Zona Sul de Manaus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Vila Buriti (Manaus))
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Zona
Sul
Fachadas do Centro Histórico de Manaus

Fachadas do Centro Histórico de Manaus
[[Ficheiro:|270px]]
Área 47,07 km²
População 286.488 hab. (2010)
Densidade 6.086 hab./km²
Renda média R$ 805,00
Limites Leste, Centro-Sul e Oeste
Bairros
Zonas de Manaus Brasão de Manaus.svg

A Zona Sul de Manaus é uma região administrativa estabelecida pela prefeitura de Manaus englobando 18 bairros da área urbana do município.

Vista fluvial do bairro Educandos

De acordo com dados do censo promovido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2010, a região tem uma população de 286,4 mil habitantes e renda média por habitante de R$ 805,00. O Japiim é seu bairro mais populoso, com pouco mais de 50 mil habitantes.

Ponte de Ferro Benjamin Constant, na Cachoeirinha

É na região sul onde se localiza os bairros mais antigos da capital amazonense.

O bairro Centro possui origens ligadas à fundação da cidade. Abriga o Centro Histórico de Manaus, além de diversas áreas comerciais e residenciais. Com um forte apelo turístico, o bairro abriga teatros, museus, praças, parques, igrejas, escolas e residências históricas, todos datados do período da Belle Époque. Dentre os locais mais conhecidos destacam-se o Teatro Amazonas e seu entorno (o Largo de São Sebastião), o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, a Biblioteca Pública do Amazonas, o Teatro da Instalação, a Praça XV de Novembro (Praça da Matriz), o Relógio Municipal, a Estação Hidroviária do Amazonas, o Palacete Provincial, o Palácio Rio Negro, o Paço da Liberdade, o Palácio Rio Branco, o Museu Amazônico, o Museu Casa de Eduardo Ribeiro, o Palácio da Justiça, a Praça 5 de Setembro (Praça da Saudade) e seus jardins e o Parque Senador Jefferson Peres.

Outros bairros históricos são Nossa Senhora Aparecida e Cachoeirinha. No primeiro, encontramos forte influência portuguesa em seu casario antigo, além de locais como as Igrejas de Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a fachada da cervejaria Miranda Corrêa, e a ilha militar de São Vicente. O bairro também é o reduto da escola de samba Mocidade Independente de Aparecida.

Já a Cachoeirinha, um dos primeiros bairros planejados de Manaus, abriga a Capela do Pobre Diabo, a Igreja de Santa Rita de Cássia e a Ponte de Ferro Benjamin Constant. Já entre as construções contemporâneas, temos o Largo do Mestre Chico, o Terminal de Integração da Cachoeirinha - T2, o Hospital Geral Adriano Jorge, a Fundação Alfredo da Matta, e duas unidades da Universidade do Estado do Amazonas - UEA: a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA) e a Escola Superior de Ciências Sociais (ESO).

Conhecido como "o Berço do Samba", o popular bairro da Praça 14 de Janeiro concentra a escola de samba mais antiga da cidade em atividade, a Vitória Régia. Nele também se situa o segundo maior quilombo urbano do Brasil, a Comunidade do Barranco, reconhecida pela Fundação Cultural Palmares. Outros pontos são a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, o Hospital Universitário Getúlio Vargas - HUGV, o Santuário de São José Operário, o Museu do Índio, as faculdades de Medicina e Odontologia da Universidade Federal do Amazonas, e a Escola Superior de Artes e Turismo (ESAT) da Universidade do Estado do Amazonas.

Também ligado ao samba, o Morro da Liberdade é sede da escola de samba Reino Unido da Liberdade.

Outro bairro de fortes tradições populares é o Educandos, reduto de diversos grupos folclóricos juninos. A região do bairro é cercada pelas águas do rio Negro, interligando-se aos demais bairros por meio de pontes.

O bairro do Crespo abriga o Centro Cultural Povos da Amazônia (complexo de museu e arena multiuso) e a Fundação Rede Amazônica.

Os bairros Betânia, Colônia Oliveira Machado, São Lázaro, Santa Luzia, Raiz, Presidente Vargas e São Francisco são predominantemente residenciais, abrigando populações de classe média baixa e baixa.

O bairro do Japiim reúne áreas de classe média, como o conjunto 31 de Março, e de classe baixa, como a Japiinlândia. Nele se situa o Parque Lagoa Senador Arthur Virgílio Filho, conhecido como Lagoa do Japiim.

O Bosque da Ciência do INPA e a sede do Corpo de Bombeiros do Amazonas se localizam no bairro de Petrópolis.

Fortemente militar, o bairro de Vila Buriti é totalmente residencial, criado para abrigar militares das Forças Armadas que atuam na região amazônica. Abriga a base área de Ponta Pelada.

O bairro do Distrito Industrial I engloba o primeiro parque fabril do Pólo Industrial de Manaus. É cercado de fábricas e sedes de empresas locais, nacionais e internacionais. Nele está a sede da SUFRAMA e o Centro de Biotecnologia da Amazônia.

Bairros[editar | editar código-fonte]

A Zona Sul abrange o maior número de bairros em Manaus, são 18 ao todo. Também abrange os bairros mais antigos da cidade. Seus bairros são:

Betânia

Cachoeirinha

Centro

Colônia Oliveira Machado

Crespo

Distrito Industrial I

Educandos

Japiim

Morro da Liberdade

Nossa Senhora Aparecida

Petrópolis

Praça 14 de Janeiro

Presidente Vargas

Raiz

Santa Luzia

São Francisco

São Lázaro

Vila Buriti

Shoppings Centers[editar | editar código-fonte]

A Zona Sul de Manaus possui dois shopping centers: o Shopping Cecomiz, no Crespo, e o Studio 5 Festival Mall, no Japiim, sendo este último um dos maiores de Manaus.