Bugatti Veyron

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bugatti Veyron EB 16.4
Visão Geral
Produção 2005–2011 (Veyron 16.4)
2009–2015 (Grand Sport)
2010–2011 (Super Sport)
2011–2015 (Grand Sport Vitesse)
Fabricante Bugatti Automobiles S.A.S.
Matriz Molsheim, Alsácia, França
Modelo
Classe Supercarro
Carroceria Coupé de duas portas (16.4, Super Sport)
Roadster de duas portas (Grand Sport, Grand Sport Vitesse)
Designer Jozef Kaban[1]
Ficha técnica
Motor 8.0 L W16 tetraturbo
Potência Veyron 16.4 e Grand Sport: 1.014 cv @ 6.000 rpm[2]
Super Sport e Grand Sport Vitesse: 1.200 cv @ 6.400 rpm
Torque Veyron 16.4 e Grand Sport: 1.250 N·m
Super Sport e Grand Sport Vitesse: 1.500 N·m @ 3.000–5.000 rpm
Transmissão DSG sequencial de sete velocidades
Layout motor central montado longitudinalmente com tração integral
Modelos relacionados Koenigsegg Agera, Pagani Huayra
Dimensões
Comprimento 4.462 mm
Entre-eixos 2.710 mm
Largura 1.998 mm
Altura 1.159 mm
Altura livre do solo 12,5 – 6,5 mm
Peso 1.888 kg
Tanque 100 litros
Velocidade Máx. 431 km/h
Cronologia
Último
Bugatti EB110
Bugatti Chiron
Próximo

O Bugatti Veyron EB 16.4 é um supercarro de motor central, desenhado e desenvolvido na Alemanha pelo Grupo Volkswagen e fabricado em Molsheim, na França, pela Bugatti Automobiles S.A.S.

A versão original tinha a velocidade máxima de 407,12 km/h (252,97 mph).[3] Foi eleito o carro da década (2001-2009) pelo programa de televisão da BBC, Top Gear. A versão original também ganhou o prêmio Best Car Driven All Year pelo mesmo programa, em 2005. A versão Super Sport do Veyron é reconhecida pelo Guinness World Records como o carro de rua mais rápido do mundo, com a velocidade máxima de 431,072 km/h (267,856 mph).[4] A versão roadster Grand Sport Vitesse do Veyron é o conversível mais rápido do mundo, alcançando a velocidade de 408,84 km/h (254,04 mph) em um teste realizado em 6 de abril de 2013.[5][6]

O desenhista-chefe do Veyron foi Hartmut Warkuss, e o exterior foi desenhado por Jozef Kabaň, da Volkswagen. Grande parte do trabalho de engenharia foi orientado pelo engenheiro-chefe Wolfgang Schreiber.

Vários modelos especiais foram produzidos. Em dezembro de 2010, a Bugatti começou a oferecer para potenciais compradores a possibilidade de personalizar cores interiores e exteriores do automóvel, utilizando o aplicativo Veyron 16.4 Configurator no site oficial da marca.[7][8]

História[editar | editar código-fonte]

Origem do automóvel[editar | editar código-fonte]

Em 1998, o Grupo Volkswagen adquiriu os direitos de uso da marca Bugatti com a intenção de revitalizar a marca.[9] A partir do Bugatti EB118, foi apresentado quatro conceitos em vários salões do automóvel, todos com motor W18. No Tokyo Motor Show de 1999, foi apresentado o primeiro conceito do Veyron.[10] Na época, o nome do conceito era "Bugatti Veyron EB 18.4", equipado com um motor W18 vez do motor motor W16 da versão de produção. Enquanto os três protótipos anteriores tinham sido desenhados por Giugiaro, o Veyron foi projetado pelos designers da própria Volkswagen.

A decisão de iniciar a produção do automóvel foi tomada pelo Grupo Volkswagen em 2001. O primeiro protótipo em condições de uso foi concluído em agosto de 2003. Ele é similar à versão de produção, exceto por alguns detalhes. Na transição do desenvolvimento para a produção em série, problemas técnicos consideráveis tiveram que ser consertados, o que atrasou produção para setembro de 2005.[11]

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome "Veyron" é homenagem ao engenheiro, piloto de testes e co-piloto de corridas da Bugatti, Pierre Veyron, que, juntamente com o co-piloto Jean-Pierre Wimille, ganhou as 24 Horas de Le Mans em 1939 conduzindo um Bugatti.[12] O "EB" refere-se ao fundador da Bugatti, Ettore Bugatti. O "16.4" refere-se aos 16 cilindros do motor e ao uso de quatro turbocompressores.[13]

Controvérsias do recorde mundial[editar | editar código-fonte]

Uma controvérsia iniciada em 2013 sobre o Veyron Super Sport ser ou não o carro de produção mais rápido do mundo, em última instância foi resolvido em favor do Veyron.

