Zona Sul de Manaus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Zona Sul (Manaus))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sul
Center of Manaus, Brazil.jpg
Vista aérea da Zona Sul.
Área 47,07 km²
População 338 875 hab. (2017)
Densidade 6.086 hab./km²
Renda média R$ 805,00
Zonas de Manaus Bandeira de Manaus.svg

A Zona Sul de Manaus é uma região administrativa estabelecida pela prefeitura de Manaus englobando 18 bairros da área urbana do município. De acordo com dados do censo promovido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2017, a região tem uma população de 338,8 mil habitantes e renda média por habitante de R$ 805,00.[1]

Definição[editar | editar código-fonte]

O Japiim é seu bairro mais populoso, com 63 092 habitantes em 2017. É na região sul onde se localiza os bairros mais antigos da capital amazonense.[1]

O bairro Centro possui origens ligadas à fundação da cidade. Abriga o Centro Histórico de Manaus, além de diversas áreas comerciais e residenciais. Com um forte apelo turístico, o bairro abriga teatros, museus, praças, parques, igrejas, escolas e residências históricas, todos datados do período da Belle Époque. Dentre os locais mais conhecidos destacam-se o Teatro Amazonas e seu entorno (o Largo de São Sebastião), o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, a Biblioteca Pública do Amazonas, o Teatro da Instalação, a Praça XV de Novembro (Praça da Matriz), o Relógio Municipal, a Estação Hidroviária do Amazonas, o Palacete Provincial, o Palácio Rio Negro, o Paço da Liberdade, o Palácio Rio Branco, o Museu Amazônico, o Museu Casa de Eduardo Ribeiro, o Palácio da Justiça, a Praça 5 de Setembro (Praça da Saudade) e seus jardins e o Parque Senador Jefferson Peres.

Outros bairros históricos são Nossa Senhora Aparecida e Cachoeirinha. No primeiro, encontramos forte influência portuguesa em seu casario antigo, além de locais como as Igrejas de Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a fachada da cervejaria Miranda Corrêa, e a ilha militar de São Vicente. O bairro também é o reduto da escola de samba Mocidade Independente de Aparecida.

Já a Cachoeirinha, um dos primeiros bairros planejados de Manaus, abriga a Capela do Pobre Diabo, a Igreja de Santa Rita de Cássia e a Ponte de Ferro Benjamin Constant. Já entre as construções contemporâneas, temos o Largo do Mestre Chico, o Terminal de Integração da Cachoeirinha - T2, o Hospital Geral Adriano Jorge, a Fundação Alfredo da Matta, e duas unidades da Universidade do Estado do Amazonas - UEA: a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA) e a Escola Superior de Ciências Sociais (ESO).

Zona Sul de Manaus a partir do rio Negro.

Conhecido como "o Berço do Samba", o popular bairro da Praça 14 de Janeiro concentra a escola de samba mais antiga da cidade em atividade, a Vitória Régia. Nele também se situa o segundo maior quilombo urbano do Brasil, a Comunidade do Barranco, reconhecida pela Fundação Cultural Palmares. Outros pontos são a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, o Hospital Universitário Getúlio Vargas - HUGV, o Santuário de São José Operário, o Museu do Índio, as faculdades de Medicina e Odontologia da Universidade Federal do Amazonas, e a Escola Superior de Artes e Turismo (ESAT) da Universidade do Estado do Amazonas.

Também ligado ao samba, o Morro da Liberdade é sede da escola de samba Reino Unido da Liberdade.

Outro bairro de fortes tradições populares é o Educandos, reduto de diversos grupos folclóricos juninos. A região do bairro é cercada pelas águas do rio Negro, interligando-se aos demais bairros por meio de pontes.

O bairro do Crespo abriga o Centro Cultural Povos da Amazônia (complexo de museu e arena multiuso) e a Fundação Rede Amazônica.

Os bairros Betânia, Colônia Oliveira Machado, São Lázaro, Santa Luzia, Raiz, Presidente Vargas e São Francisco são predominantemente residenciais, abrigando populações de classe média baixa e baixa.

O bairro do Japiim reúne áreas de classe média, como o conjunto 31 de Março, e de classe baixa, como a Japiinlândia. Nele se situa o Parque Lagoa Senador Arthur Virgílio Filho, conhecido como Lagoa do Japiim.

O Bosque da Ciência do INPA e a sede do Corpo de Bombeiros do Amazonas se localizam no bairro de Petrópolis.

Fortemente militar, o bairro de Vila Buriti é totalmente residencial, criado para abrigar militares das Forças Armadas que atuam na região amazônica. Abriga a base área de Ponta Pelada.

O bairro do Distrito Industrial I engloba o primeiro parque fabril do Pólo Industrial de Manaus. É cercado de fábricas e sedes de empresas locais, nacionais e internacionais. Onde também se encontra o bairro de Mauazinho. Nele(Distrito Industrial I) está a sede da SUFRAMA e o Centro de Biotecnologia da Amazônia.

Bairros[editar | editar código-fonte]

Ponte Benjamin Constant, entre os bairros Cachoeirinha e Centro.

A Zona Sul abrange o maior número de bairros em Manaus, são 18 ao todo. Também abrange os bairros mais antigos da cidade. Seus bairros são:

Betânia

Cachoeirinha

Centro

Colônia Oliveira Machado

Crespo

Distrito Industrial I Mauazinho

Educandos

Japiim

Morro da Liberdade

Nossa Senhora Aparecida

Petrópolis

Praça 14 de Janeiro

Presidente Vargas

Raiz

Santa Luzia

São Francisco

São Lázaro

Vila Buriti

Centros comerciais[editar | editar código-fonte]

A Zona Sul de Manaus possui dois shopping centers: o Shopping Cecomiz, no Crespo, e o Studio 5 Festival Mall, no Japiim, sendo este último um dos maiores de Manaus.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Mapa área urbana da cidade de Manaus» (PDF). Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação – SEDECTI. 2017. Consultado em 1 de novembro de 2019