Centro Cultural Néstor Kirchner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Centro Cultural Néstor Kirchner
Nomes anteriores Palácio dos Correios
Nomes alternativos Correo Central
Tipo Palácio
Inauguração 28 de setembro de 1928
Local Buenos Aires
 Argentina
Referências
http://www.culturalkirchner.gob.ar/

O Centro Cultural Néstor Kirchner é o maior centro cultural da América Latina e o terceiro maior do mundo. Foi inaugurado em 21 de maio de 2015 pela presidente Cristina Fernández de Kirchner,[1] e está instalado no antigo palácio sede do Correio Central de Buenos Aires.[2] Recebe esse nome em homenagem ao ex-presidente argentino Néstor Kirchner.

O prédio, que teve seu projeto de construção aprovado em 1888 pelo presidente Miguel Juárez Celman, é classificado como um dos Monumentos Históricos Nacionais da Argentina pela sua arquitetura e obras de arte existentes no local. Teve como arquiteto o francês Norbert Maillart.[3]

O prédio durante sua construção (1920).

História[editar | editar código-fonte]

A necessidade de um novo prédio dos correios em Buenos Aires foi levantada pela primeira vez em 1888, pelo diretor do Correo Argentino na época, Ramón J. Cárcano. Nesse mesmo ano, um projeto de lei do Congresso que previa a sua construção foi assinado pelo presidente Miguel Juárez Celman. O Ministério das Obras Públicas designou um terreno de 12.500 m² na esquina das avenidas Leandro Além e Corrientes para a construção do prédio, e encomendou o arquiteto francês Norbert Maillart para a sua concepção.

A Praça do Correio em 2005.

O cenário grandioso do prédio levou o Presidente Juan Perón mover seus escritórios para este edifício durante os primeiros anos de seu mandato (1946-1955). O prédio serviu também como sede da Fundação Eva Perón. Durante o boom automobilístico da Argentina, a praça em frente à agência de correios foi transformada em um estacionamento. Em 1983, o estacionamento volta a ser uma praça. O edifício foi designado um Monumento Histórico Nacional em 1997. A maior parte de suas atividades postais foram transferidas para uma estrutura mais recente durante a administração de Perón, restando somente serviços de correio internacional; Em 2005, seu último departamento postal foi fechado.[4]

Aproximando-se as comemorações do Bicentenário Revolução de Maio, o governo nacional decidiu instalar no edifício histórico o Centro Cultural Bicentenário e convocou, em 2006, um concurso internacional para decidir a elaboração do novo projeto. No concurso foram apresentadas mais de 340 empresas de arquitetura de mais de 20 países. O primeiro prêmio foi atribuído em novembro do mesmo ano, por decisão unânime do júri, aos escritórios de arquitetura B4FS e Becker-Ferrari. O trabalho de restauro começou no início de 2010 e sua abertura final foi realizada em 21 de maio de 2015 pela Presidenta Cristina Fernández de Kirchner, como parte das celebrações da Revolução de Maio.

Referências

  1. Terra. «Cristina inaugura Centro Cultural Néstor Kirchner, o maior da América Latina». Consultado em 24 de maio de 2014. 
  2. Intertournet. «Palacio de Correos 1928» (em espanhol). Consultado em 22 de novembro de 2010. 
  3. La Nacion (7 de setembro de 2002). «El Palacio de Correos dejó de recibir y de distribuir cartas» (em espanhol). Consultado em 22 de novembro de 2010. 
  4. «Revista Buenos Aires Nos Cuenta». Buenos Aires. 1994 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um palácio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.