No início de abril de 2013, o site driving.co.uk (também conhecido como Sunday Times Driving) começou investigações após alegações da marca estadunidense Hennessey afirmar que o Venom GT detinha o recorde como o carro de produção mais rápido do mundo pelo Guinness World Records. Com a velocidade registrada de 427,6 kmh (265,7 mph), o Hennessey foi 3.4 km/h (2.1 mph) mais lento que o Veyron. Porém, a Hennessey julgou o recorde oficial do Veyron como indeferido, alegando que a versão de produção Super Sport do Veyron é limitada a 415 km/h (258 mph) e que a versão em que o recorde foi estabelecido não está disponível aos clientes, já que foi modificada (com a retirada do limitador de velocidade). A Hennessey também alega que o Venom GT utilizado para o teste não foi modificado de forma alguma e que é um carro de produção no sentido estrito do termo.[14]

O Sunday Times Driving pediu esclarecimentos por parte do Guinness World Records, que investigou esse recorde e descobriu que a modificação foi contra as diretrizes oficiais. Com isso, o Guinness World Records anulou temporariamente o recorde oficial e anunciou que estava "revisando esta categoria com a consulta de especialistas externos para garantir que os registros reflitam adequadamente nas conquistas deste campo".[15]

Após o acontecido, a Shelby SuperCars (fabricante do Ultimate Aero TT) disse que havia recuperado o registro,[16] no entanto o Guiness restabeleceu o recorde do Veyron Super Sport, após chegar a conclusão de que "a retirada do limitador de velocidade não altera a concepção fundamental do carro ou seu motor".[17]

Bugatti Veyron (2005−2011)[editar | editar código-fonte]

Especificações e performance[editar | editar código-fonte]

Motor W16 tetraturbo do Veyron.

O motor do Veyron é um 8 litros W16 a gasolina, o equivalente de dois V8 4 litros juntos. Cada cilindro contém 4 válvulas, totalizando 64 válvulas. A configuração VR8 de cada bancada permite o uso de apenas dois comandos de válvulas para operar as duas bancadas de cilindros, por isso, apenas quatro comandos de válvulas são necessários. O motor é alimentado por quatro turbos e tem cilindrada de 7.993 centímetros cúbicos, com um quadrado de 86 por 86 mm de diâmetro de curso.

A transmissão de dupla embreagem sequencial de sete velocidades é controlada automaticamente por computadores. Com paddle shifters atrás do volante feitos de magnésio, realiza trocas de marchas em menos de 150 milissegundos. Pode ser dirigido no modo semi-automático ou completamente automático. Uma transmissão substituta do Veyron custa mais de R$300.000.[18] Utiliza um sistema de tração integral permanente e pneus Michelin PAX de esvaziamento limitado, desenhado especificamente para suportar a velocidade máxima do Veyron, custando aproximadamente R$70.000 cada. O pneu pode ser montado no aro somente na França, um serviço que custa aproximadamente R$200.000.[19] Pesando 1.888 kg,[20] tem uma relação peso-potência de 530 cv por tonelada.

A distância entre-eixos do carro é de 2.710 milímetros. O comprimento é de 4.462 milímetros. A largura é de 1.998 milímetros e a altura é de 1.204 milímetros. O Veyron tem um total de dez radiadores:[21]

  • três trocadores de calor para os intercoolers;
  • três radiadores para o motor;
  • um radiador para o sistema de ar-condicionado;
  • um radiador de óleo da transmissão;
  • um radiador de óleo do diferencial;
  • um radiador de óleo do motor.

Em condições normais de uso, tem o coeficiente aerodinâmico de 0,41. Após a inserção de uma chave especial que abaixa a distância do solo, o coeficiente cai para 0,36.[22] Tem uma área frontal de 2,07 m²,[23] assim, a área de arrasto é de CdA= 0,74 m².

Motor[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Grupo Volkswagen e certificado pela TÜV Süddeutschland, a versão final do Veyron produz 1.001 cavalos de potência e gera 1.250 N·m (127,4 kgf·m) de torque.[2][24] De acordo com os funcionários da Bugatti, essa medida foi um tanto conservadora, sendo que a real potência verificada é de 1.020 cavalos a 6.000 rpm. Há uma variação de potência de motor a motor, o que explica essa medida mais conservadora.

Velocidade máxima[editar | editar código-fonte]

Inspetores alemães registraram uma velocidade média superior da versão original, de 408,47 kmh (253,81 mph)[25] durante as sessões na pista de testes Ehra-Lessien em 19 de abril de 2005.

Esta velocidade foi equiparada por James May do programa Top Gear em novembro de 2006, na pista de testes privada do Grupo Volkswagen, Ehra-Lessien. James May ressaltou que, em velocidade máxima, o motor consome 45.000 litros de ar por minuto (o mesmo que uma pessoa respira em quatro dias). No estúdio, Jeremy Clarkson comentou que muitos supercarros ficam muito instáveis e trêmulos em velocidade máxima, como se fosse "o limite do que é fisicamente possível". May afirmou que o Veyron manteve-se bem controlado, apenas tremendo um pouco quando o freio a ar do aerofólio hidráulico foi acionado.

