
  • Hipersensibilidade a corticoesteroides,
  • Menores de 2 anos

Marcas Comerciais[editar | editar código-fonte]

  • Koide (Xarope) - Eurofarma
  • Celestamine (Xarope) - Mantecorp
  • Dermoval (Pomada) - Tocogino
  • Quadriderm - (Pomada) - Schering-Plough

Notas e referências

  1. P.R.Vade-mécum ABIMIP
  2. Vademecum [1]
  3. Modelo OMS de información sobre prescripción de medicamentos: Medicamentos utilizados en las enfermedades cutáneas (1999; 132 páginas) [2]