Diego Pereira Corrêa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diego
Informações pessoais
Nome completo Diego Pereira Corrêa
Data de nasc. 18 de setembro de 1983 (36 anos)
Local de nasc. Macaé (RJ), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,71 m
Canhoto
Informações profissionais
Período em atividade 2004–
Clube atual Nova Holanda Macaé
Posição Lateral esquerdo
Clubes de juventude
19962003 Vasco da Gama
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20042007
2004
2007
2008
2008
2010
2010
2011
20112013
20142015
20162018
2018
2019
Vasco da Gama
Olaria (emp.)
Goiás (emp.)
Figueirense
Vitória
Macaé
Bahia
Mirassol
São Caetano
Macaé
CRB
Mirassol
América-RN
0157 0000(9)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0004 0000(0)
0000 0000(0)
0005 0000(1)
0010 0000(1)
0020 0000(1)
0099 0000(3)
0065 0000(5)
0150 0000(5)
0010 0000(0)
0013 0000(2)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 10 de abril de 2019.

Diego Pereira Corrêa, mais conhecido como Diego (Macaé, 18 de setembro de 1983), futebolista brasileiro lateral-esquerdo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Diego começou a sua carreira nas divisões de base do Vasco da Gama em 1996.

Retorno ao Macaé[editar | editar código-fonte]

Em 2014, Diego acertou sua ida ao Macaé e foi apresentado ao lado de outros dois ex-vascaínos.[1] Caiu nas graças da torcida do Macaé, sendo destaque da equipe durante a conquista do Campeonato Brasileiro - Série C. Marcou o gol do título, na vitória sobre o Paysandu por 1 a 0.

Foi eleito um dos melhores laterais-esquerdos no Carioca de 2015, ao lado do Max, que foi um dos melhores laterais-direitos. Com suas boas atuações comandou o Macaé em sua ascensão no início do Brasileirão Série B, que chegou a ocupar a primeira colocação da competição, mas ao desenrolar do campeonato Diego apresentou uma queda significativa em seu futebol, e isso afetou diretamente o rendimento do Macaé na competição.

CRB[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2016 foi transferido ao CRB. Com a saída de Paulo Sérgio, Diego logo ganhou espaço na equioe titular e atuou em quase todos os jogos da campanha do CRB no título do Campeonato Alagoano. No primeiro jogo da final, contra o CSA, Diego foi quem abriu o placar para o CRB, ajudando o Galo a vencer por 2 a 0. Fez mais um gol na partida contra o Vasco da Gama em São Januário pela segunda fase da Copa do Brasil. Em 2017 seguiu como titular e atuou em todos os jogos da campanha do tricampeonato estadual novamente contra o CSA na final. Em 15 de julho fez um gol na vitória sobre o Internacional por 2 a 0 no Estádio Rei Pelé em partida válida pela 14° rodada do Campeonato Brasileiro - Série B de 2017.

Doping[editar | editar código-fonte]

Diego foi pego no doping, no exame no jogo dia 7 de março, contra o Santos, o exame apontou a presença da substância Benzoylecgonine, principal metabólito da cocaína.[2] Atualmente encontra-se em Macaé, sua cidade natal. Por conta de sua formação como engenheiro de petróleo foi contratado para o cargo de gerente de operações da Bacia de Campos na Petrobras.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Macaé
CRB
América-RN

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.