Urticária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Urticária
Urticária no braço.
Especialidade Dermatologia
Sintomas Pápulas salientes, avermelhadas e muito pruriginosas[1]
Duração Alguns dias[1]
Causas Sequela de uma infeção, reação alérgica[2]
Fatores de risco Rinite alérgica, asma[3]
Método de diagnóstico Baseado nos sintomas, teste epicutâneo[2]
Tratamento Anti-histamínicos, corticosteroides, inibidores dos leucotrienos[2]
Frequência ~20%[2]
Classificação e recursos externos
CID-10 L50
CID-9 708
DiseasesDB 13606
MedlinePlus 000845
eMedicine 762917
MeSH D014581
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Urticária é uma reação alérgica da pele caracterizada pela erupção de pápulas salientes, avermelhadas e muito pruriginosas.[4][1] Em alguns casos, a sensação pode ser semelhante a queimaduras ou picadas.[2] As pápulas formam manchas cuja posição se vai alterando.[2] Geralmente duram apenas alguns dias e não causam alterações permanentes na pele.[2] Menos de 5% dos casos têm duração superior a seis semanas.[2] Em muitos casos a condição é recorrente.[2]

A urticária pode surgir na sequência de uma infeção ou ser causada por uma reação alérgica a substâncias como medicamentos, picadas de inseto ou determinados alimentos.[2] Pode ainda ser desencadeada por fatores como stresse psicológico, temperaturas baixas ou altas ou vibrações.[1][2] Em metade dos casos a causa é desconhecida.[2] Os fatores de risco incluem ter condições como rinite alérgica ou asma.[3] O diagnóstico baseia-se geralmente na aparência das manchas. Os testes epicutâneos ajudam a determinar a substância a que se é alérgico.[2]

A prevenção consiste em evitar a exposição à substância que causa a reação.[2] O tratamento consiste geralmente na administração de anti-histamínicos como a difenidramina ou a cetirizina.[2] Em casos graves podem também ser administrados corticosteroides ou inibidores do leucotrieno.[2] Pode também ser benéfico manter a temperatura ambiente fresca.[2] Nos casos de duração superior a seis meses podem ser usados imunossupressores como a ciclosporina.[2]

A urticária afeta cerca de 20% da população.[2] Os casos de curta duração ocorrem de igual forma entre homens e mulheres, enquanto os de longa duração são mais comuns entre as mulheres.[5] Os casos de curta duração são mais comuns entre crianças, enquanto os de longa duração são mais comuns entre pessoas de meia-idade.[5] A urticária tem sido descrita desde pelo menos a época de Hipócrates.[5] O termo "urticária" tem origem no latim urtica, pela sua semelhança com o efeito produzido pelo contacto das folhas de urtiga com a pele.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «Hives». Consultado em 10 de agosto de 2016. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2016 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s Jafilan, L; James, C (dezembro de 2015). «Urticaria and Allergy-Mediated Conditions.». Primary care. 42 (4): 473–83. PMID 26612369. doi:10.1016/j.pop.2015.08.002 
  3. a b Zuberbier, Torsten; Grattan, Clive; Maurer, Marcus (2010). Urticaria and Angioedema (em inglês). [S.l.]: Springer Science & Business Media. p. 38. ISBN 9783540790488. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2016 
  4. «Urticária». Dicionário de Termos Médicos da Porto Editora. Consultado em 28 de dezembro de 2017 
  5. a b c Griffiths, Christopher; Barker, Jonathan; Bleiker, Tanya; Chalmers, Robert; Creamer, Daniel (2016). Rook's Textbook of Dermatology, 4 Volume Set (em inglês) 9 ed. [S.l.]: John Wiley & Sons. p. Chapter 42.3. ISBN 9781118441176 
  6. A Dictionary of Entomology (em inglês). [S.l.]: CABI. 2011. p. 1430. ISBN 9781845935429. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.