A velocidade máxima do carro sem o uso da chave especial é de 343 km/h. Quando o carro atinge 220 km/h, a suspensão hidráulica abaixa o carro até que ele tenha uma distância ao solo de cerca de 9 cm. Ao mesmo tempo, a aerofólio hidráulico se abaixa. Neste modo, esta fornece 3.425 newtons de downforce, grudando o carro na estrada.[26]

O modo de velocidade máxima deve ser optado enquanto o veículo está parado. O motorista deve inserir uma chave especial de velocidade máxima à esquerda do seu assento, o que ativa uma lista de verificação para determinar se o carro e seu motorista estão prontos para tentar atingir a velocidade máxima. Se assim for, o spoiler traseiro se retrai, os difusores de ar frontais se fecham, e os normais 12,5 centímetros de distância ao solo caem para 6,5 cm.

Freios[editar | editar código-fonte]

O Veyron usa freios a disco perfurados feitos de fibra de carbono radialmente ventilados e reforçados com carboneto de silício (C/SiC) fabricados pela SGL Carbon, que têm maior resistência à fadiga quando comparados à discos de ferro fundido convencionais. As pinças de freio são feitas de liga de alumínio leve, fabricadas pela AP Racing; os da frente têm oito[27] pistões de titânio e as pinças traseiras têm seis pistões. A Bugatti afirma que a desaceleração máxima é de 1,3 G com pneus de rua. Como uma característica de segurança (em caso de falha no sistema de freios) um sistema de frenagem anti-bloqueio (ABS) também foi instalado no freio de mão. Em velocidades superiores a 200 km/h, o spoiler traseiro também atua como freio a ar, inclinando-se a um ângulo de 55º em 0,4 segundos após a aplicação do freio, proporcionando 0.68 G (6,66 m/s²) de desaceleração (o equivalente a um carro hatch comum).[28] O Veyron pode frear de 400 km/h até 0 em menos de 10 segundos, apesar de utilizar meio quilômetro para fazer isso.[29]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport (2009–2015)[editar | editar código-fonte]

A versão targa do Bugatti Veyron foi revelada no Pebble Beach Concours d'Elegance de 2008.[30][31] Tem novas chapas de reforçamento para compensar a falta do teto,[32] além de pequenas mudanças no para-brisa e no desenho dos faróis. Dois tetos removíveis estão inclusos, o primeiro rígido e o segundo uma capota macia. A velocidade máxima com o teto rígido é a mesma que a versão coupé, porém, sem nenhum teto removível a velocidade é limitada a 369 km/h — e a 130 km/h com a capota macia encaixada. A edição Grand Sport foi limitada a 150 unidades. As primeiras 50 foram vendidas exclusivamente para clientes registrados da Bugatti. A produção começou no segundo trimestre de 2009, com o preço de € 1.400.000,00 (excluindo impostos e entrega).

Bugatti Veyron Grand Sport.
Bugatti Veyron Pur Sang.

Versões especiais[editar | editar código-fonte]

Sang Bleu (2010)[editar | editar código-fonte]

O Sang Bleu tem carroceria azul de fibra de carbono com alumínio polido e rodas inspiradas no Grand Sport Roadster.

Soleil de Nuit (2010)[editar | editar código-fonte]

O Soleil de Nuit foi exibido pela primeira vez em 2009 no Dubai Motor Show. Ele combina assentos de alumínio polido com pintura metálica azul e preto. Ele também possui um interior laranja. Foi vendido por US$ 2.270.000,00.[33]

Grey Carbon (2010)[editar | editar código-fonte]

O Grey Carbon foi exibido pela primeira vez no Salão Automóvel de Genebra de 2010. No exterior, a carroceria era de fibra de carbono exposta com painéis cinza escuro metálico feito de alumínio parcialmente polido. Apenas uma edição do Grand Sport Grey Carbon foi feita.[34]

Royal Dark Blue (2010)[editar | editar código-fonte]

O Royal Dark Blue foi exibido ao lado do Grey Carbon no Salão de Genebra de 2010. Dispõe de um monocoque feito de fibra de carbono, com seção traseira terminada em azul escuro Royal, daí o nome. O resto do carro é pintado de branco ártico. Foi vendido por € 1.750.000,00.[35]

Sang Blanc (2010)[editar | editar código-fonte]

O Sang Blanc foi desenhado a pedido de um cliente do Reino Unido. Ele é concluído em um perolado branco fosco e pintado em preto na grade frontal, no escapamento e na tampa do motor, bem como o interior.[36] Em 2011, o Sang Blanc foi vendido com 721 quilômetros no hodômetro por £1.250.000,00.[37]

Matte White (2011)[editar | editar código-fonte]

O Matte White foi exibido pela primeira vez no Shanghai Auto Show de 2011. Ele apresenta um acabamento fosco branco, com a parte inferior do carro em fibra de carbono azul. O interior também é azul. Foi vendido logo depois que foi colocado em exibição.[38]

