Cidade Nova (Manaus)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros significados de Cidade Nova, veja Cidade Nova.
Cidade Nova
  Bairro do Brasil  
Zona Norte
Região administrativa Região de Manaus
Distrito Distrito de Manaus
Município Manaus
Criado em 1979
Área
 - Total 1 419,38
População (2010)
 - Total 121 135
    • Densidade 8534,36 hab./km²
Domicílios 34.239
Limites Norte: Nova Cidade e Monte das Oliveiras;
Sul: Aleixo;
Leste: Cidade de Deus e Novo Aleixo;
Oeste: Colônia Santo Antônio e Novo Israel;
Noroeste: Colônia Terra Nova;
Sudoeste: Flores e Parque 10 de Novembro.
Fonte: Não disponível

A Cidade Nova é um bairro do município brasileiro de Manaus, capital do Amazonas, destacando-se por ser o mais populoso deles, com uma população estimada em mais de 121 135 habitantes. Localiza-se na zona norte e pertence ao distrito de mesmo nome. Seus limites são com os bairros de Parque 10 de Novembro e Flores ao sudoeste; Colônia Santo Antônio e Novo Israel ao oeste; Colônia Terra Nova ao noroeste; Nova Cidade e Monte das Oliveiras ao norte; Cidade de Deus e Novo Aleixo ao leste, e o bairro do Aleixo ao sul.

Foi um bairro bem planejado e por isso possui pouquíssimo déficit habitacional. O IPTU gerado no bairro alcança, em média, R$ 59,86.[1]

É um dos bairros que mais cresceram na cidade nos últimos tempos e atualmente é considerado um centro gastronômico e de entretenimento da capital. Além disso o bairro é marcado pelo seu alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Pode ainda ser caracterizado por amplos espaços verdes, belos jardins, diversos condomínios, comércios e áreas de lazer, grandes empresas de informática, comunicação e agências de publicidade, além de inúmeras empresas. É um dos principais bairros da cidade, um dos maiores em área territorial e população. É também é um dos únicos bairros manauenses que possuem bairros-autônomos, ou seja, bairros e núcleos independentes, com escolas, igrejas e infra-estrutura completa. O bairro é dividido em 24 núcleos organizados de forma numeral.

História[editar | editar código-fonte]

A partir da década de 1970, a Cidade Nova tornou-se referência como zona de crescimento. As antigas casas isoladas deram lugar ao maior projeto de urbanização e crescimento populacional da história de Manaus, pois a partir daí a Zona Norte da cidade passou a crescer significativamente, como até hoje.

A partir do final da década de 1980, o bairro transformou-se num dos maiores da capital. Logo, em 1992, atingiu uma população de 100 mil habitantes. Na década de 2000, sua população chegou a ultrapassar os 300 000 habitantes. Em 2010, o bairro foi dividido e deste, originaram-se três novos bairros em Manaus: Nova Cidade, Cidade de Deus e Novo Aleixo, todos originados a partir de sua divisão.[2]

Situação geográfica e social[editar | editar código-fonte]

Localizada na convergência entre o Centro e a Zona Norte,[3] o bairro é um dos que mais se valorizam na cidade, crescendo rapidamente e atraindo a classe alta, vinda de bairros nobres já saturados e a classe média alta emergente, vinda de bairros mais humildes.

A vizinhança inclui, principalmente, os extensos quarteirões situados na extremidade oeste da avenida Noel Nuteles, localizado nas proximidades do bairro do Parque 10 de Novembro.

A população do bairro é de aproximadamente 264.449 habitantes, tornando-se assim o maior bairro de Manaus e da região norte brasileira. Apesar da contagem, estima-se que a população do bairro ultrapassa os 300.000 habitantes.[4]

Foi o bairro que mais avançou no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) nos últimos anos na cidade. A Cidade Nova, ao contrário dos bairros da Zona Centro-Sul, que possuem arranha-céus residenciais, possui, principalmente, prédios baixos com grandes varandas. É considerado um dos bairros mais seguros da cidade e sua infra-estrutura foi toda planejada para uma boa qualidade de vida. Nele, localizava-se a antiga bola do 8, que seria destruída com as obras de abertura da Avenida Max Teixeira. Entretanto, parte da Cidade Nova manteve a denominação de "Bola do Produtor", em referência ao antigo logradouro, Apesar disso, curiosamente, a Bola do Produtor não faz parte do bairro da Cidade Nova, fazendo parte do bairro Jorge Teixeira , pois fica depois do conjunto Jardim Canaranas, divisa oficial dos dois bairros.

