Chegou a Hora da Fogueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Chegou a Hora da Fogueira"
Single de Carmen Miranda
Formato(s) 78 rpm
Gravação 05 de junho de 1933
Duração 3 min 01 s
Gravadora(s) RCA Victor
Composição Lamartine Babo

Chegou a Hora da Fogueira é uma marcha junina, da autoria de Lamartine Babo, gravada originalmente por Carmen Miranda e Mário Reis, com acompanhamento dos Diabos do Céu, em 5 de junho de 1933, e lançada em disco Victor no mês seguinte, com grande sucesso, tornando-se um clássico de seu gênero.

História[editar | editar código-fonte]

Foi uma das primeiras músicas juninas a ser lançada em disco, de fato, a segunda, pela ordem cronológica, seguinte a "Cai, Cai, Balão", lançada um mês antes. A orquestração de Pixinguinha mereceu elogios de Orestes Barbosa que, segundo Abel Cardoso Júnior, escreveu este comentário, embora sem assiná-lo ("A Hora", 9 de agosto de 1933, p. 4):

Pixinguinha! É hoje o orquestrador mais perfeito dos discos da cidade. O "Chegou a Hora da Fogueira" tem um pedaço em que a música sobe e o povo sente o balão subindo, na sua vertigem pomposa. O balão e os foguetes. É intuitivo. Não precisa libreto para explicar. Coitadinho do Villa-Lobos! Olhe o Thomaz gozando a bola!

Outras gravações[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • JÚNIOR, Abel Cardoso, encarte do CD S… Antônio, Pedro e João, RVCD-067, REVIVENDO, p. 2.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]