Canhotinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Canhotinho, veja Canhotinho (desambiguação).
Canhotinho
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Canhotinho
Bandeira
Hino
Gentílico canhotinhense
Localização
Canhotinho está localizado em: Brasil
Canhotinho
Localização de Canhotinho no Brasil
Mapa de Canhotinho
Coordenadas 8° 52' 55" S 36° 11' 27" O
País Brasil
Unidade federativa Pernambuco
Região metropolitana Lajedo
Municípios limítrofes Lajedo, Jurema, Palmeirina, Quipapá, Calçado, Angelim, e São José da Lage e Santana do Mundaú,no Estado de Alagoas.
Distância até a capital 210 km
História
Fundação 23 de janeiro de 1893 (127 anos)
Aniversário 2 de outubro
Administração
Prefeito(a) Felipe Porto (PSD, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 423,075 km²
População total (estatísticas IBGE/2014[2]) 24 877 hab.
Densidade 58,8 hab./km²
Clima Tropical (As')
Altitude 520 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,541 baixo
PIB (IBGE/2012[4]) R$ 127 865 mil
PIB per capita (IBGE/2012[4]) R$ 5 227,32
Outras informações
Padroeiro(a) São Sebastião

Canhotinho é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

História[editar | editar código-fonte]

O município instalou-se em terras pertencentes ao sr. Antônio Vieira de Melo, herdeiro de sesmaria doada ao seu pai, que tentou explorá-la desde 1690. Entretanto, os combates ao Quilombo dos Palmares retardaram o povoamento. Somente no fim do século XVIII e início do século XIX iniciou-se a colonização. Uma capela a São Sebastião foi construída no local pelo fazendeiro José das Neves Camelo em fins do século XVIII. Em 1850 iniciou-se a feira na região. Em 1885 foi inaugurada a Estrada de Ferro do São Francisco, consolidando o núcleo de povoamento local.

Segundo a tradição, o nome da cidade provém da existência de dois irmãos. Para diferenciá-los, o mais baixo ficou sendo chamado pelo apelido de Canhotinho e o outro, Canhoto. Para homenagear os seus primeiros moradores, o povoado ficou conhecido como Canhotinho e o rio que corta a cidade recebeu o nome de Canhoto.

Entretanto, o historiador Costa Porto observa uma referência ao rio Canhoto de 1791, por isso o primeiro povoado foi denominado Povoação da Volta (do rio), posteriormente Volta do Canhoto, e em fins do século XIX, Canhotinho.

A freguesia de Canhotinho foi criada pela Lei Provincial de nº 1.706, datada de 1 de julho de 1882. Poucos anos depois sua sede foi elevada à categoria de comarca por Decreto Estadual nº21, de 2 de outubro de 1890 quando foi desmembrado do Município de São Bento do Una.

A sua categoria de cidade foi efetivada a Lei Estadual de nº607, de 14 de maio de 1903. Constitui-se em município autônomo em 23 de Janeiro de 1893.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 08º52'56" sul e a uma longitude 36º11'28" oeste, estando a uma altitude de 520 metros. Sua população estimada em 2008 era de 24.874 habitantes.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[5] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico inferior a 800 mm, o índice de aridez até 0,5 e o risco de seca maior que 60%.

O relevo do município faz parte das Superfícies Retrabalhadas, sendo bastante dissecado e com vales profundos que compõem os morros que antecedem o Planalto da Borborema.

A vegetação é predominantemente floresta subperenifólia, com partes de floresta hipoxerófila.

O município está inserido nos domínios da bacia hidrográfica do rio Mundaú, tendo como seus principais cursos hidrográficos os os rios Canhoto e Inhaúma além dos riachos da Casinha, das Paixões, do Esporão, Riachão e Sto. Inácio, todos de regime intermitente. Conta ainda com os açudes do Espeto e Brejo da Cinza.

Economia[editar | editar código-fonte]

Canhotinho tem como atividade predominante a agropecuária. O rebanho de bovinos e a criação de aves se destacam na pecúaria do Município. Na agricultura, os principais produtos são: mandioca, batata-doce, milho, castanha de caju, manga, feijão, banana, melancia, leite e gado de corte.

O município de Canhotinho faz parte da região de desenvolvimento do Agreste Meridional, localiza-se na Mesorregião do Agreste Pernambucano, possui uma área de 423 km², representando 2,55% da região.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Canhotinho está localizado no Agreste Meridional Pernambucano e tem como principal atração turística a festa de São Sebastião porém sua padroeira é Nossa Senhora da Conceição, a devoção a São Sebastião vem de um tempo que estava ocorrendo uma peste na região de Canhotinho matando muita gente, então a população prometeu a São Sebastião que fariam festejos em sua homenagem se ele os ajudasse e assim foi feito, a peste teve o seu fim e até hoje existe a festa de São Sebastião em Canhotinho. O evento tem duração de dez dias e ocorre no período de 24 de janeiro a 2 de fevereiro, tendo como principal noite a de 1 de fevereiro. Reúne milhares de pessoas de cidades vizinhas e de diversos lugares do Brasil. São realizadas missas e procissões, além do lado profano, com feiras onde são encontrados comidas típicas e mostra do artesanato local e apresentações de shows artísticos. A cidade tem uma das festas de São Sebastião mais animadas da região. Também tem Circuito Pernambucano de Jeep-Cross e Moto-Cross, Carnaval, São João e etc.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Página Oficial da Câmara Municipal

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  5. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.