Foram incontáveis projetos de urbanização e ocupação da zona, todos completamente executados. A região sofreu várias intervenções, com o projeto "Parque Sumaúma", mantido até hoje.

Também é na Cidade Nova que se localiza o IML de Manaus, inaugurada em 1984.

Atualmente, a fim de continuar o projeto inicial de criação de um novo pólo de desenvolvimento em Manaus, pelo menos três grandes empreendimentos têm sido construídos no bairro: um novo shopping em Manaus (Shopping Parque Sumaúma, projetado para a Copa de 2014), que tem data de início em 2009, um Centro de Convenções do Governo do Estado e um pólo de informações da Vivo (operadora de telecomunicações).O Governo tem feito muitos esforços no sentido de revitalizar a região,considerado hoje em dia um dos bairros de maior tráfego de veículos da capital.

Estrada da Cidade Nova, que liga toda a Zona norte de Manaus ao centro da cidade.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

A Cidade Nova divide-se em vinte e quatro núcleos e cinco subdivisões:

Cidade Nova 1[editar | editar código-fonte]

A Cidade Nova 1 é a maior subdivisão do bairro. É o bairro mais populoso de Manaus, superando os 50.000 habitantes possui grande parte do comércio e das principais escolas do bairro, além das agências bancárias, e do Terminal de Integração da Cidade Nova e Centro de Convivência da Família.

Cidade Nova 2[editar | editar código-fonte]

A Cidade Nova 2 é mais uma subdivisão do bairro Cidade Nova. Estende-se desde o limite com o bairro Parque 10 até o limite com a Zona Leste, possuindo uma população de aproximadamente 60.000 hab.. Na Cidade Nova 2 encontramos a garagem da TransManaus, a maior empresa de transportes da cidade. Fazem parte da Cidade Nova 2 os Núcleos 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 10, 11, 12, 13 e 14, além de Canaranas, Colônia Cachoeira Grande, Fazendinha e Francisca Mendes.

Cidade Nova 3[editar | editar código-fonte]

A Cidade Nova 3 é a menor subdvisão do bairro em área. Estende-se também desde o limite com o bairro do Parque 10 de Novembro e Aleixo até a Zona Leste. Fazem parte da Cidade Nova 3 os Núcleos 15 e 16.

Cidade Nova 5[editar | editar código-fonte]

A Cidade Nova 5 é a segunda maior subdvisão do bairro em área e a mais populosa, com população superior aos 100.000 habitantes. Possui algumas da principais escolas e o prédio do Instituto Médico Legal, além do Hospital Universitário Dona Francisca Mendes. Cerca de 40% da área da Cidade Nova 5 é mata nativa. Fazem parte da Cidade Nova 5 os Núcleos 21, 22, 23 e 24 e os bairros de Amazonino Mendes, Amadeu Botelho e Nossa Senhora de Fátima.

Economia[editar | editar código-fonte]

O bairro é repleto de bons restaurantes, bares, cafés, bancos, igrejas, lojas e feiras de arte nos finais de semana. O comércio é bastante diversificado, com lojas elegantes e caras misturadas a outras de perfil mais popular. É um dos maiores bairros comerciais de Manaus e possui uma grande diversidade em seus comércios.

Limites[editar | editar código-fonte]

O bairro é um dos maiores de Manaus em área territorial. Portanto, limita-se com vários bairros da cidade. Seus limites são com os bairros de Flores, Parque 10 de Novembro e Novo Aleixo ao sul; ao leste com Jorge Teixeira, Novo Aleixo e Cidade de Deus; ao norte com os bairros de Nova Cidade e Monte das Oliveiras; ao oeste com Colônia Santo Antônio; e ao noroeste com Colônia Terra Nova.

Referências

  1. «Valores de IPTU dos bairros de Manaus» (PDF). Prefeitura de Manaus 
  2. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Cidade Nova 2
  3. Secretaria Especial para Articulação de Políticas Públicas. Prefeitura de Manaus. Página visitada em 02/11/08.
  4. Portal Amazônia.com. Portal Amazônia. Página visitada em 03/11/08.

Ver também[editar | editar código-fonte]