Carrapicho (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Carrapicho foi uma banda brasileira, criada no início da década de 1980, em Manaus.

Banda Carrapicho
Informação geral
Origem Manaus, Amazonas
País Brasil
Gênero(s) Toada Comercial
Período em atividade 1980 - 2002
2007 - 2021
Ex-integrantes Zezinho Corrêa (falecido)
Ianael Santos
Tatiana Oliveira
Hira Mesquita
Hudson Praia

Obteve sucesso no Brasil e no mundo com a canção "Tic, Tic Tac".[1][2][3] O grupo vendeu mais de 15 milhões de discos[4][5], especialmente na França.[6]

Ao todo, a banda lançou 18 álbuns, sendo o último denominado Ritmo Quente, lançado em 2004. Dez anos depois, o grupo lançou um DVD com o mesmo nome.[7]

História[editar | editar código-fonte]

A Banda Carrapicho foi criada pelo músico Roberto Bezerra de Oliveira "Bopp" em 1978. Os primeiros músicos que participaram no inicio foram a cantora Lauriana, o percussionista Asclé.

Mais tarde, o grupo foi registrado no Cartório de Registros Especiais em 7 de junho de 1980, pelos músicos Roberto Bezerra de Oliveira "Bopp" (violão); Zezinho Nunes Correa (cantor); Fernando Hugo Giffoni (percussionista); (conforme documento registrado no Cartório) em Manaus. No início, trabalhavam com MPB e mais tarde, começaram a trabalhar com o estilo forró tradicional, assim sendo conhecido em toda região norte com a gravação de um compacto duplo e quatro LP's e a participação numa coletânea de um LP com vários artistas amazonenses. No final da década de 1980 as toadas de boi bumbá eram frequentes em seus trabalhos, mas não deixando o forró de lado. O grupo trabalhando apenas regionalmente durante dezesseis anos. Mas, em 1996, um produtor francês, Patrick Bruel, ouviu a toada Tic, Tic Tac na versão do grupo e decidiu lançá-la na França, tornando-se um dos maiores sucessos na Europa e no Brasil, pois a música ficou na posição 34 das 100 músicas mais tocadas do ano de 1996 no país. Ocorreram outras versões da música como na Rússia, com a versão [6][8]do cantor pop Murat Nasyrov., que leva o tíulo de "Malchik hochet v Tambov", com um clipe exótico, onde contêm os personagens Tio Chico e Mortícia da Família Addams.

No Brasil, o primeiro programa de televisão transmitido em rede nacional em que participaram foi o programa Domingo Legal, do SBT, ainda apresentado por Augusto Liberato (Gugu), que os descobriu durante suas férias no verão europeu na França e os convidou para participarem de seu programa no ano de 1996. O grupo revelou-se com bom desempenho de público com suas canções no ritmo de toada de Boi Bumbá, recebendo boas críticas pelo público.[6]

Entre 2002 e 2007, a banda dá uma pausa.[5]

Em 2020, o grupo Carrapicho, composto por 12 pessoas, comemorou 40 anos de carreira.[9] Ainda em 2020, devido à pandemia do novo corona vírus, a banda dá uma nova pausa.

Zezinho Corrêa morreu em 6 de fevereiro de 2021, em decorrência de complicações da Covid-19, num hospital particular de Manaus.[4][5][7][3][10]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Carrapicho retorna aos palcos e relembra sucesso com 'Tic Tic Tac'». Paneiro. Consultado em 14 de julho de 2019 
  2. «Vocalista da banda Carrapicho está na UTI com covid-19». R7.com. 8 de janeiro de 2021. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  3. a b «Morre de covid-19 o cantor Zezinho Correa, da banda Carrapicho». ISTOÉ Independente. 6 de fevereiro de 2021. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  4. a b «Vocalista da banda Carrapicho, Zezinho Corrêa morre de Covid-19 aos 69 anos». Extra Online. 6 de fevereiro de 2021. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  5. a b c «'Bate forte o tambor': relembre carreira de Zezinho Corrêa, do Carrapicho». www.uol.com.br. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  6. a b c Mendonça, Renata (16 de abril de 2008). «Banda Carrapicho». ego.globo.com. Consultado em 17 de janeiro de 2012 
  7. a b «Vocalista do grupo Carrapicho, Zezinho Corrêa morre por complicações da Covid-19». CNN Brasil. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  8. «A história de 'Tic Tic Tac', música famosa na voz de Zezinho Corrêa». Portal Edilene Mafra. 7 de fevereiro de 2021. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  9. «Zezinho, vocalista da banda Carrapicho, está na UTI e entubado com Covid-19». Metrópoles. 8 de janeiro de 2021. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 
  10. «Cantor Zezinho Corrêa, da banda Carrapicho, morre vítima de Covid-19». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 3 de fevereiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]