Líquen escleroso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Líquen escleroso
Histologia da esclerose subepitelial (H&E).
Especialidade ginecologia
Classificação e recursos externos
CID-10 L90.0
OMIM 151590
eMedicine 1123316
MeSH D018459
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Líquen escleroso é uma doença de pele, de causa desconhecida, tipicamente caracterizado por manchas esbranquiçadas sobre qualquer parte do corpo, mas que geralmente aparecem nos órgãos genitais (pênis ou vulva). Também conhecida como balanite xerotica obliterante (BXO) quando afeta o pênis. Líquen escleroso não é contagiosa. Há um aumento do risco de câncer de pele que pode ser reduzido com o tratamento. Na idade adulta normalmente é incurável, mas pode desaparecer temporariamente com o tratamento. Frequentemente o líquen escleroso agrava com os anos.

Causas[editar | editar código-fonte]

Genética[editar | editar código-fonte]

Líquen escleroso pode ter um componente genético. Maiores índices de líquen escleroso foram relatados entre gêmeos[1][2] e entre membros da família.[3]

Auto-imunidade[editar | editar código-fonte]

auto-imunidade é um processo no qual os glóbulos brancos atacam outras células saudáveis do mesmo organismo. Anticorpos específicos já foram encontrados. Além disso, parece haver uma maior prevalência de outras doenças auto-imunes, como a diabetes mellitus tipo 1, vitiligo e tiroidite autoimune .[4]

Infecção[editar | editar código-fonte]

Tanto infecções bacterianas como virais têm sido implicadas na etiologia do líquen escleroso. Uma doença semelhante, acrodermatite crônica atrófica é causada pela espiroqueta Borrelia burgdorferi. Envolvimento do HPV[5] e do vírus da hepatite C[6] também são suspeitos.

Uma relação com a Doença de Lyme foi revelada pela presença ocasional de Borrelia burgdorferi na biópsia do tecido.[7]

Hormônios[editar | editar código-fonte]

Como nas mulheres é encontrada principalmente em mulheres com um baixos níveis de estrogênio  (fase pré-puberdade e mulheres pós-menopausa), influências hormonais foram postuladas. Porém poucas evidências foram encontrada para apoiar esta teoria.

Alterações locais da pele[editar | editar código-fonte]

Alguns achados sugerem que o líquen escleroso pode ser iniciado com cicatrizes[8] ou radiação,[9][10] embora estes resultados foram esporádicas e raros.

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Líquen escleroso vulvar em mulher de 82 anos, cor branco marfim coloração com vermelhidão avançando pelo períneo.

Manchas brancas que podem ou não doer e coçar, causar dor durante a relação sexual (quando afetam genitais), e são sensíveis a sofrer hematomas, rachaduras, lacerações e descamação.

Em mulheres, ocorre mais comumente na vulva e em torno do ânus , com cor branco-marfim e elevações que podem ser lisas e brilhantes.

No sexo masculino, o líquen pode assumir a forma de manchas esbranquiçadas no prepúcio causando seu estreitamento (estenose), formando uma "anel duro", que pode tornar a retração do prepúcio mais difícil ou impossível (fimose) e pode dificultar o fluxo de urina (d