L'Or Blanc (2011)[editar | editar código-fonte]

O Veyron "L'Or Blanc" ("ouro branco") usa porcelana produzida pela empresa Königliche Porzellan-Manufaktur. Tem a carroceria com faixas azuis e brancas.[39][40]

Red Edition (2011)[editar | editar código-fonte]

O Red Edition foi mostrado no Frankfurt Motor Show de 2011, com carroceria, interior e rodas vermelhas. Pensa-se que a Bugatti trouxe esse carro à Frankfurt para acelerar compras do Grand Sport, como o valor das vendas tinha sido reduzido drasticamente.[41]

Middle East Editions (2011)[editar | editar código-fonte]

Três diferentes modelos ‘Middle East Edition’ foram exibidos no Dubai Motor Show de 2011. O primeiro carro tem um exterior amarelo brilhante, interior com inserções de fibra de carbono preto e rodas pretas. O segundo tem um exterior azul carbono moldado com alumínio polido e um interior laranja. A edição final apresenta um acabamento de carbono verde, uma vez mais moldada com alumínio polido. O modelo amarelo foi vendido por € 1.580.000,00, enquanto os outros dois foram vendidos por € 1.740.000,00 cada.[42]

Wei Long (2012)[editar | editar código-fonte]

O Wei Long foi exibido pela primeira vez no Beijing Auto Show de 2012, construído para homenagear o ano chinês do Dragão. Como no caso do Veyron L'Or Blanc, a empresa Königliche Porzellan-Manufaktur forneceu a porcelana. A maioria das peças retratam um dragão e são destaques na carroceria e na cabine. O carro tem um exterior branco pérola com contrastantes carmim e interior vermelho, com figuras de dragões em vários lugares. Ele foi vendido por € 1.580.000,00.[43]

Bernar Venet (2012)[editar | editar código-fonte]

A edição Barnar Venet é o resultado de um convite de 2012 da Bugatti ao artista Bernar Venet, para criar uma obra de arte para um Veyron Grand Sport. A obra acabada, descrito como "a obra de arte mais rápida do mundo", apresenta uma interpretação de equações matemáticas de Venet e foi revelada na coleção da família Rubell em Miami durante a Art Basel Miami Beach.[44]

Chassis 001[editar | editar código-fonte]

O chassis 001 do Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport 2009 foi vendido no leilão anual 58 Pebble Beach apresentado pela Gooding & Company por US$ 2.900.000,00 (US$ 3.190.000,00 após a compra do prêmio), beneficiando a Fundação Pebble Beach Company.[45][46]

Bugatti Veyron 16.4 Super Sport, World Record Edition (2010–2015)[editar | editar código-fonte]

O Bugatti Veyron Super Sport é o automóvel de rua mais rápido do mundo, atingindo 431 km/h.

O Bugatti Veyron 16.4 Super Sport é uma versão mais rápida e mais potente do Bugatti Veyron 16.4. A produção é limitada a trinta unidades. A potência no modelo Super Sport foi aumentada para 1.200 cv, e o torque para 1.500 N·m. A aerodinâmica foi também revisada.[47] O Super Sport atinge 431,072 kmh (267,856 mph) de velocidade máxima, fazendo dele o carro de rua mais rápido de produção,[48][49][50] embora seja eletronicamente limitado a 415 km/h para proteger os pneus da rápida desintegração.[51]

O Bugatti Veyron 16.4 Super Sport World Record Edition (da foto) é uma versão especial do Bugatti Veyron 16.4 Super Sport. Ele é limitado a cinco unidades. Tem uma carroceria laranja e preta (fibra de carbono exposta).[52] Não é eletronicamente limitado a 415 km/h, e, com espaço suficiente, irá atingir a velocidade recorde de 431 km/h.

Foi revelado em 2010 no The Quail, seguidamente em Monterey Historic Races (Laguna Seca), e em Pebble Beach Concours d'Elegance.[53] O Super Sport está avaliado em £ 1.700.000,00.[1][54]

Versões especiais[editar | editar código-fonte]

Sang Noir (2011)

O Sang Noir foi apresentado no Geneva Motor Show de 2011 para os clientes que não gostam da aparência do 'World Record Edition'. Está pintado inteiramente de preto, exceto o interior, que é laranja tangerina brilhante. Custa US$ 3.400.000,00, um milhão mais que o Super Sport original.[55]

Grand Sport Vitesse (2012–2015)[editar | editar código-fonte]

Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse.

O Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Vitesse é uma versão do Grand Sport com o motor do Super Sport. Produz uma potência máxima de 1.200 cv a 6.400 rpm e torque de 1.500 N·m a 3.000–5.000 rpm. Vai de 0–100 km/h em 2,6 segundos. É considerado o carro de teto aberto mais rápido do mundo, atingindo 408,84 km/h. Porém, em ruas normais, o Vitesse é limitado eletronicamente a 375 km/h.

