Canhotinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Canhotinho, veja Canhotinho (desambiguação).
Município de Canhotinho
Bandeira de Canhotinho
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 02 de outubro
Fundação 23 de janeiro de 1893
Gentílico canhotinhense
Padroeiro(a) São Sebastião
Prefeito(a) Felipe Porto (PSD)
(2017–2020)
Localização
Localização de Canhotinho
Localização de Canhotinho em Pernambuco
Canhotinho está localizado em: Brasil
Canhotinho
Localização de Canhotinho no Brasil
08° 52' 55" S 36° 11' 27" O08° 52' 55" S 36° 11' 27" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Agreste Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Garanhuns IBGE/2008[1]
Região metropolitana Lajedo
Municípios limítrofes Lajedo, Jurema, Palmeirina, Quipapá, Calçado, Angelim, e São José da Lage e Santana do Mundaú,no Estado de Alagoas.
Distância até a capital 210 km
Características geográficas
Área 423,075 km² [2]
População 24 877 hab. estatísticas IBGE/2014[3]
Densidade 58,8 hab./km²
Altitude 520 m
Clima Tropical As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,541 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 127 865 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 5 227 32 IBGE/2012[5]
Página oficial

Canhotinho é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

História[editar | editar código-fonte]

O município instalou-se em terras pertencentes ao sr. Antônio Vieira de Melo, herdeiro de sesmaria doada ao seu pai, que tentou explorá-la desde 1690. Entretanto, os combates ao Quilombo dos Palmares retardaram o povoamento. Somente no fim do século XVIII e início do século XIX iniciou-se a colonização. Uma capela a São Sebastião foi construída no local pelo fazendeiro José das Neves Camelo em fins do século XVIII. Em 1850 iniciou-se a feira na região. Em 1885 foi inaugurada a Estrada de Ferro do São Francisco, consolidando o núcleo de povoamento local.

Segundo a tradição, o nome da cidade provém da existência de dois irmãos. Para diferenciá-los, o mais baixo ficou sendo chamado pelo apelido de Canhotinho e o outro, Canhoto. Para homenagear os seus primeiros moradores, o povoado ficou conhecido como Canhotinho e o rio que corta a cidade recebeu o nome de Canhoto.

Entretanto, o historiador Costa Porto observa uma referência ao rio Canhoto de 1791, por isso o primeiro povoado foi denominado Povoação da Volta (do rio), posteriormente Volta do Canhoto, e em fins do século XIX, Canhotinho.

A freguesia de Canhotinho foi criada pela Lei Provincial de nº 1.706, datada de 1 de julho de 1882. Poucos anos depois sua sede foi elevada à categoria de comarca por Decreto Estadual nº21, de 2 de outubro de 1890 quando foi desmembrado do Município de São Bento do Una.

A sua categoria de cidade foi efetivada a Lei Estadual de nº607, de 14 de maio de 1903. Constitui-se em município autônomo em 23 de Janeiro de 1893.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 08º52'56" sul e a uma longitude 36º11'28" oeste, estando a uma altitude de 520 metros. Sua população estimada em 2008 era de 24.874 habitantes.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[6] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico inferior a 800 mm, o índice de aridez até 0,5 e o risco de seca maior que 60%.

O relevo do município faz parte das Superfícies Retrabalhadas, sendo bastante dissecado e com vales profundos que compõem os morros que antecedem o Planalto da Borborema.

A vegetação é predominantemente floresta subperenifólia, com partes de floresta hipoxerófila.

O município está inserido nos domínios da bacia hidrográfica do rio Mundaú, tendo como seus principais cursos hidrográficos os os rios Canhoto e Inhaúma além dos riachos da Casinha, das Paixões, do Esporão, Riachão e Sto. Inácio, todos de regime intermitente. Conta ainda com os açudes do Espeto e Brejo da Cinza.

Economia[editar | editar código-fonte]

Canhotinho tem como atividade predominante a agropecuária. O rebanho de bovinos e a criação de aves se destacam na pecúaria do Município. Na agricultura, os principais produtos são: mandioca, batata-doce, milho, castanha de caju, manga, feijão, banana, melancia, leite e gado de corte.

O município de Canhotinho faz parte da região de desenvolvimento do Agreste Meridional, localiza-se na Mesorregião do Agreste Pernambucano, possui uma área de 423 km², representando 2,55% da região.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Canhotinho está localizado no Agreste Meridional Pernambucano e tem como principal atração turística a festa de São Sebastião porém sua padroeira é Nossa Senhora da Conceição, a devoção a São Sebastião vem de um tempo que estava ocorrendo uma peste na região de Canhotinho matando muita gente, então a população prometeu a São Sebastião que fariam festejos em sua homenagem se ele os ajudasse e assim foi feito, a peste teve o seu fim e até hoje existe a festa de São Sebastião em Canhotinho. O evento tem duração de dez dias e ocorre no período de 24 de janeiro a 2 de fevereiro, tendo como principal noite a de 1 de fevereiro. Reúne milhares de pessoas de cidades vizinhas e de diversos lugares do Brasil. São realizadas missas e procissões, além do lado profano, com feiras onde são encontrados comidas típicas e mostra do artesanato local e apresentações de shows artísticos. A cidade tem uma das festas de São Sebastião mais animadas da região. Também tem Circuito Pernambucano de Jeep-Cross e Moto-Cross, Carnaval, São João e etc.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde dezembro de 2009).
  • Pedro Cipriano dos Santos, nascido no sítio Muquém no município de Canhotinho, foi considerado um dos maiores produtores de café da região. Fundador da Fazenda São José. Hoje Vila São José. A Vila São José é conhecida tradicionalmente por sua festa de São José, padroeiro do povoado, e pelo o Independente Futebol Clube, que já foi considerado o melhor time da região.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

  • José Antônio da Costa Porto, advogado, jornalista, historiador, deputado federal e ministro da Agricultura.
  • Beatriz Lyra, atriz que já participou de várias novelas da Rede Globo e de outras emissoras.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 01 de outubro de 2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2014 
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.
-Min. Eraldo Gueiros Leite- Governador do Estado de Pernambuco, Ministro do Superior Tribunal Militar.

- Sávio José de Amorim Santos, jurista que ganhou destaque no Estado do Pará, como juiz de direito.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.