Birmingham (Alabama)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para Birmingham, veja Birmingham (desambiguação).
Estados Unidos Birmingham 
  Cidade do Alabama  
Do topo, da esquerda para a direita: Centro visto a partir de Red Mountain, Torii no Jardim Botânico de Birmingham, Teatro Alabama, Museu de Arte de Birmingham, Prefeitura e Downtown Financial Center
Do topo, da esquerda para a direita: Centro visto a partir de Red Mountain, Torii no Jardim Botânico de Birmingham, Teatro Alabama, Museu de Arte de Birmingham, Prefeitura e Downtown Financial Center
Símbolos
Bandeira de Birmingham
Bandeira
Apelido(s) "The Magic City", "Pittsburgh of the South", "B'ham"
Gentílico Birminghamian
Localização
Localização nos condados de Jefferson e Shelby
Localização nos condados de Jefferson e Shelby
Birmingham está localizado em: Estados Unidos
Birmingham
Localização nos Estados Unidos
Birmingham está localizado em: Alabama
Birmingham
Localização no Alabama
Mapa de Birmingham
Coordenadas 33° 31' 07" N 86° 48' 37" O
País Estados Unidos
Estado Alabama
Condados Jefferson (96,64%)
Shelby (3,36%)
Distância até a capital 145 km
História
Incorporação 19 de dezembro de 1871 (149 anos)
Nomeado por Birmingham (Inglaterra)
Administração
Prefeito Randall Woodfin (D) (desde 28 de novembro de 2017)
Características geográficas
Área total 383,86 km²
 • Área seca 377,13 km²
 • Área molhada 6,74 km²
População total (2010) [1] 212 237 hab.
 • Estimativa (2019) 209 403
 • População urbana 749 495
 • População metropolitana 1 151 801
Densidade 552,9 hab./km²
Altitude 196 m
Fuso horário UTC−6
Horário de verão UTC−5
ZIP Codes 35201–35298
Códigos da área 205, 659
Outras informações
Código FIPS 01-07000
Código GNIS 158174
Aeroporto principal BHM
Interestaduais I-20.svg I-22.svg I-59.svg I-65.svg I-459.svg
Sítio www.birminghamal.gov

Birmingham é a cidade mais populosa do estado americano do Alabama. Foi palco de violentos conflitos raciais durante a década de 1960. É a sede da Orquestra Sinfônica do Alabama.

São naturais de Birmingham Carl Lewis, Courteney Cox, a Mônica do seriado Friends, e Angela Davis.

História[editar | editar código-fonte]

Birmingham foi fundada em 1871, durante o período pós-Guerra Civil, por meio da fusão de três vilas. A cidade cresceu a partir daí, anexando muitos mais dos seus vizinhos menores e se tornando um centro de transporte industrial. Birmingham foi nomeada assim em homenagem à cidade homônima que, é localizada no Reino Unido, é uma das principais cidades industriais inglesas. Muitos — se não a maioria — dos colonos que fundaram Birmingham eram de ascendência Inglesa. Na visão de um escritor, a cidade foi planejada como um lugar onde mão de obra barata, não sindicalizados, com Afro-americanos do Alabama rural poderiam ser empregados em usinas siderúrgicas da cidade e altos-fornos, dando-lhe uma vantagem competitiva sobre cidades industriais no Centro-Oeste e Nordeste.

Desde sua fundação até o final da década de 1960, Birmingham foi um grande centro industrial. O ritmo de crescimento de Birmingham , durante o período de 1881 até 1920 garantiu à cidade os apelidos como "The Magic City" ("A Cidade Mágica") e "The Pittsburgh Of The South" ("A Pittsburg do sul"). Bem como Pittsburgh, grandes indústrias de Birmingham eram de ferro e produção de aço, além de um componente importante da indústria de ferrovias, onde trilhos e vagões foram ambos fabricados em Birmingham. Os dois centros principais de ferrovias no sul são Atlanta e Birmingham, começando na década de 1860 e continuando até aos dias de hoje. Embora a indústria de transformação mantenha uma forte presença em Birmingham, outras empresas e indústrias — telecomunicações, transporte, de energia elétrica, assistência médica, educação universitária, seguro, etc. — aumentaram em estatura. A mineração na área de Birmingham não é mais uma grande indústria, com exceção da mineração de carvão. Birmingham se classifica como um dos centros de negócios mais importantes do sudeste dos Estados Unidos e é também um dos maiores centros bancários americanos . Além disso, a área de Birmingham serve como sede para uma empresa da Fortune 500 : Regions Financial, juntamente com outras cinco empresas da Fortune 1000.