Foi apresentado no Salão Automóvel de Genebra em 2012 e mais tarde apareceu no Salão do Automóvel de Pequim e no Salão do Automóvel de São Paulo, ainda em 2012.

O preço-base do Vitesse é de € 1.690.000 (sem impostos e frete).

Versões especiais[editar | editar código-fonte]

Um número de versões especiais do Sport Vitesse foram feitas. O Vitesse SE, inspirado no Bugatti Type 37A, foi revelado em 2012.[56][57][58] A edição The Word Record Car (WRC), revelada em 2013, foi limitada a 8 unidades.[59][60][61]

Em 2013, a Bugatti produziu várias séries do Vitesse dedicadas a pilotos lendários como Jean-Pierre Wimille,[62][63] Jean Bugatti,[64][65] Meo Costantini,[66] e Ettore Bugatti.[67]

Recorde de velocidade[editar | editar código-fonte]

Um Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Vitesse conduzido pelo piloto chinês Anthony Liu na pista do Grupo Volkswagen em Ehra-Lessien tornou-se o conversível mais rápido de produção, com a velocidade de 408,84 km/h. O veículo foi apresentado no Salão Automóvel de Xangai de 2013.[68]

Após a tentativa do recorde mundial, o Dr. Wolfgang Schreiber, presidente da Bugatti Automobiles S.A.S, disse: "Quando nós introduzimos o Vitesse, foi estabelecido que a velocidade máxima do descapotável deveria ser 375 km/h. Ainda assim, não poderíamos resistir à ideia de alcançar a marca de 400 km/h com este carro também. O fato de termos conseguido chegar a 408,84 km/h é uma emoção para mim, e reafirma mais uma vez que Bugatti é o líder quando se trata de tecnologia na indústria automotiva internacional." O piloto, Anthony Liu, alegou que "mesmo em velocidades tão altas o carro manteve-se extremamente confortável e estável. Sem o teto, você pode realmente aproveitar o som do motor mesmo em velocidades mais altas, não sendo comprometido pelo vento."[69]

Produção[editar | editar código-fonte]

Até 6 de agosto de 2014, 405 Veyrons foram produzidos e entregues à clientes ao redor do mundo, com ainda mais 30 entregas a serem feitas. A Bugatti anunciou que iria produzir 300 coupés e 150 roadsters até o final de 2015.[70]

Desenvolvimento futuro[editar | editar código-fonte]

Em 2008, o até então CEO da Bugatti, Franz-Josef Paefgen, confirmou que o Veyron seria substituído por outro modelo topo de linha em 2012.[71] Em 2011, o novo CEO Wolfgang Dürheimer revelou que a marca estava planejando produzir dois modelos no futuro — um supercarro sucessor do Veyron, e outra limusine conhecida como Bugatti 16C Galibier, que foi posteriormente cancelada.[72]

Inicialmente, o modelo não iria ser mais rápido ou potente que o Veyron Super Sport. A decisão foi mudada posteriormente após a criação de um modelo mais potente e rápido para o jogo Gran Turismo 6, conhecido como o Bugatti Vision. O Vision estreou em setembro de 2015 no Salão do Automóvel de Frankfurt.

Uma versão aprimorada do conceito Vision, agora conhecida como Bugatti Chiron, foi revelada inicialmente como rumor, que foi posteriormente confirmado pela própria Bugatti.

Última produção[editar | editar código-fonte]

Apenas 450 Veyrons foram produzidos e o último modelo (Bugatti Veyron laFinale) foi mostrado no Salão do Automóvel de Genebra em março de 2015.[73]

Vendas[editar | editar código-fonte]

Ano Unidades
2005 5[74]
2006 44[75]
2007 81[76]
2008 71[77]
2009 50[77]
2010 40[78]
2011 38[79]
2012 31[80]
2013 47[81]
2014 e

2015

30
Total 450

Comentários[editar | editar código-fonte]

Top Gear[editar | editar código-fonte]

Todos os três apresentadores do popular programa da BBC, Top Gear, deram louvor considerável ao Veyron. Embora de início acreditasse que o Veyron jamais iria ser produzido, Jeremy Clarkson declarou mais tarde que o Veyron é "o melhor carro já feito e o melhor carro que veremos em nossas vidas". Ele também comentou que o custo real na produção de um Bugatti Veyron é de £5 milhões, mas foi vendido aos clientes por apenas £1 milhão. James May descreveu o Veyron como "nosso momento Concorde." Clarkson dirigiu o Veyron de Alba, no norte da Itália para Londres em uma corrida contra May e Richard Hammond, que fez a viagem em um avião Cessna 182.

