Dan Ariely

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Dan Ariely
Nascimento 9 de junho de 1967 (54 anos)
Nova Iorque
Nacionalidade Estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação economista, psicólogo, pedagogo, professor universitário, escritor
Prêmios
Empregador Instituto de Tecnologia de Massachusetts, MIT Sloan School of Management, Universidade Duke
Instituições Universidade de Duke
Campo(s) Neuroeconomia
Página oficial
http://www.danariely.com/

Dan Ariely (1967) é um professor de psicologia e economia comportamental americano de origem israelense. Nasceu em Nova Iorque e ensina na Universidade de Duke, sendo o fundador de The Center for Advanced Hindsight[1].

Acusações de manipulação de dados[editar | editar código-fonte]

Em 17 de agosto de 2021, um post no blog "Data Colada" - dedicado à análise de evidências utilizadas em estudos acadêmicos - identificou fortes evidências de manipulação e falsificação de dados[2] em um dos papers mais conhecidos[3] de autoria de Dan Ariely.

O paper, publicado em 2012, argumenta que a desonestidade pode ser reduzida quando se solicita às pessoas a assinatura de um "termo de intenção honesta" antes que elas forneçam informações (em um formulário, por exemplo), em vez de solicitar a assinatura de um documento dessa natureza após as pessoas fornecerem as informações. Os resultados deste estudo influenciaram[4] o desenho de políticas de promoção da integridade em organizações em todo o mundo - e agora encontram-se sob intenso escrutínio.

Obras[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dan Ariely | The Center
  2. Simonsohn, Uri (17 de agosto de 2021). «Evidence of Fraud in an Influential Field Experiment About Dishonesty». Data Colada. Consultado em 23 de agosto de 2021 
  3. Staff, Toi (22 de agosto de 2021). «Claims swirl around academic Ariely after honesty study found to be dishonest». The Times of Israel. Consultado em 23 de agosto de 2021 
  4. Lee, Stephanie (20 de agosto de 2021). «A Big Study About Honesty Turns Out To Be Based On Fake Data». BuzzFeed. Consultado em 23 de agosto de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]