Movimento de Direitos Civis em Birminghan[editar | editar código-fonte]

Nos anos de 1950 e 1960, Birminghan recebeu atenção nacional e internacional como o centro da luta pelos direitos civis de afro-americanos. Na região, os ativistas do movimento foram liderados por Fred Shuttlesworth, um ardente pregador que se tornou lendário por sua coragem em face da violência — uma série de atentados notavelmente cometidos por motivos raciais que fez com que Birminghan recebesse o apelido de "Bombinghan".

Um divisor de águas no movimento de direitos civis ocorreu em 1963, quando Shuttlesworth pediu que Martin Luther King Jr. e a Conferência de Liderança Cristã do Sul — Southern Christian Leadership Conference (SCLC) —, da qual Shuttlesworth era cofundador, fosse até a cidade de Birminghan, onde King certa vez havia sido pastor, para ajudar no fim da segregação. Juntos, eles deram início ao "Projeto C" (de "Confronto"). O movimento contra a segregação racial mobilizou milhares de pessoas a realizarem protestos utilizando a não-violência como base. As ruas de Birminghan ficaram lotadas de pessoas entoando cânticos de liberdade para que pudessem utilizar-se de escolas, bibliotecas publicas, estabelecimentos comerciais sem que fossem segregadas e que os negros pudessem ter as mesmas oportunidades no mercado de trabalho, pois os cargos mais importantes eram destinados a pessoas brancas, por mais destaque que aquele funcionário negro tivesse. Foi preciso intervenção federal para o fim das manifestações resultando em um acordo das lideranças negras com os líderes comerciais da cidade e o afastamento do chefe de policia Bull Connor, segregacionista declarado. Esse foi um sólido ataque ao sistema de Jim Crow.

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o United States Census Bureau, a cidade tem uma área de 383,9 km², dos quais 377,1 km² estão cobertos por terra e 6,7 km² por água[1].

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
18803 086
189026 178748,3%
190038 41546,7%
1910132 685245,4%
1920178 80634,8%
1930259 67845,2%
1940267 5833,0%
1950326 03721,8%
1960340 8874,6%
1970300 910−11,7%
1980284 413−5,5%
1990265 968−6,5%
2000242 820−8,7%
2010212 237−12,6%
Fonte: US Census[1][2]

Segundo o censo nacional de 2010,[1] a sua população é de 212 237 habitantes, com 1,2 milhão de habitantes em sua região metropolitana. A cidade possui cerca de 108 981 residências, que resultam em uma densidade de 288,1 residências/km².

Educação[editar | editar código-fonte]

Na área da educação, Birmingham foi a localização da University of Alabama School of Medicine (o antigo Medical College of Alabama) e da Faculdade de Odontologia do Alabama desde 1947. A cidade também abriga um campus da Universidade do Alabama (fundada por volta de 1969), um dos três campus principais dessa universidade. É também o lar do College Birmingham-Southern. Entre essas duas universidades e Samford University, a área de Birmingham tem grandes faculdades de medicina, odontologia, oftalmologia, farmácia, direito, engenharia e enfermagem. Birmingham abriga três das cinco escolas de direito do estado: Cumberland School of Law, Birmingham School of Law, e Miles Law School. Birmingham é também a sede da Southwest Conference, um dos principais colegiado conferência atlética dos EUA,.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Aeroporto Internacional de Birmingham.

A cidade é servida por quatro estradas nacionais: a Interstate 20, a Interstate 65, a Interstate 59, e a Interstate 20, bem como uma via expressa de bypass sul Interstate 459, que liga com I-20/59 ao sudoeste, com I-65 sul , I-20, a leste, e I-59 para o nordeste. Começando no centro de Birmingham é o "Elton B. Stephens Expressway"-o Expressway Red Mountain para o sudeste-que carrega tanto EUA Highway 31 e Rodovia EUA 280 para, através e ao longo do Red Mountain. Interstate 22 está à beira de conclusão entre Birmingham e Memphis, Tennessee, faltando apenas os últimos 3-4 milhas que irá conectá-lo com o I-65, a norte dos limites da cidade de Birmingham. Houve propostas e planos para a construção de uma estrada do norte Beltline no lado oposto de Birmingham da Interstate 459.

Marcos históricos[editar | editar código-fonte]

O Registro Nacional de Lugares Históricos lista 145 marcos históricos em Birmingham. O primeiro marco foi designado em 2 de dezembro de 1970 e o mais recente em 16 de outubro de 2020.[3] Existe apenas dois Marco Histórico Nacional na cidade, a Sixteenth Street Baptist Church e o Sloss Blast Furnace Site.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Birmingham (Alabama)
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Birmingham (Alabama)
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.