Economia comportamental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Podemos definir Economia Comportamental (EC) como o estudo das influências cognitivas, sociais e emocionais observadas sobre o comportamento econômico das pessoas. A EC emprega principalmente a experimentação para desenvolver teorias sobre a tomada de decisão pelo ser humano.

Economia Comportamental (EC) estuda as influências cognitivas, sociais e emocionais no comportamento econômico e tem como diferencial a aplicação experimental. A evolução da área trouxe conceitos ainda não explorados, por exemplo os nudges.

Outra revolução da área é a forma como o ser humano toma decisões, sistema 1 e 2. O Sistema 1 rápido e sistema 2 devagar. Algumas das decisões são intuitivas, por exemplo, trocar a marcha do carro, neste momento o sistema 1 que toma as decisões. Como a maioria dos nossos hábitos são executados pelo sistema 1. Já na escolha de um investimento a escolha leva mais tempo, é preciso “pensar” onde aplicar, neste caso o sistema 2 entra em ação.

A Economia Comportamental aborda os conceitos de heurísticas e vieses e como eles impactam as decisões. Alguns exemplos: Aversão à perda (sentimos mais quando perdemos algo de menor valor do que quando ganhamos algo); Comportamento de manada (tomamos decisões com base no que a maioria está escolhendo); Contabilidade mental (estimamos nossas gastos por departamento saúde, beleza, lazer e não como uma conta única); Dor do pagamento (sentimos mais quando pagamos em dinheiro do que com cartão de crédito, porque não vemos o dinheiro ir embora); entre outros que vale a pena conhecer. Todos esses conceitos interferem no comportamento humano e foram relatados por estudos na EC.

Esse conhecimento vem sendo aplicado em vários setores públicos e privados. Um exemplo é o “Behavioural Insights Team” (BIT dedicada a aplicar a ciência comportamental à política e aos serviços públicos. Outro exemplo no mercado privado é a Nielsen que analisa com base na neurociência o comportamento do consumidor ao ser exposto a um produto ou propaganda.

Os livros Previsivelmente Irracional (Dan Ariely), Nudge (Richard Thaler e Cass Sunstein), e Rápido e Devagar: Duas Formas de Pensar (Daniel Kahneman) disseram a EC pelo mundo. No Brasil a EC tem sido divulgada através de vários autores, e vários deles estão no Guia de Economia Comportamental e Experimental.

Referências

Guia de Economia Comportamental http://www.economiacomportamental.org/guia/