Chattanooga Choo Choo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Chattanooga, veja Chattanooga (desambiguação).

Chattanooga Choo Choo é uma música de 1941 escrita por Mack Gordon e composta por Harry Warren. Foi originalmente foi gravada por Glenn Miller e Sua Orchestra e apresentado no filme Quero Casar-Me Contigo (1941). A composição foi nomeada para um Oscar de melhor canção original em 1942. Em 1996, a gravação de "Chattanooga Choo Choo" de Glenn Miller e His Orchestra foi introduzida no Grammy Hall of Fame.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

A música original foi composta por enquanto Harry e Mack viajavam no trem "Birmingham Special" da empresa Southern Railway, de Nova York a Chattanooga no estado americano de Tennessee. Harry Warren e Mack Gordon tinham escrito “Chattanooga choo-choo” um ano antes, para o filme musical da Fox, Quero Casar-Me Contigo com Sonja Henie, John Payne, Glenn Miller e sua orquestra e os Nicholas Brothers, lançado em agosto de 1941. Glenn gravara-o para o filme, com vocais de Tex Beneke e The Modernaires e, em poucas semanas, “Chattanooga choo-choo” tornou-se a canção # 1 nos Estados Unidos e permaneceu no n. ° 1 por nove semanas no quadro Billboard "Best Sellers". Vendeu l milhão de discos e foi a primeira gravação a ganhar um disco de ouro desde “My blue heaven”, com Gene Austin, em 1928.

Versão em português[editar | editar código-fonte]

Ganhou uma versão para o português por Aloysio de Oliveira, que foi gravada pela cantora e atriz Carmen Miranda em 25 de julho de 1942 e apresentada no filme "Minha Secretária Brasileira" da 20th Century Fox em (1942).[1]

A versão em português seguiu mais o som das palavras do que o significado, sem muito (ou nenhum) respeito pelo original. O próprio Aloysio de Oliveira foi quem sugeriu que Carmen a cantasse no filme, porém precisariam da autorização de Mack Gordon - que só a aprovou porque pensou reconhecer na versão em português o eco de suas palavras em inglês.[2]

Outras versões covers[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos anos, a canção foi gravada por outros artistas, que incluem: Beegie Adair, The Andrews Sisters, Ray Anthony, Asleep at the Wheel, BBC Big Band, George Benson, John Bunch, Caravelli, Regina Carter, Ray Charles, Harry Connick, Jr., The Muppets, Ray Conniff, Ernie Fields, Stephane Grappelli & Marc Fosset, John Hammond, Jr., The Harmonizing Four, Harmony Grass, Ted Heath, Betty Johnson, Susannah McCorkle, Ray McKinley, Big Miller, original por Glenn Miller e sua orquestra em 1941, Richard Perlmutter, Oscar Peterson, Elvis Presley, Spike Robinson, Harry Roy, Jan Savitt, Hank Snow, Teddy Stauffer, Dave Taylor, Claude Thornhill, The Tornados, Guy Van Duser, Bette Midler e Celine Dion.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Mais do que apenas título de uma canção, Chattanooga é uma simpática cidade cheia de paisagens naturais e pontos turísticos. Localizada próxima aos Montes Apalaches e rodeada pelas margens do Rio Tennessee, o lugar tornou-se uma das atrações mais visitadas do sudeste dos Estados Unidos.
  • Um dos fatores que mais atrai público para Chattanooga é a paixão que a cidade e seus habitantes possuem por trens. E isso pode ser considerado resultado da história do local, que antigamente foi uma das mais importantes entradas para o sul dos EUA. Na época de “ouro da ferrovia”, foram construídas 14 vias, onde chegaram a transitar 68 trens a cada dia.
  • Hoje o trem já não é mais um meio de transporte muito utilizado e a estação de ferrovias de Chattanooga transformou-se em um belo hotel: o “Chattanooga Cho Cho”, assim como a música. O espaço possui 365 quartos que inclui 48 apartamentos de luxo construídos em vagões reais.[3]

Referências