Alguns episódios depois, May levou o Veyron para a pista de testes da Volkswagen e chegou a sua velocidade máxima de 407,16 km/h (253,00 mph). Na 10° temporada, Hammond correu com o Veyron contra o Eurofighter Typhoon e perdeu. Ele também correu com o carro na 13ª temporada contra uma McLaren F1 dirigida por Hammond em uma corrida de arrancada de 1 milha em Abu Dhabi. Enquanto a F1 foi mais rápida na arrancada, o Bugatti ultrapassou o seu concorrente após os 200 km/h e saiu vitorioso. Hammond afirmou que ele não usou o controle de largada do Veyron, a fim de tornar a corrida mais interessante.

O Veyron também ganhou o prêmio de "Carro da Década" no final de 2010, premiação do Top Gear. Clarkson, comentou: "Foi um carro que apenas reescreveu o livro de regras, na verdade, uma incrível peça de engenharia, um verdadeiro momento Concorde". Quando a versão padrão foi testada, acabou não alcançando o topo da tabela de voltas rápidas, com um tempo de 1:18,3, que foi especulado como sendo devido a considerável desvantagem de peso do carro contra os outros carros. A versão Super Sport - pilotada pelo Stig - alcançou o tempo de volta mais rápido com 1:16.8 (mais tarde batido pelo Ariel Atom V8, McLaren MP4-12C, Pagani Huayra, BAC Mono e o Lamborghini Aventador). Essa versão também foi levada para um teste de velocidade, sendo verificado com a velocidade máxima de 431 km/h,[82] retomando a sua posição como o carro de produção mais rápido do mundo.[83]

Especificações[editar | editar código-fonte]

