Cachoeirinha (Manaus)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cachoeirinha
  Bairro do Brasil  
Ponte de Ferro Benjamin Constant à noite.
Ponte de Ferro Benjamin Constant à noite.
Localização
Localização da Cachoeirinha em Manaus.
Localização da Cachoeirinha em Manaus.
Distrito Zona Sul
Município Manaus
Características geográficas
Área total 0,7607
População total 20,035 hab.
 • IDH 0,822 - muito elevado [1]
Outras informações
Rendimento médio mensal R$ 1.248,67
Limites São Francisco, Petrópolis, Raiz, Betânia, Morro da Liberdade, Santa Luzia, Educandos, Praça 14 de Janeiro, Adrianópolis e Centro.
Subprefeitura Sul
Fonte: Não disponível

Cachoeirinha é um bairro do município brasileiro de Manaus, capital do estado do Amazonas. Localiza-se na Zona Sul da cidade.[2] De acordo com estimativas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SEDECTI), sua população era de 20 035 habitantes em 2017.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Localidade surgida em 1702, da ocupação gradativa do entorno do Rio Negro, por migrantes portugueses. Abriga o Museu do índio, o Palácio Rio Negro, a Capela do Pobre Diabo e a Ponte de Ferro Benjamin Constant, importantes pontos turísticos antigos de Manaus. A Cachoeirinha desenvolveu-se bastante ao longo dos seus anos, principalmente na temporada das riquezas da borracha, no início do século XX. Ainda hoje, abriga vários prédios históricos bem conservados. É comum famílias nobres do bairro residirem nesses prédios.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Atualmente o bairro é considerado um dos mais seguros de se viver em Manaus. Também possui boas condições sociais e um bom sistema de transporte coletivo. O bairro possui áreas nobres e ao mesmo tempo áreas pobres. Famílias de classe média-alta dividem espaço com famílias de baixa renda. Ao mesmo tempo que possui grandes e distintos apartamentos, possui varias escolas publicas infantis e particulares dos ramos: infantis, fundamentais e de ensino médio. Abriga também vários hospitais públicos, e possui duas unidades da Universidade do Estado do Amazonas - UEA: a ESA (Escola Superior de Ciências da Saúde) e a ESO (Escola Superior de Ciências Sociais).

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

A Cachoeirinha é um dos poucos bairros planejados da cidade de Manaus. Possui ruas largas, todas asfaltadas, escolas, hospitais, centros de saúde, maternidade, clinicas, supermercados, bancos, igrejas, hoteis, enfim, todo tipo de serviço que uma comunidade necessita.

Transportes[editar | editar código-fonte]

Cachoeirinha é servida pelo Terminal de Integração da rua Manicoré (T-2), por onde passam linhas de ônibus de praticamente quase todos os bairros de Manaus, além da linha Integração, que liga o T-2 ao T-1 (Terminal da Constantino Nery) que faz o percurso sem paradas no trajeto.

Linha Origem Empresa Tarifa Principais pontos do trajeto
Integração Cachoeirinha ↔ Terminal de Integração da Constantino Nery (T-1) Auto Ônibus Integração R$ 3,80 Terminal 1

Referências

  1. http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_udh/21552
  2. «Descrição do perímetro dos Bairros - Delimitação dos bairros» (PDF). Diário Oficial do município de Manaus. Consultado em 14 de janeiro de 2010 
  3. «Mapa da área urbana da cidade de Manaus» (PDF). Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEDECTI). 2017. Consultado em 8 de fevereiro de 2020 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.