Especificações básicas[84][85]
Comum SS
0-100 km/h 2,46 s 2,2 s
0-240 km/h 9,8 s
0-300 km/h 16,7 s[86] 14,6 s[87]
0-400 km/h 55 s[88][89]
1/4 de milha (400m) 10,2 s[90] 10,1 s[91]
100-0 km/h 31,4 m
Consumo (cidade)[92] 29L/100 km (3,44 km/l)
Consumo (estrada)[92] 17L/100 km (5,88 km/l)
Consumo (vel. máx)[92] 78L/100 km (1,28 km/l)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Škoda-Auto.com (10 December 2007). Staff change at Škoda Auto design department. Press release. Página visitada em 29 August 2009. “Jozef Kaban . . . Commissioned by the Volkswagen Group, he became responsible for developing the design of the Bugatti Veyron in 1999, and then worked in that position from the time of the first sketches until the point of launching mass production.
  2. a b Csere, Csaba (novembro 2005). «Bugatti Veyron 16.4 – First Drive Review: The fastest and most expensive production car ever». Car and Driver. «When I ask Bugatti development boss Wolfgang Schreiber to explain how the same engine can be rated at 1 SAE net horsepower at 6000 rpm for the U.S. but only 987 horsepower (1001 PS) for Europe, he laughs, saying, "The production engines are all putting out between 1020 and 1040 PS—enough to cover both promises."» 
  3. «400 and Beyond». bugatti.com. 19 de abril de 2005. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  4. «SpeedTV: Super Bugatti shatters speed record». Automotive.speedtv.com. 5 de julho de 2010. Arquivado desde o original em 13 de junho de 2013. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  5. «Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse WRC (2013) - page 2». Net Car Show. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  6. «Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse World Record Car Edition officially announced». World Car Fans. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  7. «Bugatti.com – Veyron 16.4 Configurator». Bugatti.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  8. «Bugatti Veyron Configurator Goes Online». AutoEvolution.com. 15 de dezembro de 2010. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  9. «A Legendary Brand Is Reborn». Bugatti. 30 de novembro de 2011. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  10. «The 33th [sic] Tokyo Motor Show 1999». Tokyo Motor Show. Consultado em 24 agosto 2012. 
  11. «Bugatti 16/4 Veyron Preproduction». Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  12. «Pierre Veyron». bugatti.com. Bugatti Automobiles S.A.S. 30 de novembro de 2011. Arquivado desde o original em 28 de julho de 2012. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. «The zenith of Veyron’s racing career was his victory together with Jean Pierre Wimille in the 25-hour Le Mans race of 1939.» 
  13. «Bugatti Veyron 16.4 Review». Edmunds.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  14. «Video: Hennessey claims fastest production car title with 265.7mph Venom GT». Sunday Times Driving [S.l.: s.n.] 3 abril 2013. Consultado em 31 maio 2013. 
  15. «Exclusive: Guinness withdraws speed record from Bugatti Veyron». Sunday Times Driving [S.l.: s.n.] 5 abril 2013. Consultado em 30 abril 2013. 
  16. SSC North America (9 abril 2013). SSC North America Reclaims World's Fastest Production Car Record. Press release. Página visitada em 30 abril 2013.
  17. «News: Guinness World Records reinstates Bugatti Veyron record». Sunday Times Driving [S.l.: s.n.] 12 abril 2013. Consultado em 30 abril 2013. 
  18. Phillips, John (dezembro 2008). «Bugatti Veyron 16.4 – Road Test». Car and Driver. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  19. Phillips, John (dezembro 2008). «Bugatti Veyron 16.4 – Road Test». Car and Driver. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  20. «Lightweight Construction Concept». bugatti.com. 30 de novembro de 2011. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  21. Eric. (2006) "Inside a Street-Legal Land Rocket". Popular Science 269 (6).
  22. «the Bugatti Page: Bugatti Veyron driving experience». Bugattipage.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  23. «Telegraph | Picture Gallery | BUGATTI VEYRON». The Daily Telegraph (UK [s.n.]). 10 de setembro de 2008. Consultado em 27 de outubro de 2008. 
  24. «2.5 – 7.3 – 16.7 – 55.6». Bugatti.com. 
  25. «400 and Beyond». bugatti.com. 19 de abril de 2005. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  26. Eric. (2006) "Inside a Street-Legal Land Rocket". Popular Science 269 (6).
  27. Eric. (2006) "Inside a Street-Legal Land Rocket". Popular Science 269 (6).
  28. Adams, Eric (2006). «Inside a Street-Legal Land Rocket». Popular Science [S.l.: s.n.] 269 (6): 73. 
  29. Eric. (2006) "Inside a Street-Legal Land Rocket". Popular Science 269 (6).
  30. «Bugatti Veyron Grand Sport debuts at Pebble Beach Concours d'Elegance». LeftLaneNews.com. 18 de agosto de 2008. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  31. Lavrinc, Damon (16 agosto 2008). «Monterey 2008: Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport». Autoblog [S.l.: s.n.] Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  32. «First Drive: Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport is a temple of Zen». AutoBlog.com. 7 de julho de 2009. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  33. «2010 Bugatti Veyron Grand Sport "Soleil de Nuit"». Top Speed. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  34. «Bugatti VeyronGrand Sport Grey Carbon». Sybarites.org. 7 de março de 2010. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  35. «2010 Bugatti Veyron Royal Dark Blue». Top Speed. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  36. «2010 Bugatti Veyron Grand Sport Sang Blanc». Top Speed. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  37. «Used | for Sale | | Used Cars for Sale». Tom Hartley. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  38. «2011 Bugatti Veyron Grand Sport Matte White». Top Speed. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  39. «Bugatti unwraps one-of-a-kind porcelain-trimmed Veyron L'Or Blanc». 
  40. Tom Gardner (20 abril 2012). «That's one cracking motor!». Daily Mail (London [s.n.]). Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  41. «2011 Bugatti Veyron Grand Sport Red Edition». Top Speed. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  42. «2012 Bugatti Veyron Grand Sport Middle East Edition». Top Speed. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  43. «2012 Bugatti Veyron Grand Sport Wei Long». Top Speed. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  44. AUSmotive.com. «Bugatti Grand Sport Bernar Venet revealed». Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  45. «First Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Auctioned off for $2.9 million». thetorquereport.com. 
  46. «Monterey 2008: First Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport auctioned for $3.19 million». AutoBlog.com. 19 de agosto de 2008. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  47. «Car News and reviews, videos, wallpapers, pictures, free games and more. – Top Speed :: 2011 Bugatti Veyron 1640 Super Sport». Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  48. «Bugatti Veyron 16.4 Super Sport Pictures». DieselStation. 5 de julho de 2010. Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  49. «Bugatti Veyron 16.4 Super Sport sets land speed record at 267,81 mph!». Autoblog. 5 de julho de 2010. Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  50. «Bugatti Veyron 16.4 Super Sport breaks landspeed worldrecord!». Used Cars Centre. 5 de julho de 2010. Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  51. «Car News and reviews, videos, wallpapers, pictures, free games and more. – Top Speed :: 2011 Bugatti Veyron 1640 Super Sport». Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  52. «World Record Edition». Bugatti. Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  53. «Bugatti Veyron Super Sport World Record Edition limited to 10 mph less than world record». World Car Fans. 17 de outubro de 2010. Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  54. Goodwin, Antuan (9 julho 2010). «Bugatti Veyron 16.4 Super Sport Preview». CNET [S.l.: s.n.] Consultado em 1 dezembro 2013. 
  55. «2011 Bugatti Veyron Super Sport 'Sang Noir'». Top Speed. Consultado em 24 de fevereiro de 2015. 
  56. Bowman, Zach (18 August 2012). «Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Vitesse is the same Bug with new paint». Autoblog [S.l.: s.n.] Consultado em 4 December 2013. 
  57. Harley, Michael (22 August 2012). «Special Edition Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Vitesse sells for $2.5 million». Autoblog [S.l.: s.n.] Consultado em 4 December 2013. 
  58. «Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Vitesse SE debuts at Pebble Beach». Worldcarfans.com. Consultado em 3 November 2012. 
  59. «Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse becomes the fastest convertible in the world». Yahoo Autos. 11 April 2013. 
  60. John Neff. «Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse sets world record for fastest open-top car». Autoblog. Consultado em 24 January 2015. 
  61. zweipol GmbH. «bugatti.com - News». bugatti.com. 
  62. Damon Lowney. «Bugatti to debut special Grand Sport Vitesse 'Legend Jean-Pierre Wimille' during Monterey Car Week [UPDATE]». Autoblog. 
  63. Brandon Turkus. «Bugatti debuts first Veyron Legends model in Pebble Beach». Autoblog. 
  64. Brandon Turkus. «Bugatti Veyron Legend 'Jean Bugatti' bows ahead of Frankfurt reveal». Autoblog. 
  65. Steven J. Ewing. «Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse 'Jean Bugatti' recalls La Voiture Noire». Autoblog. 
  66. Noah Joseph. «Bugatti's third Legend edition Veyron pays tribute to Meo Costantini». Autoblog. 
  67. Noah Joseph. «Final Legend edition Veyron dedicated to Ettore Bugatti». Autoblog. 
  68. John Neff. «Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse sets world record for fastest open-top car». Autoblog. Consultado em 24 January 2015. 
  69. «Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse becomes the fastest convertible in the world». Yahoo Autos. 11 April 2013. 
  70. Greg Kable. «Bugatti Veyron production nears end». autocar.co.uk. 
  71. «Bugatti plans Veyron replacement». Autocar [S.l.: s.n.] 2008. Consultado em 29 April 2013. 
  72. Pollard, Tom (18 April 2011). «Bugatti Galibier 'will be a hybrid' - Wolfgang Durheimer». Car Magazine Online [S.l.: s.n.] Consultado em 29 April 2013. 
  73. «Last ever Bugatti Veyron to appear at Geneva Motor Show - the £1.5 million supercar has ceased production» Mirror UK [S.l.] Consultado em 18 de fevereiro de 2015. 
  74. «Annual Report 2006» (PDF). Volkswagen AG. 9 March 2007. p. 43. Consultado em 27 September 2011. 
  75. «Annual Report 2006» (PDF). Volkswagen AG. 9 March 2007. p. 43. Consultado em 27 September 2011. 
  76. «Annual Report 2008» (PDF). Volkswagen AG. 12 March 2009. p. 121. Consultado em 27 September 2011. 
  77. a b «Annual Report 2009» (PDF). Volkswagen AG. 11 March 2010. Consultado em 27 September 2011. 
  78. [1] Arquivado em 17-07-2011 no Wayback Machine
  79. «Volkswagen AG Annual Report 2011» (PDF). Volkswagen AG Annual Report 2011 [S.l.: s.n.]: 161. 
  80. http://www.volkswagenag.com/content/vwcorp/info_center/en/publications/2013/04/VWFSAG_Annual_Report_2012.bin.html/binarystorageitem/file/VWFS_GB2012_E.pdf
  81. «Annual Report 2013» (PDF). Volkswagen AG. 13 March 2014. p. 80. Consultado em 14 March 2014. 
  82. Hudson, Paul (18 de outubro de 2010). «Bugatti Veyron 16.4 Super Sport review». The Daily Telegraph (UK [s.n.]). Consultado em 1 de novembro de 2010. «The Bugatti Veyron Super Sport is officially the world’s fastest production car, after reaching 431.072 km/h (267.856mph) at the VW group's Ehra-Lessien test track on 3 July. Watched by independent testers and a Guinness Book of Records representative, Bugatti test driver Pierre-Henri Raphanel recorded two runs in opposite directions, reaching 265.905mph and 269.806mph respectively. The new record is an average of the two.» 
  83. «Bugatti Veyron 16.4 Super Sport sets land speed record at 267,81 mph!». autoblog.com. Consultado em 4 de julho de 2010. 
  84. Csere, Csaba (November 2005). «Bugatti Veyron 16.4 – First Drive Review: The fastest and most expensive production car ever». Car and Driver. «When I ask Bugatti development boss Wolfgang Schreiber to explain how the same engine can be rated at 1 SAE net horsepower at 6000 rpm for the U.S. but only 987 horsepower (1001 PS) for Europe, he laughs, saying, "The production engines are all putting out between 1020 and 1040 PS—enough to cover both promises."» 
  85. «Bugatti Veyron 16.4 Super Sport Pictures». DieselStation. 5 July 2010. Consultado em 6 July 2010. 
  86. «Veyron Acceleration: 2.46 – 7.3 – 16.7 – 55.6». 
  87. «bugatti.com - The climax of the Veyron series:the Bugatti Veyron 16.4 Super Sport». Consultado em 30 September 2014. 
  88. «Bugatti Veyron | Sports Cars». Diseno-art.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  89. «Cover Story — Road Test: Bugatti Veyron 16.4 (2/2007)». Road & Track. Consultado em 23 de fevereiro de 2015. 
  90. «Bugatti Veyron brochure» (PDF). Consultado em 9 April 2012. 
  91. «Bugatti Veyron Super Sport 1200 - Ficha técnica & Prestações - 1001Moteurs». 1001Moteurs. Consultado em 2016-07-30. 
  92. a b c «Gas mileage of 2006 Bugatti Veyron». Fueleconomy.gov. Consultado em 9 April 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bugatti Veyron